Infraero investe em melhorias na climatização do Aeroporto Santos Dumont

Para garantir o conforto térmico dos passageiros e usuários do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro (RJ), a Infraero realizou uma série de investimentos no sistema de climatização dos terminais de passageiros.

O maior deles, de cerca de R$ 4,2 milhões, foi feito na compra e instalação de quatro novas torres de resfriamento, que entraram em funcionamento em dezembro de 2017. Os equipamentos proporcionam maior garantia ao funcionamento do sistema, já que são mais eficientes e possuem maior capacidade de refrigeração, além de atenderem a todo o sistema de água gelada do aeroporto.

Nos serviços de manutenção do sistema já existente, foram executadas várias ações ao longo de ano passado, que propiciaram a melhoria efetiva do sistema desde o segundo semestre de 2017. Essas ações incluíram a duplicação da capacidade de insuflamento de ar condicionado no pavimento térreo (check-in); aplicação de membrana de proteção térmica em telhados (terminais e pontes de embarque); instalação de sistema de aspersão de água sobre o Conector, o que diminui o calor passado para o interior da sala de embarque; substituição de lâmpadas comuns por lâmpadas LED, o que gerou uma redução de 32% de calor no interior do terminal; instalação de bloqueio solar (lona) nas claraboias terminal de embarque, o que permitiu uma redução de aproximadamente 2ºC no local, entre outras.

O impacto positivo das ações pode ser verificado nos relatos feitos pelos passageiros na Ouvidoria da Infraero. Em 2017, nos meses de novembro e dezembro, quando as temperaturas aumentam na capital carioca, não houve registro de queixas sobre a temperatura no interior do aeroporto, sendo que no mesmo período de 2016, foram feitas 12 reclamações. Da mesma forma, em janeiro de 2018 não houve relatos desse tipo, sendo que a média em janeiro passado foi de uma reclamação por dia.

O superintendente da Infraero no Santos Dumont, João Marcos Coelho Soares, informou que, para 2018, está sendo planejada a obra de climatização do terminal de desembarque do aeroporto. “A Infraero já apresentou o projeto, que foi aprovado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac), tendo em vista que o local é tombado e qualquer intervenção deve seguir diretrizes e regras que evitem a descaracterização do imóvel”, disse.

Atualmente, cinco companhias aéreas operam voos no Santos Dumont – Latam, Gol, Avianca, Passaredo e Azul – que ligam o terminal a 13 destinos nacionais: Brasília (DF), São Paulo (SP), Guarulhos (SP), Ribeirão Preto (SP), Campinas (SP), Vitória (ES), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Confins (MG), Uberlândia (MG), Goiânia (GO), Porto Seguro (BA), Campos dos Goytacazes (RJ).

 

Fonte: Assessoria Infraero


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

Deixe uma resposta