Prefeitura inaugura estação de compartilhamento de bicicletas no Terminal Cidade Tiradentes

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria de Mobilidade e Transportes (SMT), inaugura nesta quinta-feira, dia 7/6, a primeira estação de compartilhamento de bicicletas dentro de um terminal de ônibus, que permite ao ciclista levar a bike para casa. A Estação Bike vai funcionar no Terminal Cidade Tiradentes, na Zona Leste. O bicicletário do terminal continua gratuito para quem quer estacionar sua bike.

 

A iniciativa faz parte do Bike Sampa – projeto patrocinado pelo Itaú e operado pela Tembici que integra o novo modelo do sistema de compartilhamento de bicicletas na cidade de São Paulo, desenvolvido pela Prefeitura e lançado em setembro de 2017.

 

Nas estações de retirada e entrega de bikes dentro de terminais de ônibus, os ciclistas poderão ficar com a bicicleta por até 12 horas consecutivas, contadas a partir do momento da retirada da bike. Desta forma, o ciclista pode levar a bicicleta para sua residência e devolvê-la no dia seguinte. Nas demais estações do Bike Sampa na cidade, os usuários podem fazer viagens ilimitadas de até 60 minutos, com intervalos de 15 minutos entre elas.

 

O bairro de Cidade Tiradentes é caracterizado pelo uso intenso da bicicleta para deslocamentos locais. Além disso, a região é populosa e grande parte de seus moradores utiliza os ônibus que saem do terminal para ir ao trabalho e voltar para casa. Neste contexto, a implantação de uma política pública que permite ao munícipe levar a bicicleta para casa e devolvê-la no dia seguinte é de extrema importância. Além de viabilizar uma forma alternativa de transporte, é uma forma de fomentar a mobilidade sustentável, explica o secretário de Mobilidade e Transportes, João Octaviano Machado Neto.

 

No Terminal Cidade Tiradentes haverá 140 vagas para bicicletas: 70 do programa Bike Sampa, na cor laranja, e 70 para ciclistas que já têm sua bike própria. Outras estações de compartilhamento neste modelo serão implantadas futuramente em outros terminais.

 

É nosso dever buscar e promover formas criativas e eficientes para garantir e facilitar o deslocamento da população. Esse tipo de compartilhamento de bicicletas, a partir de um terminal de ônibus da SPTrans, representa o nosso compromisso em facilitar a vida das pessoas, integrando a viagem de ônibus com o uso da bicicleta”, afirma o presidente da SPTrans, Paulo Cézar Shingai.

 

O presidente da CET, Milton Persoli, destaca a ampliação desse serviço para outras regiões, visando as conexões com terminais de ônibus, com grande circulação de pessoas. Essa proposta permite total integração entre os modais e é uma praticidade para quem prefere utilizar a bicicleta como meio de transporte. A ideia é justamente facilitar a vida de quem quer pedalar, mas não conta com uma bicicleta própria.

 

Estamos muito animados em lançar essa modalidade de empréstimo de bicicletas em São Paulo. A ideia desses bicicletários nasceu de conversas entre Itaú, Tembici, técnicos da Prefeitura e sociedade civil. Atualmente mais de 70% dos usuários do sistema de bicicletas compartilhadas da cidade são de regiões fora do centro expandido e utilizam a bike para fazer o último percurso do deslocamento. Agora com o projeto, esses usuários poderão usar a bicicleta também para a primeira perna do deslocamento para acessar o terminal de ônibus. Ou seja, eles podem utilizar para voltar do trabalho a partir do terminal de ônibus, devolvendo no dia seguinte para acessar o terminal novamente.”, Tomas Martins, CEO da Tembici.

 

Como funcionará a Estação Bike Cidade Tiradentes

Para usuários do Bike Sampa

Para o empréstimo das bicicletas compartilhadas, o ciclista deverá se cadastrar no Bike Sampa no site www.bikeitau.com.br ou pelo aplicativo Bike Itaú; e ter plano válido. Não é preciso ser correntista do banco:

 

– Plano diário, 8 reais;

– Por três dias, 15 reais;

– Plano mensal, 20 reais;

– Plano anual, 160 reais;

 

Após 12 horas de uso contínuo da bicicleta, serão cobrados R$ 5 para cada 60 minutos excedentes.

Será possível realizar cadastro no Bike Sampa diretamente na Estação Bike do Terminal Cidade Tiradentes.

 

O horário de funcionamento é das 4h à 0h, de segunda a segunda.

Para os ciclistas com bike própria

 

Necessário realizar cadastro na Estação Bike do terminal, apresentando documento com foto. No bicicletário, os funcionários da Tembici tiram foto do ciclista e da bicicleta.

 

Cada ciclista pode ter até três bicicletas cadastradas no sistema. E deixar apenas uma por vez guardada no bicicletário.

 

Após 72 horas de estacionamento consecutivo, o ciclista fica sujeito a ter sua bicicleta retirada da vaga. E este deverá buscá-la no galpão da Tembici, portando documento com foto.

 

O atendimento na Estação Bike é realizado exclusivamente por funcionários treinados. As bicicletas são entregues diretamente para os atendentes no local e a devolução das bikes ao proprietário também é realizada pelos funcionários da operadora.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

26 Comentários deste post

  1. Otima iniciativa, vamos ver como será o comportamento desta solução

    Alexandre i / Responder
  2. Ó São Paulo pedalando aí gente! Gestão Doria/Bruno Covas/PSDB.

    Felix / Responder
    • Menos, muito menos, nem ciclovia deve ter na cidade tiradentes…. engraçado o quao partidario é … ridiculo

      Alexandre i / (em resposta a Felix) Responder
      • “Nem ciclovia teve ter na cidade tiradentes”. Primeiramente fora todos eles! Em segundo, na escola, a tia da primeira série nos ensina que nomes de pessoas e lugares devem iniciar com a letra maiúscula. Terceiro e último TEM CICLOVIA NA CIDADE TIRADENTES SIM”
        Comportamento de gente mesquinha que acha que só tem ciclovia na Paulista ou em bairro nobre. Me poupe, se poupe, nos poupe.

        Allan / (em resposta a Alexandre i) Responder
        • Nao allan, disse isso pois o outro sai soltando foguetes em qualquer ação que o psdb faz, raramente utilizo ciclovias da faria lima, paulista e afins. Mas se quer bater palma junto ao baba ovo sinta-se a vontade. Ha uma unica ciclovia na av dos metalurgicos, mas a acao da prefeitura deveria ser de integrar mais ciclovias ba regiao para chegarem ao terminal para isso sim justificar esse oba oba todo que o felix fez/faz e fará…

          Alexandre i / (em resposta a Allan) Responder
    • kkkkk, incrível como vc muda de opinião quando se trata de PSDB Felix

      Gapre / (em resposta a Felix) Responder
      • Gapre não sou eu quem muda de opinião, é vc que tem memória curta.Sempre afirmei que bicicleta é bom para deslocamentos curtos de até 4 km, assim como as ligações de Trolebus com Estações de Transporte sobre Trilho.

        Felix / (em resposta a Gapre) Responder
        • Nossa, quanta mentira! Você é o primeiro a criticar o uso da bicicleta como meio de transporte porque aqui não é Holanda, não é plano, tem muita subida, a ciclovia não presta, ninguém usa ciclovia, todo mundo chega suado, etc, etc… que feio, que feio.

          Alex / (em resposta a Felix) Responder
    • Hei seu farsante! Não foi vc que defendeu a retirada da ciclovia da Av dos Metalúrgicos? Faça-me o favor! Pare de lamber as bolas dos políticos e mantenha suas convicções

      Tiago / (em resposta a Felix) Responder
  3. Eles precisam rever urgentemente o valor desses planos, totalmente fora da realidade de um morador da Cidade Tiradentes que hoje integra ônibus-ônibus (integração gratuita), e para trocar um ônibus pela bike terá que aumentar seus gastos.

    Fabio / Responder
  4. 20 reais mensal é caro? Se pagar anual sai por 15 mensal, acho barato. Para jogar bola uma vez por semana o cara paga 40 mensal e não reclama, ainda toma uns gorós quando não, participa do churrasco.

    Felix / Responder
    • para sua realidade pode não ser caro, para quem precisa e conta com esse dinheiro é … e muito … para quem fazia via integração que estava inclusa é muito caro. Não tem como incentivar achando que o pessoal vai sair pagando essa grana, tem que adaptar e incentivar esse uso.

      Alexandre i / (em resposta a Felix) Responder
      • Não Alexandre, sou do tempo que o Estado não era baba de ninguém, vc pagava IPTU de terreno onde não tinha saneamento, Luz, asfalto etc…, todos pagavam condução, sociedade onde todos contribuem, todos pagam nenos e todos se beneficiam.Nunca vi vizinhos que passaram fome por isso. Hoje o camarada não tem dinheiro para pagar 20 pila por mês mas tem carro, moto, celular, TV de 200 polegadas, internet, TV a cabo, pagr 100 reais para uma partida de futebo, swou de Funk, Churrecos mo Final de semana etc…

        Felix / (em resposta a Alexandre i) Responder
        • Ok, então essa ação será inutil… não é um dinheiro de pinga e é uma economia que pode ser utilizada. O que provavelmente acontecerá, não terá uso, simples.

          Alexandre i / (em resposta a Felix) Responder
    • Felix, integrar ônibus x ônibus tem custo zero, achar que vai emplacar um modal novo tirando mais 20 reais mensais do bolso apertado do morador do bairro mais pobre da cidade é uma insanidade.
      O custo do transporte já é muito alto, não vai ser tirando mais de quem já não tem praticamente nada que vamos conseguir popularizar a bike.

      Fabio / (em resposta a Felix) Responder
      • Acho que de graça nem onibus errado .

        Felix / (em resposta a Fabio) Responder
        • Depois de usar o primeiro ônibus quanto vc paga pelo próximo, animal? Bilhete único já existe faz uns 15 anos, minimamente vc deveria saber como funciona…

          Fabio / (em resposta a Felix) Responder
      • Então utilize bicicleta própria, aprendi na vida que:”Quem quer fazer alguma coisa , arruma um jeito, quem não quer fazer nada , arruma uma desculpa”.

        Felix / (em resposta a Fabio) Responder
        • Se for pra utilizar bicicleta própria qual o sentido da compartilhada? Apenas veja qual era o custo do uso delas até o ano passado, e quanto está custando com os planos atuais, se vc pedalasse saberia…

          Fabio / (em resposta a Felix) Responder
  5. Nao allan, disse isso pois o outro sai soltando foguetes em qualquer ação que o psdb faz, raramente utilizo ciclovias da faria lima, paulista e afins. Mas se quer bater palma junto ao baba ovo sinta-se a vontade. Ha uma unica ciclovia na av dos metalurgicos, mas a acao da prefeitura deveria ser de integrar mais ciclovias ba regiao para chegarem ao terminal para isso sim justificar esse oba oba todo que o felix fez/faz e fará…

    Alexandre i / Responder

Deixe uma resposta para Alex Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*