Infraero alcança nível máximo no índice de governança das estatais

Com base no novo indicador de governo, o IG-SEST, instrumento de acompanhamento contínuo da governança das empresas estatais federais, a Infraero entrou para o Nível 1 de governança, conforme resultado divulgado na última sexta-feira (11) pela Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (SEST) do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. 

 

Entre o primeiro ciclo, que se encerrou em novembro do ano passado e esse ciclo, a Infraero passou de uma média geral de 4,39 para 9,25, um avanço de 110% em menos de 6 meses, passando assim ao Nível 1, o mais elevado dentre quatro níveis de governança. A operadora de aeroportos conquistou a maior evolução entre todas as estatais avaliadas. Das três dimensões apuradas – (1) Gestão, controle e auditoria; (2) Transparência das informações, e (3) Conselhos, comitês e diretorias -, o destaque da Infraero ficou para a dimensão três, com nota 10, seguida das dimensões um, avaliada em 9,72, e dois, com pontuação de 8,13.

 

O presidente da Infraero, Antônio Claret de Oliveira, explica que a partir do resultado do primeiro ciclo foi feito um trabalho interno com o envolvimento de diversas áreas para a implantação das melhores práticas de governança alinhadas à Lei das Estatais. “O esforço conjunto foi o maior diferencial para conseguirmos um grande salto no resultado da segunda avaliação”, pontua o gestor. “Foram mais de 35 ações implantadas no período de novembro de 2017 a fevereiro de 2018″, acrescenta.

 

Para o diretor de Planejamento, Finanças e Relações com Investidores da Infraero, Ângelo Luiz Moreira Grossi, a internalização do indicador não traz somente o benefício sobre o resultado positivo da avaliação, mas a mudança de comportamento dos gestores em relação ao dia a dia de trabalho, com conduta e atitude voltada sempre para o bem de uma boa governança e mais geração de resultados, ou seja, agregando valor para nossa empresa. Por ser um indicador dinâmico, iremos trabalhar desde já para o novo ciclo que será realizado, monitorando e aprimorando tudo o que for necessário para que possamos manter sempre essa certificação de Nível 1″.

 

O IG-SEST, uma espécie de “selo de qualidade” para as estatais, tem o objetivo de apoiar e promover iniciativas para que todas as empresas possam aprimorar suas práticas de governança, sempre amparadas pela Lei nº 13.303 de 2016, a Lei das Estatais.

 

Fonte: Assessoria Infraero


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

2 Comentários deste post

  1. Os Correios quando era ECT também era muito bem administrado, era gerido por Técnicos e Administradores Postais, formados na UNICO, Universidade dos Correios, prestava o melhor sevico de Correio do Mundo, dados da UPU, União Postal Universal. Não é verdade que Estatal não é funcional, basta que não tenha ingerência Política e nem de Sindicatos, cada um no seu ramo de atuação. Infelizmente no Brasil essas ingerências chegaram até o chão de fábrica nas Estatais e interferiram na boa Gestão. Os países desenvolvidos tem suas Estatais bem administradas.

    Felix / Responder
    • Pois é. E agora temos um governo capitaneado pelo teu PSDB louquinho pra fazer feirão de estatais pros gringos, como o ex-prefelix, digo, ex-prefake tá fazendo agora em NY, prostituindo o Brasil pra estadosunidenses.

      Gapre / (em resposta a Felix) Responder

Deixe uma resposta para Felix Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*