Letônia terá “primeiros trólebus a hidrogênio da Europa”

No futuro os trólebus serão substituídos por ônibus a células de hidrogênio, correto? Nem tanto. A cidade de Riga, que é a Capital da Letônia, acaba de adquirir 10 novos trólebus articulados com 18,75 metros de comprimento e piso baixo.

Os veículos produzidos pela Solaris do modelo Trollino, são equipados com tecnologia de células de hidrogênio, além do sistema elétrico convencional por alavancas coletoras.

O processo de propulsão do veículo se da pelo hidrogênio reservado em tanques, introduzido na célula a combustível, onde passa por um processo eletroquímico que produz energia elétrica pela agregação do hidrogênio com o oxigênio do ar, gerando água como subproduto.

A ideia é que os ônibus rodem conectados na rede elétrica, e em trecho desprovidos, o sistema auxiliar entre em ação. O veículo possui autonomia em incríveis 100 km mesmo desconectado à rede.

O contrato ainda prevê uma extensão da encomenda para outros 10 veículos, intitulados como os “primeiros trólebus a hidrogênio da europa”.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, Técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

5 Comentários deste post

  1. Solaris e Cítaro por exemplo, e meu sonho ver no Brasil, Mercedes sempre jogando nas mãos da Caio, pena mesmo.

    Rodrigo Santos / Responder
  2. Excelente notícia, quem deram se SP soubesse investir em transporte elétrico dessa forma
    D.T.O. juntos e unidos vamos vencer e alcançaremos nosso objetivo, lutar por um transporte sustentável, SP merece e sei que tem capacidade.

    Rodrigo Camargo Capi / Responder
  3. Pergunto, se os ônibus não tiverem mais as alavancas eles não deixam de ser trolebus?

    Pedro / Responder
  4. Estranho. Acho que recaíria em “sistema híbrido”, não? Qualquer coisa que tenha duas fontes de alimentação, vira um híbrido.

    Anonimato / Responder
  5. Eu também pergunto ao prefeito João Dória: Se todos os ônibus não tiverem mais alavancas que alimentam a energia elétrica através dos postes aéreos e os fios, os cabos e os transformadores são enterrados toda vez que eu vou a cidade será que todos os ônibus deixam de ser trólebus e todos os postes deixam de ser aéreos? Sabe que tenho a certeza que as zonas norte, sul e oeste da cidade sentem muita saudade do sistema dos trólebus que todos nós tinhamos na época e será que vai ter volta?

    Rodrigo Moreira dos Santos / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*