Prefeitura de SP lança plano para concessão do Terminal Princesa Isabel

A Prefeitura de São Paulo publicará nesta terça-feira (24) o plano de concessão do terminal de ônibus Princesa Isabel, primeiro dos 27 terminais da capital paulista que passarão para as mãos da iniciativa privada.

O edital ainda precisa ser submetido a duas consultas públicas (a primeira começa já a partir desta terça), e a previsão da prefeitura é que o documento final seja publicado em setembro e que o terminal de ônibus seja concedido até o primeiro trimestre de 2019.

Pelo terminal, passam hoje 7.000 pessoas, segundo a prefeitura, que usam as 18 linhas de ônibus a que ele atende. A gestão Covas (PSDB) diz que o custo anual de administração, manutenção e conservação é de R$ 6,6 milhões.

O novo administrador poderá construir sobre a estação edifícios comerciais, como shoppings e salas de escritórios, ou até residenciais, além de explorar comercialmente quiosques internos.

Ainda não há valor de outorga nem prazo de concessão. Segundo o secretário de Desestatização e Parcerias, Wilson Poit, a empresa vencedora deve administrar o local por 30 a 35 anos, e há uma expectativa de investimento por parte do vencedor de cerca de R$ 200 milhões em construções.

O plano de concessão do Princesa Isabel e de outros dois terminais, Capelinha e Campo Limpo (zona sul), é feito pela própria prefeitura. Para os outros 24 terminais da cidade que serão concedidos, a administração publicou em agosto do ano passado um PMI (procedimento de manifestação de interesse), a fim de receber do mercado ideias para a concessão, que, diz a gestão, custam anualmente R$ 187 milhões.

 

Fonte: Folha de São Paulo


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.