Metrô

Após trem desacoplar em estação e portas abertas em movimento, Metrô de NY retira frota da Bombardier

Colaborou: Narciso de Queiroz

A MTA – Metropolitan Transportation Authority, uma empresa pública norte-americana, recolheu seus mais novos trens do metrô de Nova York por tempo indeterminado, a medida em que investiga uma série de perigosos problemas de funcionamento, de acordo com uma publicação do New York Post.

A operadora acabou retendo mais de 300 carros R179 fabricados pela Bombardier no início deste mês, depois que dois vagões foram desacoplados quando um trem estava entrando na estação de Chambers Street, em Manhattan. A agência já havia retirado a frota em janeiro, depois que uma porta de um outro trem se abriu quando a composição percorria uma das linhas.

Alguns dos trens fabricados pela canadense começaram a rodar nas linhas A, C e J em 2017, mas o pedido completo foi afetado por atrasos. A empresa é a mesma que fabricou trens para o monotrilho da Linha 15-Prata em São Paulo.

“Acreditamos firmemente que o R179 é um veículo seguro. Levamos o incidente recente de separação de trens e eventos anteriores muito a sério, agindo rapidamente para investigar minuciosamente e tomar as medidas apropriadas” – disse a Bombardier em comunicado, segundo a publicação.

 

 

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios