Metrô do Recife segue o mesma valor de tarifa há seis anos

Com tantas notícias de aumento na passagens de sistemas de transporte Brasil a fora, o usuário do Metrô do Recife não terá esta surpresa, medida que vem sendo adotada pelo sexto ano consecutivo.

O ministro das cidades, Bruno Araújo, disse que o valor da tarifa deve seguir os R$ 1,60, por conta da grave crise econômica, “dando esta contribuição á sociedade”. O custeio do sistema é bancado 20% do valor cobrado nas catracas. Os outros 80% vem do Governo Federal.

O sistema opera na Região Metropolitana do Recife, estado de Pernambuco, operado pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos – CBTU, com 71 quilômetros de extensão entre trens urbanos e veículo leves sobre trilhos (VLT). Transporta uma média de 400 mil usuários por dia.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, Técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

6 Comentários deste post

  1. É Metrô ou CPTM de Recife?Ou a CPTM de São é Metrô?

    Felix / Responder
  2. Renato altera o título ali da mensagem. “o mesmo valor da tarifa” ou “a mesma tarifa” sem o valor.

    Nivaldo Fernandes / Responder
  3. Estive em Recife ano passado e usei esse Metrô. Gostei muito. Boa operação e intervalos baixos. Só a questão do lixo que me incomodou. É muito, mas muito sujo!!!
    Seria interessante se fizessem um plano de exploração comercial para conseguir mais aportes e dependessem menos do governo federal.

    Thiago dos Santos da Silva / Responder
  4. O mesmo populismo econômico que prejudicou a manutenção e a qualidade que o Metrorec outrora possuía, é uma pena! Os trens estão sujos, há falta de peças sobressalentes, estações sujas, pichadas, invasões de comércio ambulante, assassinatos dentro do próprio sistema, falta de novos projetos para expansão e funcionários insuficientes, desse jeito não adianta nada congelar a tarifa e chamá-la de “Tarifa Social”, pois há muito tempo os bondes foram sucateados e desativados nas grandes e médias cidades brasileiras e o Metrorec corre esse risco com essa mentalidade tacanha de terceiro mundo!

    Celso Jorge Aguiar Amaro / Responder
  5. Interessante.

    Rodrigo Santos / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*