Metrô-DF compra peças usadas de trens de São Paulo

Para compor a reserva de peças dos trens mais velhos, a Companhia do Metropolitano do DF (Metrô-DF) foi até São Paulo e comprou 205 itens, em 26 de dezembro, do transporte público da capital paulista. O investimento total foi de R$ 4,1 milhões. Sem detalhar a quantidade, a autarquia informou que a maioria é usada.

Os objetos serão utilizados nos 20 carros da Frota 1000, incorporada ao sistema na década de 1990. A companhia, prevê, ainda, que os três veículos quebrados poderão voltar aos trilhos quando a manutenção contar com as peças.

De acordo com o Metrô-DF, todos os carros precisam dos itens sobressalentes para substituírem os que estão em manutenção. Antes, sem a reserva, os equipamentos de um trem fora da operação eram reaproveitados, prática condenada pelos órgãos de controle externo do DF, segundo a Companhia.

Para Marlon Bernardo, diretor administrativo do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários do DF (SindMetrô-DF), todo cuidado é pouco no uso de peças reutilizadas. “Com certeza a gente precisa apurar quais são as condições para ver se são aptas”, reforça.

Em nota, porém, o Metrô-DF sustentou que todas foram vistoriadas por uma equipe própria. Por isso, “estão em condição de uso”, além de ter “garantia contratual”. Assim como os itens, os carros da frota antiga vieram da Mafersa, estatal da metrópole da região Sudeste que fechou as portas há mais de duas décadas. Por isso, o maquinário da série não é mais fabricado. Para encomendá-lo, sairia 80% mais caro, informou a companhia.

O Metrô-DF precisou contratar uma empresa para trazer o lote de São Paulo até Brasília. A licitação deve ser homologada na sexta-feira (12/1) e as compras devem chegar até fevereiro. Devem ser despendidos para tal finalidade R$ 49 mil.

 

Fonte: Metrópoles


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

1 Comentários deste post

  1. kkkkk nada a comentar do governo do “Enrolando berg”

    Jurandir /

Deixe uma resposta para Jurandir Cancelar resposta