CPTM e Metrô de SP registram aumento de queixas sobre atrasos em trens

O passageiro do Metrô de São Paulo e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM está se queixando sobre atrasos nas composições.

Segundo reportagem do G1, este tipo de reclamação cresceu 25% entre janeiro e outubro de 2018 na comparação com o mesmo período do ano passado, representando um salto de 384 para 479. A fonte da reclamação é o SMS-Denúncia, presente nas duas companhias.

Os dados apontam que a CPTM puxou a alta, sendo que em 2018, a operadora dos trens registrou 357 queixas por atraso representando um aumento 35% na comparação com as 264 reclamações no ano passado. Já a alta registrada no Metrô foi de apenas 2%.

A Companhia operadora dos trens informou em um comunicado que “o aumento no número de usuários impactou no tempo de embarque e desembarque nos horários de pico e no número de reclamações. Entre janeiro e outubro de 2018, foram transportados 720.236.355 usuários – um crescimento de 4,7% em relação ao mesmo período do ano passado”.

Já o Metrô disse que “sobre as reclamações de atrasos ou anormalidades detectadas via SMS em 2017 e 2018, em torno de 120 ou 122, esses valores só reforçam o reconhecimento e a percepção extremamente positiva do usuário sobre a qualidade e agilidade do sistema, já que representa 0,000012% dos mais de 1 bilhão de passageiros transportados por ano pelo Metrô”.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.