Aviação

Boeing pode ter que reduzir outra vez a produção do 787 Dreamliner

A Boeing poderá ter que reduzir a produção do modelo 787 Dreamliner, segundo declarações do CEO da Air Lease Corp, John Plueger, em uma conferência organizada pelo Bank of America.

Em outubro, a empresa já havia reduzida a taxa de fabricação de 14 para 12 por mês. O fato se deve a uma desaceleração dos pedidos, principalmente do mercado chinês. A nova quantidade poderá ser de 10 unidades a cada 30 dias.

A Air Lease Corp é o oitavo maior arrendador do mundo com base no tamanho da frota em serviço, segundo o site FlightGlobal.

Recentemente a China deixou de comprar aviões da Boeing, e isso pode ser resultado de tensões comerciais contínuas com os Estados Unidos. A região foi uma cliente importante para o programa 787.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios