Consulta Pública sobre licitação dos ônibus recebe 7 mil mensagens

A Secretaria de Mobilidade e Transportes (SMT) e a SPTrans informam que a Consulta Pública sobre a minuta do edital da licitação do sistema municipal de transporte público coletivo, cujo prazo para recebimento de manifestações se encerrou à meia noite de segunda-feira, recebeu cerca de 3.300 e-mails, com um total de 7 mil questionamentos.

 

O volume é mais de três vezes maior do que as manifestações recebidas quando a primeira Consulta Pública foi lançada em 2015. À época, foram 1.950 questionamentos recebidos.

 

O crescimento nas mensagens recebidas demonstra o maior interesse da população em participar da formação do novo sistema de transporte público e também evidencia a transparência que a atual gestão deu à minuta do edital, chamando todos os setores da sociedade a dar sua sugestão, divulgando amplamente esta possibilidade em seus canais de comunicação e, também, com ajuda dos veículos da imprensa.

 

Também foram realizadas 33 audiências públicas, sendo uma geral para introduzir a pauta da licitação nas discussões da cidade e as demais passando por cada uma das 32 Prefeituras Regionais de São Paulo, aproximando a discussão da população de todas as regiões da cidade.

 

A minuta do edital foi levada para importantes cidades do país, com o objetivo de ampliar a participação de empresas de fora de São Paulo na concorrência. Foram visitadas Brasília e Curitiba pelo secretário Sergio Avelleda, Recife e Salvador pelo presidente da SPTrans, José Carlos Martinelli, e Porto Alegre, pelo secretário adjunto Irineu Gnecco Filho.

 

O secretário e técnicos da SMT e da SPTrans participaram ainda de diversas discussões, debates e fóruns com entidades da sociedade civil, sempre com o objetivo de ampliar a participação de cidadãos e empresas no processo.

 

Próximos passos

Agora, as manifestações serão respondidas pela Comissão de Licitação, com auxílio de todas as áreas técnicas da SMT e da SPTrans, para publicação dos esclarecimentos. Todas as respostas serão publicadas no Diário Oficial da Cidade.

 

Após a publicação, as sugestões que forem consideradas pertinentes serão incorporadas ao texto final do edital e ele estará pronto para publicação, e será dada continuidade à concorrência pública para definir as empresas que irão operar os ônibus em São Paulo nos próximos anos.

Fonte: Assessoria SPTrans


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

Deixe uma resposta