Ciclofaixa é repintada por desconhecidos

A ciclofaixa que passava na Rua Doutor Fausto de Almeida Prado Penteado, no Morumbi, foi apagada pela CET há 50 dias.  De acordo com a gestão municipal, na época, a ciclovia iria ser repintada em 1 semana (relembre aqui).

 

Como nada foi feito até hoje,  desconhecidos decidiram repintá-la com as próprias mãos já que nada foi feito até o momento.

 

Foto de Flavio Ismerim/G1.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

38 Comentários deste post

  1. Nossa, o que vai ser de SP sem essa ciclofaixa que leva nada a lugar nenhum??

    Bruno / Responder
    • Uma cidade com mais mortes e menos amiga da mobilidade ativa.

      Felipe / (em resposta a Bruno) Responder
    • O que vai ser de SP se continuarem insistindo no modal carro sem prioridade a pedestre, ciclistas e usuários do transporte publico? Pq pelo que vejo, a politica do PSDB sempre foi rodoviarista….

      Renato / (em resposta a Bruno) Responder
    • Haha esses caras são fanáticos por bicicleta. Dão chilique por causa de qualquer crítica. Uiiii!

      Josh / (em resposta a Bruno) Responder
      • Falou o carrocrata lixo que também dá xilique por qualquer coisinha que atrapalhe seus possantes carros….

        Marcelo / (em resposta a Josh) Responder
      • São fanáticos no blog, na realidade utilizam esporadicamente. A maioria prega uma coisa e praticam outra. Não vejo o acréscimo esperado ao longo do tempo, estou acompanhando desde a inauguração da ciclotinta da AV Zachi Narchi e da AV. Guilherme.

        Felix / (em resposta a Josh) Responder
        • exatamente igual a outro que mentiu dizendo que foi trabalhar de bike. inventa uma história é faz outra

          Alexandre i / (em resposta a Felix) Responder
      • Não se trata de fanatismo.

        Você debocha porque não vê os seus direitos como cidadão desrespeitados. A pessoa que opta por usar a bicicleta como meio de transporte tem direitos que são desrespeitados todos os dias por motoristas que não tem o mínimo de senso de coletividade.

        Alex / (em resposta a Josh) Responder
  2. Talvez salvar ciclistas de serem atropelados. “Apenas”isso.

    Jean / Responder
  3. O engraçado vai ser ver que já já a pintura “clandestina” será apagada. Nisso haverá agilidade, obviamente.

    Andre / Responder
    • Não tem problema. A galera vai lá e pinta novamente até a CET ir lá e fazer a devida sinalização. Uma faixa de pedestres na Faria lima, apagada indevidamente, foi refeita após pressão da associação mobilidade a pé…..

      Tiago / (em resposta a Andre) Responder
  4. A prefeitura deveria contratar esse cidadão para pintar novamente as ciclotintas que já estão apagadas e que não passam ciclistas, pelo menos vai ficar mais bonitas.

    Felix / Responder
    • ERRADO! A prefeitura deveria ter feito a repintura do local, conforme norma da CTB que prevê em caso de recapiamento, a COMPLETA sinalização…

      Tiago / (em resposta a Felix) Responder
    • Concordo contigo, Felix. Afinal de contas, deve fazer parte daquele programa #CidadeLinda, onde essa pintura se caracteriza numa doação do cidadão à cidade, que deve ter sido acertada em algum jantar no Terraço Itália. #SPLinda #PedalaSP

      O.Juliano / (em resposta a Felix) Responder
      • Alias, o que seria ótimo…rapidão os ciclistas teriam feito toda a repintura e sinalização da ciclofaixa…afinal a unica coisa que gestores do PSDB sabem fazer é mais vias para mais carros….

        Renato / (em resposta a O.Juliano) Responder
        • Partidos à parte, é pelo menos um alento que uma categoria ou classe tenha o mínimo de união para exercer ações deste tipo que demandam esforço coletivo além de grana, é claro.

          O.Juliano / (em resposta a Renato) Responder
  5. MUITO BOM! (palmas e mais palmas)

    O.Juliano / Responder
  6. Fundamentalismo ideológico levado as últimas consequências. Típica ação provocadora esquerdista. Enfiam seus conceitos goela abaixo da maioria que rejeitou a gestão passada nas URNAS!

    Esses “golpistas” querem sabotar o Dória!

    Espero que o atual prefeito coloque esses xiliquentos no seu devido lugar!

    Felipe / Responder
    • Desde quando fazer uma ação em prol da vida é fundamentalismo ideológio? Me poupe. As pessoas no Brasil só sabem dizer isso agora: esquerda, direita. Parecem matracas alienadas que não têm capacidade de pensar além da ideologia política. Chega a ser cômico.

      Andre / (em resposta a Felipe) Responder
    • A cidade é para os cidadãos ou para um prefeito?

      O.Juliano / (em resposta a Felipe) Responder
    • Na verdade, é o Dória que está sabotando o cidadão que apenas quer o mínimo de segurança para andar de bicicleta pela cidade como meio de transporte.

      Você usa palavras bonitas (fundamentalismo ideológico, você sabe o que significa?) para tratar sobre algo que não tem nenhuma relação com partidos ou ideologias de esquerda ou direita. Andar de bicicleta não é ser esquerdista, assim como andar de carro não é ser direitista. Você pode ter uma opinião política, mas não pode usá-la como justificativa para tudo.

      Só para lembrar que as ciclofaixas da cidade de SP tiveram início na gestão Kassab, um político de direita.

      Agora, tratar isso como “últimas consequências” é uma grande estupidez. Afinal, não estamos falando aqui de uma coisa política. A sinalização viária tem relação com a segurança de todos. Em último caso, estamos falando de preservar vidas humanas.

      Para mim, o Dória tem total desconhecimento sobre política cicloviária. Se ele parasse para estudar um pouco, saberia que a adoção da bicicleta como meio de transporte pela população não é imediata. Ela leva tempo para ser consolidada. A Dinamarca e a Holanda não passaram a ser cicloamigáveis da noite para o dia.

      Alex / (em resposta a Felipe) Responder
      • Já se passaram 4 anos e 5 meses e a quantidade de bicicletistas continuam o mesmo nas ciclotintas que conheço, estou aguardadndo o aumento de usuários, o que tenho percebido é o acréscimo de mulheres utilizando motos, Scooter etc…

        Felix / (em resposta a Alex) Responder
        • Felix, você fala com tanta propriedade.. Nos mostre dados para embasar sua crítica às ciclofaixas, que tal?

          O.Juliano / (em resposta a Felix) Responder
      • Já se passaram 4 anos e 5 meses e a quantidade de bicicletistas continuam o mesmo nas ciclotintas que conheço, estou aguardadndo o aumento de usuários, o que tenho percebido é o acréscimo de mulheres utilizando motos, Scooter etc…

        Felix / (em resposta a Alex) Responder
      • Alex, na minha visão, seu comentário beira a perfeição!

        Obrigado por compartilhar!

        O.Juliano / (em resposta a Alex) Responder
      • Cidades pequenas e planas abaixo do nivel do mar, perfeitamente viaveis ao uso de bicicletas, mesmo assim a utilizacao de veiculos motorizados é muito maior. São Paulo é 10 vezes maior que Amsterdã e geografia totalmente montanhosa, distancias enormes casa x serviço e morros.Não tem como comparar coisa totalmente diferentes Em pequenas cidades do interior e nas cidades litoraneas do Brasil a bicicleta tambem é muito utilizada.

        Felix / (em resposta a Alex) Responder
        • Felix, sugiro que você pesquise um pouco sobre planejamento cicloviário no mundo para entender um pouco como a implantação de vias para bicicletas funciona. Como mencionei no meu último comentário, os ciclistas não surgem do dia para a noite. Essa dinâmica é assim EM QUALQUER LUGAR DO MUNDO porque é uma mudança CULTURAL. E toda mudança cultural leva tempo.

          Agora, você também não pode afirmar que o uso de bicicletas não cresceu na cidade de São Paulo. Ou você não percebe o maior número de ciclistas nas ruas, o maior número de paraciclos instalados nos comércios, os serviços de bicicletas compartilhadas, os serviços especializados voltados para ciclistas, o aumento da venda de bikes, o aumento de bikes roubadas (dado negativo, mas também justifica o meu argumento) etc. ISSO É NÍTIDO, é uma mudança que vem ocorrendo, pelo menos, na última década.

          Em relação a topografia da cidade, concordo que São Paulo é uma cidade de muitos morros e de grandes proporções.

          No entanto, você não tem como afirmar que todos os caminhos são montanha acima. Posso lhe garantir que é possível realizar grandes trajetos sem pegar muitas ladeiras. Por exemplo, de Pinheiros a Santo Amaro é um caminho bastante plano. Exceto em casos muito específicos, nada que uma boa marcha (se você não sabe, as bikes tem marchas específicas para trechos de ladeira) não ajude.

          Grandes percursos podem ser feitos de bicicleta. Com um bom condicionamento físico, você pedala 30 ou 40 km numa boa (olha aí, você economiza o gasto da academia!). Mesmo que você não ache conveniente fazer todo o percurso de bike, hoje é possível usar os bicicletários dos terminais de ônibus, por exemplo.

          Por isso, VOCÊ PODE COMPARAR COISA DIFERENTES e adotar aquilo que melhor se adeque a sua realidade. É assim com qualquer meio de transporte.

          Alex / (em resposta a Felix) Responder
          • Alex, valeu pela explanação, vamos continuar com nossos comentários neste espaço e aguardar passar o tempo, estou um pouco ansioso com a utilização de bicicletas da mesma forma que muitos estão ansiosos com o término das obras do Metro/Monotrilho e CPTM, vou pedir a todos a mesma paciência que vc está me pedindo e te garanto que não faço mais críticas a não utilização das ciclovias.

            Felix / (em resposta a Alex)
          • felix não precisa seguir a linha do vc não crítica aqui que aí eu não crítico ali, tudo que é feito ao cidadão deve ser avaliado com o mesmo rigor, mas vc confunde as coisas uma coisa é esperar algo já foi entregue e aguardar seu uso pleno outra totalmente diferente é esperar uma entrega prometida e adiada por anos e anos, em alguns casos décadas. o que o Alex disse não muda muito do que dizem aqui há muito tempo. E outra é não saber diferenciar a política pira de políticas de mobilidade. pra mim é outros não importa o político que está lá será cobrado da mesma forma, sem ficar blindando por ser do partido x e ficar inventando desculpas sem fim, os políticos já possuem acessores e são pagos do nosso bolso para esse desserviço.

            Alexandre i / (em resposta a Alex)
        • A única coisa que realmente me incomoda com o comentário do Félix e de alguns caras que aparecem aqui nesse site é essa visão individualista quase irracional. Ciclovia não é questão política.

          Ciclovias são parte de um sistema maior de mobilidade urbana. Se você não gosta delas, vá de carro. De ônibus. De patinete. A pé. Você escolhe. Agora, pense naquele seu amigo ciclista que quase morreu atropelado. Será que ele não merece um pouco de respeito e atenção nas ruas?

          Coloque-se no lugar do outro e não faça disso uma guerra boba em nome de ideologias políticas que não vem ao caso.

          Alex / (em resposta a Felix) Responder
          • Perfeito

            Anonimato / (em resposta a Alex)
          • Perfeito! [2]

            O.Juliano / (em resposta a Alex)
          • Alex, por volta das 10:00 hs fui ao Shopping Norte, passei por três ciclotintas ou ciclovias co queiram, tanto na ida como na volta em caminhos diferente só vi um ciclista, acho que o custo benefício foi ruim para o povo que tem outras prioridade.

            Felix / (em resposta a Alex)
    • Você percebe o nível da Direita brasileira quando defender bicicleta e transporte público vira “fundamentalismo ideológico”. O Michael Blomberg, ex-prefeito de Nova York, é o que então? Do PSOL? Haja atraso…

      LFCV / (em resposta a Felipe) Responder
      • Tem um texto do New York times que diz sobre a origem deste tipo de discurso. Geralmente é de gente frustrada com “a perda de conforto” que tiveram nos últimos tempos. Muito deste discurso veio de comunidades como 4 chan, onde priorizava o anonimato. Peocura o texto que vale a pena.

        Anonimato / (em resposta a LFCV) Responder
    • Desde quando ter uma rede cicloviaria é fundamentalismo ideologico???

      Matthy / (em resposta a Felipe) Responder
  7. Piada esse prefeito

    Rodrigo Santos / Responder
  8. Cidade Linda matando as ciclovias

    Matthy / Responder

Deixe uma resposta para Bruno Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*