Ônibus

Crivella diz que vai suspender operações do BRT, se ônibus continuarem cheios

Para conter o avanço do coronavírus, a prefeitura do Rio de Janeiro pode suspender por 24 horas a operação do sistema de ônibus por BRT (Bus Rapid Transit). De acordo com o prefeito Marcelo Crivella, caso a recomendação de evitar a lotação nos veículos não seja comprida, o meio de transporte será suspenso.

O Departamento de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (Detro) determinou em uma portaria que os ônibus circulem na região Metropolitana do Rio apenas com passageiros sentados.

“Se, com essas medidas, houver a desobediência civil dos empresários, dos operadores do sistema e dos passageiros, o BRT será suspenso. Esperamos que isso nunca ocorra. Isso será um fracasso nosso como sociedade. Porém, se fracassarmos, o BRT será suspenso por 24 horas e, depois, inclusive, por períodos mais longos”, alertou o prefeito Marcelo Crivella, de acordo com o jornal Metrô.

Motorista pode parar veículo, diz Crivella

Mais uma vez, peço aos motoristas que, por gentileza, não parem no ponto de ônibus quando seu veículo estiver com todo os assentos lotados. Se o ônibus ficar cheio, o motorista tem autoridade para parar o ônibus, colocar a chave no bolso e se negar a continuar. Em defesa da vida das pessoas que estão ali e da sua própria”, disse o prefeito.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios