Justiça suspende contrato da obra da Linha 17 – Ouro

A Justiça de São Paulo determinou a suspensão da execução do contrato referente a construção da linha 17 – ouro, do Metrô, por montrilho, que, em sua primeira fase, deve ligar o Aeroporto de Congonhas a estação Morumbi, da linha 9 – esmeralda, da CPTM.

A execução do contrato vai ficar suspensa até que o Metrô pague ao consórcio responsável pelas obras os valores referentes à atualização monetária sobre o que foi feito até agora. A medição foi realizada em março de 2018.

Trata-se do contrato do consórcio Monotrilho Integração formado pelas empresas Andrade Gutierrez, CR Almeida e Scomi. Quem está tocando a maior parte das obras hoje são outros consórcios.

A decisão é da juíza Carmen Cristina Fernandez Teijeiro e Oliveira, da 5ª Vara da Fazenda Pública da Capital. Ela destacou que a negativa do Metrô em aplicar os índices da inflação penaliza o consórcio contratado.

“Acaso pago apenas o valor nominal após o vencimento previsto na avença, o contratante não estará mais pagando o valor efetivamente previsto, porquanto aquele montante, em razão dos efeitos inflacionários, já não corresponde à quantia original, configurando-se, assim, o enriquecimento ilícito do contratante que, em verdade, desembolsa valor inferior ao que foi efetivamente ajustado”, disse a magistrada.

A juíza ainda destacou que os motivos e a culpa pelos atrasos na construção do monotrilho serão examinados depois da perícia.

O Metrô diz que vai recorrer.

Esta primeira etapa da linha deveria ter sido concluída para a Copa de 2014. A última previsão é que deve ser entregue no fim de 2019 porém deve ser pouco provável que isso aconteça.

Fonte: G1


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

6 Comentários deste post

  1. Mais um embrolio nesta linha tão enrolada como havia prometido o metro de Sp

    Leandro /
  2. Contrato mal feito pelo pior governo que SP ja teve. Nao é de se esperar esses vexames que vem do Alckmin. Tomara q nao ganhe nem pra zelador mais

    Cris /
  3. Boa noite Geraldo te avisei sobre o monotrilho era embrolio fica triste não o de Cuiabá tá parado a anos também o de Brasília não saiu do papel pelo menos o de santos saiu a primeira fase valeu brou o do rio andou parabéns os do nordeste tá de vento e poupa se vc copiase o modelo do norteste fábrica no Brasil empregos para os brasileiros ótimo trens fala aí para seus eleitores 8 aninhos de atraso duas copas do mundo até às eleições

    ailton gomes da silva /
  4. Metro caloteiro, tomem vergonha.

  5. Metrô não paga em dia, agora terá que pagar o valor corrigido, decisão justa. O problema é que que no fim a grana sai dos nossos bolsos.

    Anderson /

Deixe uma resposta para Rodrigo Santos Cancelar resposta