TAV

ANTT quer mudar plano de transferência tecnológica do trem-bala


A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) vai fazer ajustes no plano de transferência tecnológica a ser cumprido pelo grupo internacional que ficará com a operação do trem de alta velocidade brasileiro.

Será permitido que a concessionária defina juntamente com o governo, os critérios de seleção das empresas nacionais que terão direito de fazer uso das licenças e patentes do padrão adotado. As empresas tinham receio de que as informações compartilhadas pudessem parar nas mãos de um concorrente direto e fossem escolhidas empresas sem qualificação técnica suficiente.

Segundo o Portal IG, o superintendente-executivo da ANTT, Hélio Mauro França, disse que os critérios serão definidos em comum acordo, tanto com a participação do investidor como da Empresa de Transporte Ferroviário de Alta Velocidade (Etav), estatal responsável pela absorção da tecnologia.

Por Renato Lobo, com as informações de IG

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios