São Paulo teria 280 km de corredores de trólebus

A cidade de São Paulo já projetou corredores de trólebus aos montes.  Mas, como de praxe o projeto não foi levado a diante. Um mapa desta rede que poderia estar em funcionamento em tempos que se promete 400 km de BRT (Bus Rapid Transit) até 2020, foi divulgado na página “Defesa do Trólebus” no facebook:

1800352_10152417933010905_7723776406163659670_n

O mapa retrata planos para São Paulo em 1979, e foi extraído do livro “São Paulo – A Cidade – O Habitante – A Administração”, publicado na gestão do prefeito Olavo Setubal. É divido em 4 etapas, e contempla cidades da região metropolitana de São Paulo, como Osasco, Taboão da Serra, e o ABC.

Do que efetivamente saiu do papel estão o Corredor São Mateus – Jabaquara, os eixos Celso Garcia, Penha e São Mateus, e o corredor da Avenida Paes de Barros. Outros trechos foram implantados, porém desativados, como o Corredor Santo Amaro-Nove de Julho e Casa Verde. Do que sobrou deste projeto, o corredor São Mateus-Jabaquara possuí altos índices de satisfação por parte dos passageiros.

Ao contrário do plano de Olavo Setubal, o sistema trólebus evoluiu e hoje a industrial nacional fabrica veículos com tração autônoma para eventuais panes elétricas. As caraterísticas dos trólebus em corredores exclusivos são ressaltadas, como a aceleração constante, e frenagens suaves. Além do mais, pisos mais uniformes reduzem muito o transtorno de escape das alavancas.

O trólebus é um veículo ecológico, e teve sua frota ampliada nos últimos anos em vários países do continente europeu.

Parte do Plano de Olavo Setubal que saiu do papel:

Trólebus na Avenida Paes de Barros

Trólebus na Avenida Paes de Barros

Trólebus na avenida Santo Amaro, nas linhas 637P (Terminal Santo Amaro-Pinheiros) e 577U (Metrô Santa Cruz-Butantã)

Trólebus na avenida Santo Amaro, nas linhas 637P (Terminal Santo Amaro-Pinheiros) e 577U/41 (Metrô Santa Cruz-Pinheiros)


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, Técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

7 Comentários deste post

  1. Já li esse livro numa biblioteca, um dos melhores já lançados em fim de mandato. Vale ressaltar que o sistema de trechos exclusivos para ônibus na Brigadeiro Luis Antônio também é desse governo. E o livro sobre planejamento do Sistema Interligado em 2004 herdou muito de Setúbal, e indicava muitas das faixas exclusivas que Haddad implantaria na década seguinte.

    Dênis Douglas / Responder
  2. seria uma boa solução colocar os trólebus em locais onde não da para fazer metro

    fabiano / Responder
  3. A MartaTaxa do PT praticamente extinguiu so trólebus em São Paulo!!!!!!

    Renato Molinaro / Responder
  4. Se a Marta não fosse prefeita!! Os trólebus estariam ai até hoje no terminal santo amaro não poluíndo a linha 6500

    Erinaldo Ferraz / Responder
  5. Mas também pare pra pensar….O corredor Santo amaro, Nove de julho era um caos!!. Quando falta de energia atrapalhava o transito mas também iam sair de qualquer jeito pelas obras do metro de linha 5 quem sabe no futuro esse projeto volte algum dia =) Até lá teremos tecnologias para os trolébus

    Erinaldo Ferraz / Responder
  6. Me lembro que na decada de 80, ter no baiirro uma linha de trolebus ou morar perto de um terminal de trolebus era status.

    Edson Amaro / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*