SP perde R$ 53,4 bi por trânsito de carros

No momento em que se fala em gestão, otimização de gastos e melhor aplicação destes, um novo estudo mostra o impacto em que as cidades registram na falta de prioridade ao transporte coletivo.

Estudo da Firjan – Federação das indústrias do Estado do Rio de Janeiro, aponta que estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais perdem dinheiro pela priorização ao transporte individual, e que o coletivo poderia contribuir para parte da retomada da economia brasileira.

A pesquisa toma como base a perda de produtividade de motoristas presos em seus carros no trânsito, resultando em um prejuízo de R$ 53,4 bilhões no Estado de São Paulo. No Rio de Janeiro, deixaram de ser produzidos R$ 24 bilhões e, em Minas Gerais, a perda foi de R$ 7 bilhões no ano passado.

Na região metropolitana de São Paulo, 5,2 milhões de pessoas perdem diariamente em média 137 minutos nos deslocamentos diários.  Já no Rio e municípios vizinhos, o cenário mostra que 3 milhões de pessoas gastam, em média, 141 minutos todos os dia para se deslocar. Na região metropolitana de BH, 1,1 milhão de usuários perdem 123 minutos diários no trânsito.

Vale lembrar que em São Paulo, por exemplo, 80% do viário é destinado ao transporte individual, porém que não transportam nem um terço das pessoas que se deslocam. Outro agravante são os postos de trabalho longes de zonas extremamente habitacionais.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.