SPTrans Trólebus

Especialistas, profissionais e autoridades discutem sobre trólebus de SP em Simpósio

Na última terça feira (22) o Instituto de Engenharia realizou um Simpósio sobre o sistema trólebus. O Evento contou com autoridades do setor de transporte como o secretário municipal de transportes, Marcelo Cardinale Branco, Joaquim Lopes da Silva Junior que é presidente da EMTU, além do especialista em transporte Adriano Murgel Branco e o presidente do movimento Respira São Paulo Jorge Françoso, dentre outros.


Trólebus em São Paulo


 Marcelo Cardinale Branco disse que a prefeitura de São Paulo vê com bons olhos e conhece a importância do sistema trólebus na capital: “O trólebus é o sistema mais adequado do ponto de vista ambiental. Não polui e faz pouco barulho”, porem o secretário não soube informar prazos exatos de quando vão ser comprados os 130 trólebus restantes, disse que se tudo ocorrer bem que até 2012 estes veículos estarão nas ruas. Só para lembrar a empresa Himalaia assinou o contrato de concessão da área 4, onde uma das cláusulas obriga a viação a comprar 140 novos trólebus, entretanto apenas 11 novos veículos foram adquiridos. O Secretário afirmou que até o final de Abril deve chegar mais um protótipo.

Foto: Marcos Elias







Marcha autônoma


Marcelo Branco contou que existe estudos para algum tipo de marcha autônoma nos novos trólebus a serem adquiridos. Trata-se de baterias que possibilitam que os ônibus elétricos se movimentem sem a conexão da rede elétrica quando houver algum tipo de pane nos fios, muito comum em São Paulo.





Rede aérea

O secretário disse que lançará uma licitação para manutenção e reforma da rede elétrica. Antes administrada pela AES Eletropaulo, a rede passou para a SPTrans. A requalificação dos 137 quilômetros de cabos levará “no máximo três anos”, segundo a São Paulo Transportes , pois terá de ser feita de madrugada, já que rodam um número bem menor de trólebus no horário. Serão instalados também tirantes do tipo flexíveis que permitem uma maior velocidade comercial dos veículos.
Trólebus no ABC
Joaquim Lopes da Silva Junior, presidente da EMTU, que no inicio das palestras substituiu o secretário de transportes metropolitanos, Jurandir Fernandes que não compareceu no eventos, disse que está nos planos do governo a extensão da rede de trólebus para o corredor Diadema-Brooklin. Vale lembrar que Jurandir Fernandes afirmou anteriormente que não faria a extensão das rede alimentadoras até o brooklin. Veja mais
Não há dúvidas para especialistas: O trólebus é viavel
Adriano Branco, especialista e consultor renomado no setor de transporte público levou a questão do transporte mais além. Branco disse que um dos maiores erros cometidos por São Paulo foi extinção dos 260 Km de linhas de bondes. Esta rede hoje poderia ser usada para uma malha de média capacidade, sem interferência dos automóveis. O Especialista lembrou ainda que o pais perde cerca de 40 Bilhões anuais. Adriano ressalta que o trólebus deve ser inserido no contexto urbano em corredores exclusivos, inclusive com guiágens automáticas. Neste ambiente as vantagens dos trólebus são mais evidentes, como aceleração continua, menos trepidação e etc.
Jorge Françoso do Movimento Respira São Paulo apresentou as proposta do grupo que luta pela tração elétrica no transporte urbano, proporcionando assim, uma melhor qualidade de vida e contribuindo também para a redução da poluição ambiental. 

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios