Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

36 Comentários deste post

  1. que bela estação esta ficando brooklin…. só nao entendo o porque de ser a unica com uma arquitetura diferenciada.

    vinicius pesse / Responder
  2. Tomara que as obras acelerem ainda mais para que fiquem prontas logo. A falta de divulgação das obras da linha 4 me chama a atenção. Por que não divulgaram?

    eduardo / Responder
    • As Estações Makenzie/Higienopolis e Oscar Freire meados de 2017, Morumbi fibal de 2017 e Vila Sonia e o Pateo no primeiro semestre de 2018.No Google rem várias matérias a respeito.

      Felix / (em resposta a eduardo) Responder
    • Pelo que vejo de movimentação não dá pra esperar muito…

      Alexandre i / (em resposta a eduardo) Responder
  3. Campo Belo ficará bela na interligação com a L17.

    Narciso de Queiroz / Responder
  4. Demora décadas pra entregar, e depois da pra iniciativa privada, como já foi dito pelo metro, piada.

    Rodrigo Santos / Responder
  5. Só mais do mesmo de uma linha que vai levar 20 anos para concluir, se terminar em 2018….Esse é a prioridade que o PSDB dá para o transporte publico.

    Enquanto isso, os carros tem 17.200km de vias pavimentadas e que interligam toda a cidade, RM e dá acesso as outras cidades.

    Quem me dera se tivessemos uma malha de Toquio, onde se pode ir a qualquer parte da cidade de metrô, trem, monotrilho ou VLT…e de quebra, facil acesso ao trem regional de longa distancia, TAV e trens expressos.

    Talvez numa outra vida, eu veja isso em SP.

    Renato / Responder
    • Ih, nem toca muito nisso não, tem gente aí que fica magoada ao ler verdades, Renato

      Gapre / (em resposta a Renato) Responder
      • Aos ruas e avenidas conecaram a serem construidas em 1554 em São Paulo, o Metrô em 1968.

        Felix / (em resposta a Gapre) Responder
        • Não falei? Já apareceu…

          Gapre / (em resposta a Felix) Responder
        • Metrô do México, Santiago e Seul começaram a ser construídos na decada de 60 e 70….e hoje estão com 150 (Santiago), 250km (México) e 350 (Seul)…

          Renato / (em resposta a Felix) Responder
          • O Metrô de São Paulo tem 90Kms, com mais 90 em obras e mais 250 kms de CPTM que não tem nesses paises citados,a CPTM pode ser considerado Metrô se comparado com muitos Metrôs que vc citou e outros espalhados pelo Brasil quetambem cgamam de Metrô.

            Felix / (em resposta a Renato)
  6. eu so queria entender porque toda estação da linha 5, tem aqueles predios de quase 4 andares do lado, são salas tecnicas, ok, mas, toda estação tem uma, e sao enormes, porque na linha 1 azul só tem pequenas salas “escondidas” e etc, e funcionam ok. agora na 5 tem esses predios.

    jildinei / Responder
    • O chuchu sempre gostou de estações faraônicas, não e novidade.

      • Se a Estação Sé não fosse feita naquele tamanho em 1968 à 1974, como estaria hoje?São Paulo tem que ser administrafo por quem pensa grande, tem que ser gestor de uma grande empresa e não gestor de carrinho de Hot Dog.

        Felix / (em resposta a Rodrigo Santos) Responder
        • Se os governos tukanos tivessem agilizado as obras e entregue todas no prazo, ou seja, se já estivessem em operação desde o fim da década de 90, com certeza a Sé não teria aquele mundaréu de gente e não seria necessário que ela fosse faraônica.

          Gapre / (em resposta a Felix) Responder
          • Não considero a estação Sé faraônica, ela é uma estação grandiosa, mas totalmente subterrânea, enterrada e funcional. Diferente das novas estações construídas pelo tucanato, onde mesmo nas estações subterrâneas, eles constroem estações gigantescas na área externa, como a da Vila Prudente, é uma linda estação, mas deveria ser enterrada como as da Paulista. , está sim é faraônica. As estações de 4 amarela, que são horríveis.

            Só o governo de SP, pra construir estações subterrâneas com prédios gigantes em cima, por no resto do mundo, o conceito de metrô é: “um buraco no chão”, vide as antigas estações subterrâneas do metrô de SP, e quase todas as do metrô de NY.

            Paulo Santos / (em resposta a Gapre)
          • Verdade, Paulo Santos. No entanto, a estação Sé poderia ser bem menor do que é hoje se toda a malha metroviária de SP estivesse completa, muitas das baldeações poderiam ser feitas em outras estações do sistema, o que desafogaria e muito estações como a própria Sé e a Paulista-Consolação, por exemplo. Ou seja, se as estações fossem feitas de forma mais ágil, elas não precisariam ser grandiosas. E o inverso creio que também valha, se fizessem estações mais compactas e menos grandiosas, provavelmente sairiam num prazo bem menor. O tal do dilema Tostines. Claro, se é que o governo tenha realmente interesse de entregar com urgência as estações, né?

            Gapre / (em resposta a Gapre)
        • Gostaria de saber quanto te pagam, vale a pena?

        • Vide a estação do Monotrilho Morumbi … ops pera … fizeram uma bosta ne …. e vai ter que rever o projeto …

          Alexandre I / (em resposta a Felix) Responder
        • Tu não desiste hein, vou te perseguir igual tu faz la em baixo.

  7. Depois da quadrilha federal quase quebrar o país, resta a maioria dos estados sem dinheiro para nada e muitos falidos. São Paulo mantém as obras, mesmo ficando com apenas 10% do que arrecada e sem investimentos federais. As obras daqui, mantidas por dinheiro do estado e empréstimos ao menos ainda continua…enquanto isto os viúvos de uma certa presidanta choram o troco dado pela população brasileira.

    Ed / Responder
  8. Fiquei contente (só um pouquinho, deixo bem claro) de ver as obras da linha 17 serem retomadas. Mas tá me dando nos nervos não ver nada na estação Congonhas. E ainda mais na Morumbi. (tá, sei que estão revendo o projeto). Se não entregarem pelo menos Congonhas, vai ficar aquela cara de “nada levando a lugar nenhum”, pior que a linha 15 atualmente (se bem que a 15 tá ligada à verde, então já é alguma coisa). A não ser que entreguem Congonhas junto com Campo Belo, pelo menos quem chega à cidade já vai ter como sair do Aeroporto de Metrô, já que, pelo jeito, as pontas indo pra Jabaquara e São Judas (será que vai pra São Judas mesmo?) não sairão do papel tão cedo.

    Rodrigo Branquinho / Responder
    • São Judas esquece. O projeto agora é Jabaquara mesmo. Aqui no viatrolebus mesmo em meados de 2013 tinham reportagens falando de posteriormente estender a linha 17 do Jabaquara até o terminal Diadema. Na boa? Só dando muita risada desses projetos, porque pra mim tá mais do que na cara que nada disso será entregue tão cedo, ainda mais com o PSDB no governo. Acredito que a linha 17 inteira, do Morumbi até, talvez Diadema, vá ficar inteiramente pronta até 2040!

      • Morumbi entre aspas né.. Pq deveria ser até a estação são Paulo morumbi…

        Alexandre i / (em resposta a Gapre) Responder
        • Correto Alexandre i, me expressei mal, a estação final é São Paulo – Morumbi, a Morumbi é a estação que faz integração com a L9 da CPTM, que está no projeto de entrega da primeira fase da linha de Congonhas/Jardim Aeroporto até ela.

          Gapre / (em resposta a Alexandre i) Responder
          • A falta do comprometimento com as linhas prometidas é um tiro no próprio pé, cria diversas baldeações e sobrecarga em linhas desnecessárias. As origens e destinos seriam beneficiados com as linhas entregues completas e não rabicho de linhas.

            Alexandre i / (em resposta a Gapre)
  9. Tá Faltando os Vídeos das Obras das Linhas do Metrô: 4 Amarela e 6 Laranja e Quando a Linha 18 Bronze do Metrô em Monotrilho Iniciar as Obras Postar Também

    Michell / Responder
  10. Essas Linhas de Metrô Têm Quantos Porcento das Obras Concluídas?

    Michell / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*