Foto: Luiz Coelho
CPTM

CPTM estuda conceder Expresso Turístico para a iniciativa privada

Em um balanço de 2019 divulgado no Diário Oficial do Estado pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM, a operadora divulgou que estuda conceder o Expresso Turístico para a iniciativa privada, com o objetivo de “oferecer à população uma experiência completa de turismo”. De acordo com a publicação, o projeto já foi submetido ao conselho gestor de PPP do Estado ainda em 2019.

O Expresso Turístico faz viagens entre a Estação da Luz, em São Paulo, e Paranapiacaba, Mogi das Cruzes e Jundiaí, com o objetivo de mostrar e divulgar a história das ferrovias e dos trens, os quais impulsionaram a capital e as cidades que fazem parte da malha ferroviária paulista.

O atendimento forma uma grande malha turística ao longo das linhas da CPTM, fazendo a ligação entre a capital paulista e o distrito histórico de Paranapiacaba, na serra do mar, em Santo André; com o Circuito das Frutas do interior paulista, a partir do município de Jundiaí; e com o Circuito das Flores no município de Mogi das Cruzes.

São usadas locomotivas diesel-elétrica ALCO RS-3 (6001 e 6004) e GE U20C (3157 e 3159) da CPTM, com pintura personalizada e que trafegam a cerca de 40 quilômetros por hora. Estas conduzem carros de passageiros de aço inoxidável Budd–Mafersa 800 para longos percursos, com capacidade de 88 e 87 pessoas (PI 3253 e SI 3255), fabricados no ano de 1962.

Estes carros foram cedidos pela ABPF e pertenceram a antiga EFA e a Fepasa.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

1 comentário

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios