Nova tecnologia de baterias promete dar sobrevida ao Trólebus na Europa

Uma nova geração de trólebus surge na Europa e promete dar sobrevida aos saudosos ônibus elétricos com cabos coletores de energia. De acordo com publicação do jornal Les Echos, fabricantes estão apostando na tecnologia “In Motion Charging – IMC”, que permite a recarga de baterias enquanto o trólebus opera nas ruas conectado à rede elétrica.

O banco de baterias, por sua vez, fornece autonomia ao ônibus elétrico sem estar conectado a rede elétrica por 20 quilômetros. Este tipo de operação pode ser usado em trechos desprovidos de rede elétrica, ou então em casos de ocorrências de panes nos cabos.

Fabricantes como a Swiss Hess, a belga Van Hool, a polonesa Solaris, e até a Iveco Bus associada à Skoda Electric, estariam mirando seus radares na nova tecnologia.

A metrópole de Saint-Étienne, região central da França, deve ter até o final de 2019, 22 trólebus com a funcionalidade IMC, por lá chamados de trólebus 2.0.

A mesma tecnologia foi testada na República Checa, com um veículo da dobradinha Iveco/Skoda.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.