CCR/RuasInvest leva linhas 5 – lilás e 17 – ouro do Metrô

A CCR/Ruas  Invest (Consórcio Via Mobilidade) foi a vencedora do leilão das linhas 5 – lilás e 17 – ouro com lance de R$553.880.400,00.

A disputa ficou entre a CCR/RuasInvest e a CS Brasil, do grupo JSL (Júlio Simões Logística) que opera ônibus urbanos na Grande São Paulo e Interior Paulista. A segunda, ofereceu valor de R$ 388.500.000,00

Nesta quinta, 18, em entrevista à rádio CBN, o secretário de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, informou que quatro empresas visitaram as instalações do Metrô demonstrando interesse em participar do edital. Quando questionado sobre a previsão da Concessionária CCR vencer o leilão, ele respondeu: “Eu não tenho bola de cristal para saber quem vai dar a maior proposta de outorga”, afirmou.

O valor mínimo de outorga exigido pelo Governo do Estado de São Paulo que era de R$ 189,6 milhões foi corrigido em janeiro para R$ 194,34 milhões.

O Governador Geraldo Alckmim disse que o Consórcio vencedor receberá R$ 1,73 por passageiro transportado, mas com a atualização será de R$ 1,77 para as duas linhas, 5 e 17.

A operação deve estar com o novo consórcio entre julho e agosto e os funcionários do Metrô serão deslocados para outras linhas.

O secretário dos transportes metropolitanos, Clodolado Pelissioni, afirmou que o edital para concessão da linha 15 – prata deve sair no fim de fevereiro.

A concessão das linhas 5 – lilás e 17 – ouro  será de 20 anos


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

12 Comentários deste post

  1. aleluia SENHOR !!!!!

    Jurandir / Responder
  2. Devem estar muito felizes os donos da empresa, vão ganhar bastante grana as custas do povo e de algo construído pelo governo.

    Felipe / Responder
    • Quem é que vai arcar com os custos de milhões na manutenção, operação de trens, estações e de pessoal das 2 linhas mesmo?

      O Estado ou a concessionaria?

      Quem é que paga os custos de operação da linha amarela?

      Renato / (em resposta a Felipe) Responder
      • Renato, essa linha é nova, manutenção dela é bem mais barata do que as das linhas mais antigas. Fora que, como tem operação a distância, os gastos com pessoal também são bem menores. Além disso, a linha 4 é pequena. Por que vc acha que a CCR não abocanha a CPTM e as linhas 1, 2 e 3 do metrô??? Besta ela não é! E muito menos o governo… besta é o povo que aceita as malandragens passivamente… a CCR pegar essas linhas na mão grande e lucrar horrores com ela é o atestado de incompetência (ou de safadeza) do governo.

        Gapre / (em resposta a Renato) Responder
  3. CCR que opera a linha amarela e metrô de Salvador.

    Agora teremos qualidade e gestão de verdade, sem gestores por indicação politica atropelando por politicagem, as decisões técnicas…

    Graças a deus!

    Renato / Responder
  4. CHUPA sindicato!

    chupa perebas esquerdistas, vão morar em CUBA!!

    Marcelo / Responder
    • Mas o sindicato ainda funciona privatizado. Eu trabalho em uma empresa privada e tenho sindicado. Não viaja não cara, haha.

      Gabriel / (em resposta a Marcelo) Responder
  5. Deus é Fiel.

    Felix / Responder
  6. É São Paulo entrando nos trilhos. Parabéns ao povo da Zona Sul.

    Josh / Responder
  7. eu tava quase rezando para a CCR levar …. ela parece que ficará com cerca de R$ 1,70 por passageiro …. para operar a linha ….sobre a qualidade do serviço é só comparar a linha amarela com a vermelha ou azul do metro e vcs vão ver a diferença.

    Jurandir / Responder
  8. Nunca vi tanta merda num lugar só.

    Adriano / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*