Foto William Molina
Metrô SP

Metrô poderá ter subsidiárias para alavancar outros negócios

O Metrô de São Paulo, a partir de agora, poderá criar subsidiárias que terão foco em outras atividades, e não só transporte de passageiros em São Paulo, e com isso levantar novas receitas para gastos com manutenção e expansão da rede metroviária.

A ideia é a estatal poder explorar atividades como consultoria técnica e disputar contratos também fora de São Paulo.

“A mudança na legislação permitirá que o metrô possa fazer parcerias com a iniciativa privada, e isso vai trazer receita para melhorar a qualidadedo serviçoe até contribuir para a expansão”, diz Silvani Pereira, presidente do Metrô.

Sobre a mudança na legislação que Silvani cita, o presidente remete a lei que criou a Nova Política de Mobilidade Metropolitana (leia aqui).

O Metrô também poderá ficar responsável por linhas metroferroviárias de outros estados, como é o caso da CCR hoje que opera em São Paulo e em Salvador, caso vença uma possível licitação.

Uma outra possibilidade de ganhos de novas receitas é utilizar os túneis do metrô para passagem de cabos de fibra ótica de empresas de tecnologia e telefonia.

Fonte: Folha de São Paulo

Sobre o autor do post

Caio Lobo

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios