SPTrans investe em recapeamento de corredores e faixas de ônibus da cidade

A SPTrans investirá neste ano mais R$ 25 milhões em obras de recuperação, manutenção e recapeamento de faixas e corredores exclusivos de ônibus na cidade. Os recursos vêm do Fundo Municipal de Desenvolvimento do Trânsito (FMDT) e as ações estão integradas ao programa Asfalto Novo da Prefeitura.

Entre agosto de 2017, quando deu início aos trabalhos, e o final de dezembro, a SPTrans investiu R$ 22 milhões. Foram 40 km de recapeamento de faixas e corredores exclusivos e 48 mil m² de superfícies reparadas em 500 ruas por meio do programa Tapa Buracos.

O programa levou asfalto novo para as avenidas Ermano Marchetti e General Edgar Facó, além de ruas nos bairros da Lapa e da Vila Romana, como Nossa Senhora da Lapa, Monteiro de Melo, Jeroaquara/Trajano, Catão, Faustolo, Clélia, Guaicurus e Sabaúna (Zona Oeste).  Na Zona Leste, as obras chegaram às avenidas Aricanduva e Rio das Pedras. Também foram contempladas as avenidas Senador Teotônio Vilela (Zona Sul), Francisco Morato e Pompéia (Zona Oeste).

Em 2018, já foram recuperadas 146 placas de pavimento rígido (concreto) nas avenidas General Edgar Facó, Ermano Marchetti, Nove de Julho, Brigadeiro Faria Lima, Senador Teotônio Vilela e na Rua dos Pinheiros. A recuperação não se limita às faixas e aos corredores, mas também incluem serviços de manutenção de sarjetas, troca de guias, recomposição dos laços que acionam semáforos, radares e sinalização horizontal.

A retomada do trabalho de recapeamento está prevista para acontecer após a temporada de chuvas. Até lá, a SPTrans realiza vistorias para detectar as faixas e corredores que entrarão no próximo cronograma de obras.

Os locais foram escolhidos após vistorias que identificaram a necessidade de priorizar obras nesses corredores e faixas. Segundo a Superintendência de Infraestrutura da SPTrans, o objetivo é manter os pavimentos dos corredores e faixas em condições que permitam melhor dirigibilidade dos ônibus, mais conforto e segurança aos passageiros, operadores e pedestres, aumentando o nível de satisfação dos usuários do transporte público.

O trabalho de recuperação conta com a parceria da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), que fornece os projetos para a pintura da sinalização horizontal, da demarcação das faixas de pedestres e das faixas exclusivas.

A SPTrans realiza os serviços em sintonia com a Secretaria de Prefeituras Regionais, que define seu cronograma de obras do Asfalto Novo e compartilha com a SPTrans. Além disso, o asfalto antigo retirado das vias que recebem o recapeamento é doado às Prefeituras Regionais para reutilização. Vale lembrar que a manutenção, substituição ou implantação de piso rígido nos corredores exclusivos de ônibus é tarefa somente da SPTrans.

 

Fonte: Assessoria SPTrans


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

9 Comentários deste post

  1. As principais avenidas estão ficando um tapete, ajuda até na leitura em ônibus , parece que vc está no Metrô.

    Felix / Responder
  2. Prefake querendo mostrar algum serviço em ano de eleição. Normal, padrão PSDB de trabalho.

    Stênio / Responder
  3. kkkkkkkkk……… Felix, a cada dia se superando com comentários engraçados…..

    Amaury / Responder
  4. A turma de vomentaristas reclamam que o Doria não se prepcupa com faixas e Corredores de ônibus, tai o trabalho sendo executado. Não o tem o que criticar, só elogiar.É São Paulo recuperando os corredores e faixas.

    Felix / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*