Metrô de Belo Horizonte pode ser concedido à iniciativa privada

O Sistema de Trens Urbanos de Belo Horizonte pode ser concedido a iniciativa privada. A afirmação é do Secretário Executivo do Plano de Parcerias e Investimentos da Presidência da República (PPI), Moreira Franco. Ficaria a cargo da empresa, além de ampliar a rede sobre trilhos, a duplicação do anel rodoviário e da BR-381.

“O que nós queremos é atrair novas parcerias. No governo anterior se muitas concessões, mas os players eram os mesmos de sempre, o que gerava pouca concorrência. Então queremos trazer novos parceiros para melhorar e ampliar esse cenário”, diz Franco.

O presidente da Fiemg, Olavo Machado, destacou a importância do PPI e cobrou de Moreira Franco mais atenção do governo federal com as obras em Minas.

“É preciso retomar e concluir a duplicação da BR-381. Temos recursos públicos aplicados em túneis que ligam o nada a lugar nenhum e viadutos com obras até a metade. Parecem plataformas para lançamento de foguetes”, diz Machado.

Ambos participaram de uma reunião com empresários na Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).

O sistema de transporte da capital mineira possuí uma linha, a Eldorado – Vialrinho, com extensão de 28,1 km, abrangendo dois municípios: Belo Horizonte e Contagem. São 19 estações e 6 terminais integrados, que atendem cerca de 210 mil passageiros/dia.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.