Justiça libera aumento das velocidades nas marginais

A justiça acatou recurso da prefeitura de São Paulo, contra uma ação que impedia o aumento das velocidades máximas nas marginais Tietê e Pinheiros.

A medida é uma promessa de campanha do prefeito João Doria, em elevar os limites nas pistas expressas de 70 km/h para 90, na pista central de 60 km/h para 70, e na pista local de 50 km/h para 60, com exceção da pista de acesso que permanecerá em 50 km/h.

A mudança gerou críticas por parte de estudiosos, e representantes da mobilidade ativa, como os ciclistas, que moveram a ação, questionando a falta de estudo do poder público. Após a redução das máximas, houve queda no número de óbitos.

A nova gestão diz que as marginais serão operadas como uma rodovia, com reforço na sinalização e campanhas educativas, e que as mortes não estão intimamente ligadas a redução de velocidades, mas com presença indevidas de ambulantes e motociclistas.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, Técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

35 Comentários deste post

  1. Vejo muitas lágrimas dos ciclopetistas sendo derramadas… que dó! kkk

    Josh / Responder
  2. Fato é, tivemos zero atropelamentos na marginal Tietê, dentro de um periodo apurado, com a redução das velocidades. Mas para uma gestão carrocrata que ai está, mortes no trânsito, serão apenas estatística e efeito colateral do progresso.

    Jean / Responder
    • Só que periodo foi de muito tempo antes de ser rebaixado a velocidade até dezembro de 2016, ou seja, não tem como dizer se diminuiu por ter baixado a velocidade, pois muito tempo antes tambem não houve atropelamento.Noticia hoje no Rádio.

      Felix / (em resposta a Jean) Responder
  3. isso só ocorre por ter dito em campanha, o famoso populismo, e fácil falar quando não e com você, pois sempre iremos achar que acontecer com os outros, e nunca conosco, ate que………..

    Rodrigo Santos / Responder
  4. Atropelamentos? Que eu saiba, as pistas das marginais não foram feitas para pedestres circularem, para camelôs se aproveitarem de congestionamento para venderem produtos de qualidade duvidosa e tampouco para moradores de rua se abrigarem sob as pontes, viadutos e usarem as barreiras New Jersey como paredes de suas cabanas. São vias expressas, as velocidades sempre foram aquelas e cabem aos motoristas respeitarem os limites.

    Celso Jorge Aguiar Amaro / Responder
    • O ponto não é nem camelôs ou pedestres. mas sim evitar que em situações como acidentes ou paradas abruptas, não haja “efeito rebote”. Alguns dos acidentes nav expressa, é consequência de um reflexo de um acidente anterior. A parada abrupta, curiosidade ou distração acabam criando outro acidente.

  5. Estamos dando mais um passo para o futuro.Chega de retrocesso.

    Felix / Responder
    • O futuro falido do PSDB.

    • passo para o passado quer dizer né? é um retrocesso,…

      Alexandre i / (em resposta a Felix) Responder
      • A maioria que elegeu o Doria não acha!!!

        ROBERTO / (em resposta a Alexandre i) Responder
        • o prefeito faz o que quer com a política dele, só dizer que é um passo para o futuro aumentando a velocidade onde a maioria das cidades no mundo estão reduzindo visando a vida das pessoas que não é coerente. eu não vou ficar fazendo um papel de ridículo dizendo que foi manipulado, ganhou e pronto. poderia ao menos colocar um estudo antes de alterar, tem gente falando que vai aumentar em mais 16 radares nas marginais pra mim ótimo, independente de que seja a velocidade tem que ser acompanhada.

          Alexandre i / (em resposta a ROBERTO) Responder
          • Gostaria de apontar os nomes das vias de trânsito rápido em outras cidades do mundo com velocidade de 50 km/h.

            Felix / (em resposta a Alexandre i)
          • vc é de São Paulo mesmo? a marginal local não é uma via de trânsito rápido. vc que adora olhar no Google da uma verificada no ctb, sei que disse que tem muitos anos de carta talvez esteja na hora de rever o ctb.

            VIA DE TRÂNSITO RÁPIDO – aquela caracterizada por acessos especiais com trânsito livre, sem interseções em nível, sem acessibilidade direta aos lotes lindeiros e sem travessia de pedestres em nível.

            VIA ARTERIAL – aquela caracterizada por interseções em nível, geralmente controlada por semáforo, com acessibilidade aos lotes lindeiros e às vias secundárias e locais, possibilitando o trânsito entre as regiões da cidade.

            VIA COLETORA – aquela destinada a coletar e distribuir o trânsito que tenha necessidade de entrar ou sair das vias de trânsito rápido ou arteriais, possibilitando o trânsito dentro das regiões da cidade.

            a local é uma via coletora, essa desinformação de que hoje tudo é 50 km/H só serve pra quem não mora por aqui

            Alexandre i / (em resposta a Alexandre i)
  6. Sou a favor do aumento.

    O que falta para a segurança no trânsito é a educação de motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres.

    Acidentes ocorrem em qualquer velocidade.

    Depende apenas de nós, termos consciência e respeito pelo próximo e não apenas fazer valer a “lei do mais rápido” ou a do “mais forte”.

    Bruno Souza / Responder
  7. Demorou..devia ser 90 em todas as faixas… quer fala em atropelamento esta louco… marginal não é lugar de pedestre e muit o menos ciclista…devia ser preso.

    leandro / Responder
  8. Não adianta, enquanto não houve união nesse pensamento da proteção à vida da POPULAÇÃO, esses políticos irão permanecer com essas ideias populistas.

    O.Juliano / Responder
    • Exato! O pessoal torce pelo aumento, mas esquece vários detalhes, como a ma formação de condutores, ou o sentimento de possibilidade, que vira csentinento de inconsequência

      anonimato / (em resposta a O.Juliano) Responder
  9. A medida mais acertada foi manter os ônibus da faixa bairro com a velocidade de 50 KM/H, os maiores causadores de mortes no trânsito de São Paulo.

    ROBERTO / Responder
    • posta o link aí da sua pesquisa

      Alexandre i / (em resposta a ROBERTO) Responder
      • É só verificar o correfor de Santo Amaro, constantemente assistimos atropelamentos.

        Felix / (em resposta a Alexandre i) Responder
        • pior que vejo uns 30 atropelamentos de ônibus, quando vejo do outro lado aí já morreu mais um… nossa é impressionante! sqn

          Alexandre i / (em resposta a Felix) Responder
          • O número de mortes decorrentes de acidentes com ônibus municipais na capital paulista cresceu 8% entre janeiro e agosto deste ano na comparação com o mesmo período de 2015. A quantidade de vítimas fatais em batidas dessa natureza saltou de 34 para 37 em um ano. É o que aponta levantamento inédito feito pelo Fiquem Sabendo com base em dados da SPTrans (empresa municipal de transporte) obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação.

            Fonte : “Fique Sabendo”Texto refere se ao ano 2016 em comparação com 2015.

            Felix / (em resposta a Alexandre i)
          • ta bem próximo esse universo dos 30 por dia… Agora compara com a quantidade de acidentes com automóveis e me diz quem mata mais… lá como os MAIORES CAUSADORES DE Morte de São Paulo. troca seu login e responde

            Alexandre i / (em resposta a Alexandre i)
          • bota o link completo da fonte, a fonte é confiável?

            Alexandre i / (em resposta a Alexandre i)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*