VLT

Prefeitura vai substituir ônibus por VLT em Maceió

A cidade de Maceió pode ganhar um novo VLT. A prefeitura quer tirar os ônibus da Avenida Fernandes Lima e dar lugar ao Veículo Leve sobre Trilhos. Segundo a proposta, o veículo fará um trajeto de 20 quilômetros, partindo na Praça Centenário à Central de Abastecimento, no Santos Dumont.


A ideia ousada e que vai transformar a maior artéria de trânsito da capital ainda não tem data para sair do papel, mas já foi apresentada ao Ministério das Cidades e pode entrar no rol de projetos do Programa de Aceleração do Crescimento da Mobilidade (PAC Mobilidade).


Se vingar, o VLT da Fernandes Lima vai beneficiar cerca de 3,5 milhões de passageiros todos os dias.


O projeto prevê a criação de 10 estações, nos dois sentidos, incluindo a Avenida Durval de Góes Monteiro. Com do VLT, o trajeto que hoje leva, em média, uma hora para ser percorrido, será feito em cerca de 15 minutos, já que projetos deste porte compreende em veículos segregados dos demais.


A construção do VLT resulta em um número reduzido de desapropriações necessárias para a implantação. Fator determinante que, além de dar tranquilidade aos proprietários e locatários dos imóveis em questão, vai gerar uma economia significativa aos cofres públicos, evitando que o Governo do Estado tenha que enfrentar embates jurídicos e pagar indenizações elevadas pelos imóveis localizados onde seria implantado o “ultrapassado” sistema Bus Rapid Transit – BRT, que exigiria pelo menos 1.300 desapropriações. O VLT não polui o meio ambiente.



Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios