Bruno Covas diz que irá desativar ciclovias “que incomodam a população”

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, deu entrevista a Rádio Eldorado na última sexta, 27, e disse que vai desativar ciclovias que não têm uso e admitiu que o serviço de zeladoria na capital paulista “não está a contento”.

“Há a necessidade de transformação de algumas ciclofaixas em ciclovias, de implantar outras para fazer interligação no sistema e de desativar algumas que não têm nenhum uso”, disse Covas.
“Vamos discutir com a população onde vamos implantar novas ciclovias para dar racionalidade ao sistema, ligando algumas que não têm ligação hoje. Vamos poder desativar algumas que só incomodam a população”, afirmou.
Há 2 semanas, o prefeito já havia falado à rádio CBN que as ciclovias foram lançadas de forma aleatória na cidade como “orégano em pizza”.

Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

34 Comentários deste post

  1. Concordo, e digo mais: O Haddad errou aí. Era para ter sido reeleito. O ex boneco de cera, e muito ruim. Ah, vamos ativar a limpeza em SP, e multar quem a suja, e põe o lixo antes, bem antes de o caminhão de coleta. Alguém precisa ver isso, ou estou errado lá?

    Joel / Responder
  2. Ciclovias que incomodam… Gostaria de saber qual seria este “incômodo”? Ao meu ver uma ciclovia/ciclofaixa, mesmo que pouco utilizada sempre é uma alternativa para a população poder trafegar por ali de bicicleta.

    O.Juliano / Responder
  3. Com tanta coisa mais importante para se preocupar, vai falar merda das ciclovias…

    Bem, o que vai esperar do partideco lixo que sequer tem politica publica?

    Renato / Responder
  4. Não seria melhor dizer, ciclovias que incomodam bairros de ricos, que usam a rua com estacionamento, e se acham donos dela?

    Rodrigo Santos / Responder
    • Esses carrocratas que acham que estacionamento é direito constitucional…..rs

      • Tem muita ciclovia que é horrível e sem nexo. Tem que tirar mesmo! A expansão tem que continuar, mas em lugares onde faça sentido.

        • Ah sim, em lugares que não atrapalhem o deus carro.

          “TA SERTO”, o que esperar de mentalidade terceiro mundista né?

          Depois não sabe pq a mobilidade nunca melhora…xD

          Renato / (em resposta a Josh) Responder
          • Acho que vc não tem grana pra ter um carro e fica nesse lero-lero de “deus carro” só por inveja! Larga mão de ser incauto, rapaz! Carro faz parte da dinâmica urbana, quer vc queira, quer não. Isso naõ tem nada a ver com ciclovias ruins, mal sinalizadas, esburacadas e em lugares totalmente sem sentido. É preciso um mínimo de análise para colocar ciclovias. E sim, defendo que se multiplique muitas vezes a malha cicloviária da cidade, pois é um meio excelente de transporte, mas que seja integrado ao trem, metrô e ônibus, facilitando a vida do cidadão. E que sejam boas, bem sinalizadas e de acesso fácil. E sim, eu gosto de carro! Tenho o meu com muito orgulho, com muito trabalho. Ando de carro, de metrô e bus. Não sou maníaco que odeia carros simplesmente por dor de cotovelo. Acho que há espaço para todos, bastando apenas um planejamento minimamente decente. Amadureça.

  5. O cara que diz isso não entende nada sobre como funciona a implantação de ciclovias pelo mundo. Se você cria uma ciclovia e retira após um curto espaço de tempo porque “ninguém usa”, não vai motivar ninguém a largar o carro para usar a bike. Mas, se você ampliar e melhorar, daí mais pessoas vão optar pelas pedaladas para fazer as coisas do dia-a-dia.

    Alex / Responder
  6. Está correto, muitas ciclotintas foram colocadas para agradar um pequeno nicho ciclistas ou para copiar pequenas cidades da Europa com topografia e clina favoracel ao uso.O trabalhador Paulistano está trocando o carro por motos econômicas tipo Scooter , conheço vários vizinhos e vizinhas que trabalham num raio de 5 kms de sua residência e utilizam motos. Acho que deve ter um estudo bem técnico, as Ciclofaixas que atendem os bicicletistas ficam as que não são utilizadas ou pouca utilização substitui por outra mais importante para os usuários. Em tempo, tenho 4 bicicletas, comprads na Bike Tur.Até o nordestino do Sertão está trocando os jegues por moto , por quê não trocam jegue por bicicleta?

    Felix / Responder
    • Usar a desculpa da topografia de São Paulo é um erro muito grande. Já comentei nesse blog que é possível ir de Santo Amaro até Pinheiros ou do Largo do Taboão até o Metrô Butantã em planos retos (e são longas distâncias). As bicicletas possuem 21/24/27 marchas que ajudam a encarar subidas numa boa. Clima também não é desculpa.

      Tudo o que você falou aí é bobagem. Não existe justificativa para afirmar que uma ciclofaixa tem baixo uso. Mesmo que passem 10 ciclistas por dia numa ciclofaixa, é mais válido do que usar esse mesmo espaço para deixar 10 carros estacionados em via pública.

      Alex / (em resposta a Felix) Responder
    • Realmente, o Brasil é bem diferente da Europa.

      Por aqui, a macacada não é desenvolvida o suficiente para compreender os benefícios da mobilidade ativa. Enquanto os primatas comem banana e lutam na selva, o mundo desenvolvido desfruta da qualidade de vida e outros benefícios decorrentes de prioridades bem selecionadas.

      Andre / (em resposta a Felix) Responder
      • Tá bom, vá em horário de pico em qualquer cidade acima de 500 mil habitantes na Europa, vai ver se tem engarrafamento de bicicletas ou de carros.Em Tokio mesmo com a quantidade de Metrô o engarrafamento de veículos é enorme.

        Felix / (em resposta a Andre) Responder
        • Morei em Londres por muito tempo, voltei à pouco. Lá há sim trânsito tanto de carros como de bicicletas, no entanto o trânsito “pesado” de bicicletas é diferente pois ele flui e não congestiona a via. O trânsito de veículos automotores também existe, mas é exponencialmente menor que de São Paulo, não pode se comparar.

          São Paulo precisa:
          Muitas centenas de kms de metrô
          Mais espaço para o pedestre
          Mais espaço para o ciclista
          Mais espaço para o ônibus
          Menos espaço para o veículo pessoal motorizado
          Pedágio urbano para veículos pessoais motorizados
          Mais radares e alguns de velocidade média nas principais avenidas

          Em pleno século XXI, cidade que só prioriza o carro não passa de um buraco terceiro mundista.

          Andre / (em resposta a Felix) Responder
          • Sugiro ver o Vídeo no You Tube, ” Horário de Pico em Londres, encontrando Amigos nas Ruas, Motoboy”

            Felix / (em resposta a Andre)
          • Andre, para o Felix um vídeo no youtube vale muito mais que sua vivência lá. Vamos aprender com ele.

            O.Juliano / (em resposta a Andre)
        • Isso não é verdade. Morei 2 anos em Tokyo e nunca vi congestionamentos como vejo aqui em São Paulo.

          Nota-se claramente o seu desconhecimento da rotina do dia a dia da cidade toquiota, então por favor. Não fale merda.

          Renato / (em resposta a Felix) Responder
    • Claro claro fake militante

      São Francisco/CA, com seus 250 km de ciclovias te manda lembranças….

      Eu serei o primeiro a colocar meu carro e moto nas ruas novamente, se não tiver segurança para minha bike….

      Renato / (em resposta a Felix) Responder
  7. Se fosse do PT o Félix ia dizer que e um absurdo, e que esta fazendo errado, mais como e do partido que ele ganha pra defender, sempre ele acha uma desculpa pra dizer que esta correto, ate mesmo com o atraso absurdo de 10 anos pra concluir a linha 4, inclusive a CCR já pode cobrar o que o governo do estado deva mesma pelos atrasos.

    Rodrigo Santos / Responder
  8. Ciclovias que facam mais sentido tenham uma topografia melhor e que geram mais uso, vao exatamente de encontro com o incomodo serao em avenidas movimentadas onde é impensavel ser ali … por isso fazem nos arredores, adoraria ter os trechos planos e danesse o carro, mas é bem diferente o ideal do real … a realidade é jogar o ciclista para fazer o caminho maior e mais ingrime.

    Alexandre i / Responder
    • Já fiz N Sugestão para depois que inaugurarem o Rodoanel Norte, façam uma Linha de Trem CPTM ou Metro via Marginal Tietê, desativando uma pista de cada lado das Marginais, percurso seria da Estação da CPTM Linha 12 Engenheiro Goulart até a Estação Ceasa da CPTM Linha 9, assim a Cidade teria um cinturão sobre trilhos Ligando todas Linhas da CPTM e do Metrô. E paralelamente pista para ciclistas ligando as Marginais Tietê e Marginal Pinheiros, seria um grande passo de qualidade no transporte público.

      • existe um trecho muito plano que é das marginais pinheiros, de ambos os lados, o do trem interrompido pela obra do monotrilho, mas a quantidade de assalto assusta, ja desisti há tempos, de nada adiantar ter uma faixa de quase 2 metros se a segurança é zero. o transporte ativo continuaria as margens … e quanto sua sugestão é claro que seria bom … porem não se mexe nunca com o deus carro…

        Alexandre i / (em resposta a Felix) Responder
        • Cara não adianta brigar com tecnologia que leva conforto ao ser humano, brigar contra o carro é dar murro em ponta de faca.Vc viaja para qualquer lugar , o carro facilita sua vida, viajei pelo nordeste, fiquei baseado em Recife, aluguei um carro e pude descer para Sergipe e Alagoas, voltei para Recife, fiquei mais dois dias e subi para Paraiba e Rio Grande do Norte, conheci N lugares espetaculares, sem esse recurso eu teria que desdobrar em N meios para fazer a mesma coisa.nas cidades é a mesma coisa, hoje o carro é um meio de transporte que facilita a vida das pessoas. O problema é o poder público achar uma solução que atenda da melhor forma as diversos meios de locomoção e a necessidade de cada um.

          • Carro é otimo para isto, turismo, alugar para nao depender de n meios sem precisar se inteira de como funciona ou melhor na maioria dos casos como nao funcionam os sistemas de transporte é mais facil. Porem misturar turismo com locomoção diaria ai ja é um erro. Os trilhos merecem prioridade em relacao aos veiculos, assim como os onibus … a cidade de sao paulo ja esta insustentavel com este transito caotico ..e muitas outras grandes cidades tendem a ficar assim, pois é muito mais facil deixar os cidadaos arranjarem seu jeito de se locomover adquirindo seus carros/motos que preparando uma infra estrutura para transporte em massa ou ativo.

            Alexandre i / (em resposta a Felix)
  9. Poderiam desativar o cruzamento da Av. Santo Amaro com a Rouxinol e o cruzamento da Canário com a República do Líbano. Só servem para gerar trânsito dentro do meu bairro e o incômodo é gigante.

    jhonatan / Responder
  10. Os moradores e empresários por onde passam as ciclovias também deveriam ser ouvidos, pois tanto os motoristas como os ciclistas estão só de passagem, e os moradores e empresários que moram ou possuem empreendimentos por onde passam as ciclofaixas ficam e como está a qualquer hora se um veículo para para deixar uma pessoa na porta de casa, pois há muitos imóveis que não possuem garagem, ou para descarregar mercadorias e até caminhão de lixo podem ser multados.
    Como diz um ditado ” Seu direito acaba quando o do outro começa.”

    Marcos Henrique Saat / Responder

Deixe uma resposta para jhonatan Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*