Concessão da CCR Nova Dutra deve ser aditivada em 13 anos

A Concessionária CCR Nova Dutra deve ter o contrato de concessão aditivado em 13 anos, em troca de melhorias e construções de novas pistas, segundo informações do jornal “Valor Econômico”

A empresa deverá arcar com os custos, entre outras melhorias, com a construção de uma nova pista para subida da Serra das Araras, trecho considerado sinuoso que fica na região de Piraí, no estado do Rio de Janeiro. A atual subida será revertida em descida. A obra deverá custar R$ 1,7 bilhão.

Outra frente de trabalho será na construção de marginais nas áreas da rodovia que passam pelas cidades de São Paulo, São José dos Campos e Rio de Janeiro. Também estão previstas obras que dizem respeito a segurança viária.

Com a prorrogação, o contrato de concessão da Rodovia prevê investimentos de R$ 2,3 bilhões e agora deve expirar em 2034. Este é o primeiro aditivo firmado no programa de investimentos em concessões existentes, lançado pelo governo federal em junho deste ano.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, Técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

3 Comentários deste post

  1. Boa noticia.

    Jardel Tales / Responder
  2. Se não fizerem a duplicação das marginais entre queimados e Nova Iguaçu e vice versa, vai ser um investimento sem sentido. Pois de que adianta andar bem ate queimados (para quem vem de SP) e o trânsito parar na altura da baixada fluminense e ficar mais de uma hora parado na rodovia…

    Fabio / Responder
  3. Isso é uma péssima notícia! Até 2034 podem apostar que os pedágios chegarão facilmente em mais de 18R$ até lá, talvez até mais de 20$ pois essa adição no contrato certamente não foi alterado o contrato original, pois não houve nova licitação para fazer como vem sendo os novos modelos, onde a concessionária vencedora é aquela que apresenta o menor valor nos pedágios. Era preferível esperar o contrato encerrar em 2021, são mais 5 anos apenas, licitava de novo e ai a nova concessão diria quais obras seriam obrigatórias e venceria quem entregasse as obras com o menor valor de pedágio. Agora continuaremos a ser esfaqueados sempre que usarmos essa rodovia ruim que é a única ligação entre as duas cidades mais importantes do país… triste, triste notícia.

    André de Lima / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*