Brasil

Governo Federal nega mais recursos para Metrô de Curitiba

Segue sim fim a novela em torno do projeto do metrô de Curitiba. Anos e anos já se passaram e nem a licitação se quer foi lançada. Agora parece que mais um entrave dificultará que o modal saia do papel. A prefeitura de Curitiba pediu ao Ministério das Cidades um aporte a mais de R$ 463 mi para recompor as perdas inflacionárias no orçamento inicial da obra. A resposta foi que não haverá aumento de recursos por parte do Governo Federal. O Planalto já se comprometeu a bancar R$ 1,8 bi do projeto que custará aproximadamente R$ 5 bi.

A Prefeitura informou nesta quarta-feira (12) que não houve, até agora, uma resposta formal em relação ao pedido de reajuste. Mesmo assim, em nota, a administração municipal esclarece que a continuidade do projeto do metrô não está condicionada à recomposição dos valores correspondentes à parcela da União.

Ainda segundo o comunicado, outras alternativas estão sendo estudadas para cobrir a diferença. Entre as possibilidades estariam o aumento da contrapartida da iniciativa privada ou a divisão do valor extra em partes iguais entre as esferas públicas, que são município, estado e União. O projeto do metrô curitibano prevê 21 estações com 22,4 km que ligará os bairros CIC e Santa Cândida.

Sobre o autor do post

Caio Lobo

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios