Obras do Metrô Bahia são retomadas no Aeroporto

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) informou, por meio de nota, que desembargou a obra da CCR Metrô na região do Aeroporto Internacional Deputado Luís Eduardo Magalhães, em Salvador, nesta quarta-feira (21).

A CCR, empresa responsável pelas obras e gestão do metrô da capital, foi notificada por fiscais da Sedur no dia 20 de janeiro, por suposto desmatamento irregular do bambuzal do aeroporto. Além de autuada, a CCR foi multada em R$ 5 milhões, segundo informou a Sedur.

Sobre o pagamento da multa, a empresa informou que foi autuada, apresentou defesa e, até o momento, aguarda posicionamento do órgão municipal. Disse ainda que a previsão é de que as obras sejam retomadas na quinta-feira (22) e que a conclusão está mantida para o mês de março, respeitando o cronograma previsto.

Conforme informou a Sedur, a liberação da obra do metrô na região do aeroporto ocorreu após a CCR Metrô apresentar, na terça-feira (20), um novo projeto pela empresa ao município. A pasta informou que o novo projeto atende aos critérios de licenciamento de obras da prefeitura e à exigência da pasta de não interferir na área do bambuzal.

 

Caso

 

Segundo a Sedur informou, a obra do metrô foi embargadara após a pasta apontar que a CCR não possuía o licenciamento ambiental da prefeitura, e por ter podado irregularmente o bambuzal.

De acordo com a Sedur, a CCR pediu uma autorização ao Instituto do Meio-Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), para cortar o bambuzal, entretanto, segundo a secretaria, compete ao município a concessão de licenças para estas atividades.

Por meio de nota, o Inema rebateu a afirmação da Sedur. Segundo o instituto, é de competência do órgão licenciar toda a obra do metrô, já que se trata de limites entre dois municípios – Salvador e Lauro de Freitas.

O Inema também disse que participou do licenciamento, desde início de toda a obra do sistema metroviário, e ressalta que exige toda a compensação ambiental necessária seja feita. O órgão destacou que seguiu rigorosamente todos os critérios legais.

 

Fonte: G1


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

7 Comentários deste post

  1. Como empreender num país assim? Olha a o tamanho da insegurança jurídica… Gerar riqueza e empregos no Brasil é crime.

    Will / Responder
  2. No Brasil o cara para empreender, é antes de tudo, um herói.

    Felix / Responder
  3. Tudo isso pq o prefeito quer atrapalhar o governador. Embargou uma obra do metrô por cobta de meia duzia de bambu, por pura disputa politica.

    Cris / Responder
    • Na verdade, a prefeitura exigiu o mero cumprimento da lei, sendo que o governo da Bahia está atropelando a lei para inaugurar obras até o fim de março para usar na campanha eleitoral.

      Pela lei federal, o licenciamento ambiental é de responsabilidade dos municípios. O governo da Bahia tentou autorizar a obra sem licenciamento ambiental e ela acabou embargada até o licenciamento ser obtido na prefeitura de Salvador.

      Cris, você precisa parar de enxergar o mundo de forma partidária. Nem tudo é PT X PSDB.

      Ivo Suares / (em resposta a Cris) Responder
  4. Quero que a Bahia se fod*

    Jurandir / Responder
  5. O que importa no final das contas é que teremos já no próximo dia 14 de março a inauguração da estação Aeroporto do metrô de Salvador. Nessa disputa política entre governo estadual e prefeitura, estamos colhendo os bons frutos que são obras de toda ordem, tamanho e natureza em favor da nossa população. Que venha mais!

    Cid Oliveira / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*