VLT

São Petersburgo testa antigo bonde com células a combustível de hidrogênio

A rede de bondes de São Petersburgo testa um bonde adaptado com células a combustível de hidrogênio. Os experimentos ocorrem desde o dia 1º de novembro.

O veículo LM-68M2 foi adaptado em conjunto pelo operador Gorelektrotrans e pelo Instituto Central de Pesquisa de Tecnologia Elétrica e Marítima. Seu interior é dividido em três partes: uma para a célula de combustível, uma para os tanques de hidrogênio e outra para os técnicos. Oito assentos foram retirados para os testes. A velocidade máxima do bonde é limitada a 10 km/h.

Estima-se que custaria cerca de 30 milhões de rublos para modernizar um bonde, se isso fosse feito em uma escala maior. O custo estimado de hidrogênio suficiente para fornecer 1 kWh seria de 1,5 rublos, em comparação com 5,5 rublos pelo equivalente em eletricidade que o operador paga atualmente.

Quando forem concluídos os testes, o bonde será restaurado ao seu estado original e retornado ao serviço de passageiros.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios