“Atuações indevidas e estranhas”, diz diretor do Metrô sobre falha na Linha 1

Em entrevista ao SP1, da TV Globo, o diretor de operações do Metrô, Milton Gioia Júnior, classificou como “estranhas” as ações que culminaram na falha na linha 1 – azul nesta terça, 24 (leia aqui).

Segundo ele, não é possível afirmar se houve sabotagem, mas que foram identificadas “atuações indevidas”.

“Tudo aconteceu em uma faixa de tempo e em todas as estações”, disse.

De acordo com Milton Gioia Júnior, “o sistema de alimentação elétrica estava normal, tanto que as estações estavam iluminadas”.

“Eu estou reunindo todas as informações de computadores, imagens, relatórios para poder chegar a uma conclusão. Hoje, agora, identificamos atuações indevidas no sistema”, completou.

Fonte: G1


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

3 Comentários deste post

  1. É sempre assim, tem uma falha e a primeira palavra dos dirigentes do Metrô é que vão investigar se houve sabotagem. Depois o assunto morre e nunca saberemos o motivo da falha.

    Sei que muita gente aqui vai dizer que o sindicato ta envolvido, então já pergunto de uma vez, quantos casos comprovados de sabotagem aconteceram? por que nunca provaram a participação do sindicato em qualquer falha do Metrô?

    Rafael Oliveira / Responder
  2. Sempre culpam os outros, mais só o usuário que paga, vergonha.

    Rodrigo Santos / Responder
  3. O Sr. Diretor de operações do metrô, tem razão! Atuações indevidas sim. E só o Sr. Pensar que faz 24 anos que o povo de SP, dá calor a esse psdb. Não tem um pouco de incompetência nisso tudo? Todo santo dia tem falha na CPTM e em alguma linha do metrô. Mas não tem nada não. Esse dória, dizem as pesquisas, está na frente das intenções de voto. Estamos bem, muito bem!! Lo

    Joel / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*