Doria quer diminuir circulação de intermunicipais na cidade

Foto: Jeff Dias/ GESP

O prefeito eleito de São Paulo, João Doria, e sua equipe pretendem revisar a circulação de ônibus intermunicipais pela cidade de São Paulo. A ideia é que estas linhas cheguem até um terminal mais próximo na divisa da cidade e a partir daí o usuário tenha que pegar um ônibus municipal para continuar a viagem. Assim, a SPTrans e a Prefeitura de São Paulo receberiam por este trajeto.

Hoje, das 571 linhas da EMTU que operam na Grande São Paulo, 376 circulam na capital. Segundo um estudo preliminar, há muita sobreposição de trajetos municipais e intermunicipais dentro de São Paulo.

Com esta nova medida, a gestão municipal poderia arrecadar em torno de R$ 400 milhões a mais e ajudaria a cobrir os gastos para manter a tarifa a R$ 3,80 em 2017.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

27 Comentários deste post

  1. Que excelente notícia!
    Agora além de já pagarmos mais caro por uma passagem intermunicipal, vamos ter que pagar ainda uma segunda passagem para fazer um mesmo trajeto!
    Esse prefeito é um ridículo!

    Vinicius Correa / Responder
  2. Colocar essa manutenção de passagem na conta de quem mora fora de São Paulo só pode ser brincadeira.

    Allef / Responder
  3. Rir pra não chorar.

    Lucas / Responder
  4. Algo me diz que isso não é coisa boa

    Fabiano / Responder
  5. Brincadeira, só pode ser uma piada de mal gosto. Então quer dizer q iremos gastar mais para ir até a capital e levar mais tempo tbm. Essa idéia é totalmente furada. O Doria tá de sacanagem.

    Wellington / Responder
  6. Pelo visto a visão do Dória é: “azar de quem mora na região metropolitana, eles não votaram em mim mesmo”

    Se o problema é o dinheiro, o correto seria negociar com o governo do estado para receber uma parte do que é recebido por esses ônibus que transitam na capital. Outra medida necessária seria integrarem em um único cartão, ônibus municipais, inter e trilhos com direito a desconto.

    Anderson / Responder
  7. Só lembrando que ele tá tomando base num estudo dá câmara de 2013, portanto já existia essa ideia, só que se for pra pagar outra tarifa cheia, que é o que deve estar pensando já que é pra aumentar a arrecadação,fica ruim pra quem usa, já se for integrado em algum terminal, não é tão ruim,pois todos especialistas em transporte defende a integração ao invés da sobreposição de linhas.

    Mauri / Responder
    • O pessoal que usa não é para trabalhar na Capital?quem paga o Vale transporte não é o empregador?Qual o motivo do chororo?

      Felix / (em resposta a Mauri) Responder
      • Nem todo empregador paga duas ou mais passagens…

        Jhoni / (em resposta a Felix) Responder
      • Você tem bosta na cabeça? Que empregador vai pagar 2 passagem inteira de VT?

        Se liga mané nem usa busão e vem pagar de loko aqui maluco

        Marcelo / (em resposta a Felix) Responder
    • Tenho minhas duvidas sobre se a SPTrans conseguiria absorver toda essa demanda. Eu preferiria que a EMTU diminuísse as linhas troncalizando-as antes de entrar em SP (se for pra troncalizar), criando terminais de transbordo e utilizando veículos maiores para as linhas que entram em SP.

  8. Os ônibus da EMTU já são ruins. Agora, vem essa ideia para colocar uma cereja em cima do bolo da (indi)gestão do Doria.

    Alex / Responder
  9. A priori a medida será benéfica a todo o sistema. O usuário não vai, necessariamente, pagar mais. Esses recursos poderiam vir de repasses entre a EMTU e a SPTrans.

    O que me preocupa é a quantidade de transbordos (não sei se na RMSP há outros terminais).

    Rodrigo de França Cunha / Responder
  10. Você dá região metropolitana que trabalha em São Paulo e vem pra cá de ônibus metropolitano, você vai pagar a conta de uma promessa que ele fez sem saber se era viável ou não, esse é o prefeito que não é político, mais toma atitudes como tal !!!

    Rafael / Responder
  11. Diminuindo a kilometragem dos intermunicipais (- congestionamento) sua tarifa terá que ser reduzida.
    O numero de veiculos em circulação em São Paulo também diminuirá melhorando o transito nas faixas e corredores, aumentando sua velocidade, diminuindo custos também.
    Porém, faltam terminais com capacidade desse volume nas divisas do municipio, assim, pouco provavel acontecer para todas as linhas essa mudança.

    jair / Responder
  12. Justíssimo, além da circulação de veículos pesados de outros municípios poluindo e danificando asfalto qual o problema em não ser ressarcido ?O mesmo problema ocorre com caminhões sul/norte , Leste /oeste que apenas transitam dentro da capital e que o Governo do Estado está construindo o Rodoanel para tal finalidade.No tempo da inspeção veicular, só os moradores da capital foram punidos com a inspeção, veiculos de outros municipios circulavam diariamente, poluindo sem necesdidade da inspeção, isso era justo?

    Felix / Responder
  13. Quem reclama da situação atual ignora algumas coisas:

    – Parte das linhas existentes na verdade já param em regiões de divisa ou não entram tanto no Centro. No máximo caem no “Centro Expandido” (Lapa, Brás, Pinheiros, etc…).

    – Já existe as condições atuais para as transferências. Quem aí não sabe que em Santo Amaro, Grajaú e alguns outros lugares, antigamente havia “pontos de transferência” onde passava os dois cartões (BOM e Bilhete Único) para o desconto? Não esquecendo que nos trens também a catraca já dá desconto na transferência – e isso ajuda na transferência.

    – Vejo poucos ônibus da Região Oeste indo até o Centro. No máximo vão à Lapa, Barra Funda ou Pinheiros. Sei que há linhas na região central que vão até outros municípios. Mas não sei a demanda.

    – Se essa medida vier com a readequação de linhas de forma que as estações de transferência EMTU-SPTrans terão linhas arteriais, belezinha.

    – Se essa medida vier também com a (tão esperada) adequação do cartão Bom ao sistema da SPTrans (ou do Bilhete Ùnico ao sistema da EMTU), aí sim vemos vantagem. :)

    Anonimato / Responder
  14. É!!! Muito Bem…
    tira os ônibus intermunicipais de algumas regiões, não se esqueça que temos os trens da CPTM como alternativas dependendo da mudança ou eliminação…

    Este novo Prefeito está por hora antes de eleger… Cada ideia que ele está planejando, não é muito favorita não. 2017 será marcado de muitos protestos. Já se foi o tempo que o povo dormia no ponto e tais autoridades fazia o que queriam e boa.
    Hoje a população em si, está mais acordada…
    Este negocio, deixa São Paulo em minhas mãos que agora eu domino, está bem enganado…
    Achando que levar a coisa de peito a pulso e ninguém falar praticamente nada, que vai dar certo…
    Não enfrentamos Urnas em épocas eleitorais para eleger ditador. Precisamos de Pessoas honestas, descentes e do bem para que governa nossa cidade, nosso estado e nosso País;

    Na hora de Votar e Campanhas eleitorais, todo mundo quer e contam tb com nossos votos… Pq na hora de mudar as coisas, ninguém quer saber de nos ouvir?
    Fazem o que bem entende e acham. E ninguém deve se manifestar. Tornar-se verdadeiros tapetes para Qq 1 pisar por cima…

    Finalizo dizendo:
    -Tenho minhas Dúvidas
    2017 o tempo dirá por certas coisas…
    Não dá pra confiar nem na sombra…
    Agora em 2016 por fim estamos assistindo planos
    e no ano vindouro assistiremos realidades inesperadas e surpreendentes…

    Santos / Responder
  15. Vamos ver se o padrinho picolé de chuchu vai aceitar isso, pago pra ver, mas não esperava outra coisa dele.

    Rodrigo Santos / Responder
  16. A medida é de certa forma polemica, + se pensar bem, pode ter uma vantagem: já que o Dória é partidário do governo do Estado, logo, dá pra imaginar que a integração FULL do Bilhete Unico com todos os modais da RMSP ou até com todos os modais EMTU do estado irá sair do papel. Caso isso aconteça, será uma melhoria muito bem vinda.

    Samuel Batista / Responder
  17. Como se fala coisas levianas… se tiver cortes nas intermunicipais claro que será feita integração assim como foi feita mas linhas de Embu Guaçu via Parelheiros… EMTU que demorava 2 horas agora passa de 15 em 15 minutos, devido o trajeto ser menor a passagem diminuiu… mesma coisa feita a anos atrás nas linhas de Itepecerica, Embu e Embu Guaçu via Campo limpo ou Capão… antes iam até Santo Amaro agora até Capão ou Campo Limpo… detalhe busquem informações que verão que isso é ideia bem antiga… antes de falaram besteira procurem informações…

    Alex Sandro / Responder
  18. Isso me lembra m projeto meu de terminal (Raposo Tavares Km 17)que eu ja engavetei a um Ano por não conseguir leva-lo a lugar nenhum…
    Mas mesmo assim… Vai ser meio chato porque pra voltar vai ter mais lotação do que o de costume… Sem contar que os Onibus Intermunicipais costumam ser mais rapidos que os municipais em alguns pontos (Raposo Tavares que me diga)… A Pena é que em certas áreas fazer isso vai piorar as Lotações e o transito se bobear…

    Metoxi Hikaru / Responder
  19. Quem depende do intermunicipal/emtu atualmente já é penalizado.Moro em Taboão da Serra cidade da RMSP e a 2 pontos de bus do largo do Campo limpo e terminal cpo. limpo,zona sudoeste da cidade.Tenho uma linha pro Metrô Conceição que custa R$ 5.35 em um bus em cima de chassi de caminhãoe sem bilhete único. Se for até o Campo Limpo vou ter um bus com motor traseiro,cambio automático e piso baixo por R$ 3.80 mais direito a 3 integrações com outras linhas.Os terminais da cidade de SP não dão conta nem dos tranbordos da sistema municipal.O terminal do Cpo. Limpo não se gasta menos de 15 minutos se não tiver manobrando um articulado e as pessoas prá evitar essa perda de tempo optam pelo inter/emtu ´que é mais caro e ruim.No term. Capelinha as pessoas vem nas linhas de lotação/antigas cooperativas e descem depois do terminal pra pegar os bus grandes e que vão pelo corredor estr. Itapecerica.O prefeito dória tem que mandar a conta pro governador/padrinho Alckmin que é quem deveria cuidar do transporte metroplitano que de tão ruim obriga os usuários de bus a andar longas distancias prá utilizar o sistema municipal de SP que da de 10 a zero com a exceção do corredor ABD Metra

    Glaucio de Souza Oliveira / Responder
  20. Não temos política de transportes metropolitanos.E agora com dória afilhado só vai piorar .Como minha sábia esposa diz ,sempre pode piorar

    Glaucio de Souza Oliveira / Responder
  21. Será que só nós estamos percebendo que a EMTU priorizando “grandes empresas” e forçando falência e venda das pequenas e um prefeito querendo “isolar a cidade” porque os metropolitanos praticamente indo ate a divisa da cidade serio mesmo????? Quer mais dinheiro parem de roubar e Doria, prefeito eleito, sai da sua caixinha de alto padrão ai de seu bairro e preste atenção mais na periferia que lá sim precisa de ajuda. Acredito que esta ideia ridícula pode ser aprimorada e tente ver outras questões mais urgentes a uma cidade totalmente perdida e carente que São Paulo se tornou.

    Rodrigo / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*