Opinião: Uma nova linha para substituir a fase 2 da linha 17

Pensem comigo nesta alternativa para a fase 2 da Linha 17 – Ouro. Por que não criar uma nova linha, que seria pequena, mas de metrô convencional, ligando a estação Giovanni Gronchi (Terminal João Dias – L5) a estação São Paulo – Morumbi (L4) passando por baixo da Giovanni Gronchi e Jorge João Saad?

Na Saad há um córrego e pode ser que isso inviabilize mas pode ter alternativas para apenas esse 1 km. Neste trajeto é uma grande densidade demográfica e, passando por estas avenidas, as desapropriações seriam mais fáceis do que a projetada para a fase 2 da Linha 17 que passaria pelo meio dos bairros e até de cemitério.

A nova linha poderia ter as seguintes estações: Giovanni Gronchi (Terminal João Dias), Vila Andrade (perto do shopping Jardim Sul e do shopping Morumbi Town), Paraisópolis (próximo ao Mc Donald´s da Giovanni), Jardim Colombo (próximo ao supermecado Mambo), Estádio do Morumbi e São Paulo – Morumbi.

Por ser uma linha relativamente curta, mas muito importante, haveria poucos trens e o pátio poderia ser compartilhado com o da linha 5, na Guido Caloi, que fica perto da estação Giovanni Gronchi.

 

E aí, o que acharam? Viajei ou faz sentido? Comentários por favor.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

20 Comentários deste post

  1. A linha 17 ficaria então só do Morumbi até o Jabaquara com aquele ramalzinho de Congonhas? Essa sua ideia é interessante, apesar que o que eu achava legal do trajeto da linha 17 do Morumbi até São Paulo-Morumbi era justamente ela não passar pela Giovani e deixar áreas desertas do Morumbi sendo finalmente ocupadas por transporte público. Mas eu acho que essa sua ideia traria bem mais passageiros do que com o traçado atual que se planeja fazer. Em todo caso, é tudo sonho mesmo. Talvez num futuro (beeeem) distante a linha 17 (e todas as outras) sejam finalmente concluídas

    Gapre / Responder
    • Acjo que traria mais passageiros sim porque abraçaria os dois lados da Giovanni. Quem mora hoje na Vila Andrade, grande concentração de prédios, não seria atendida pela linha 17. Com esse trajeto abraça o Panamby e a Vila Andrade. Mesma coisa na parte de Paraisópolis e Jardim Colombo.

      Caio Lobo / (em resposta a Gapre) Responder
      • Outro ponto é a ligação da linha 5 com a 4. As estações Giovanni e São Paulo – Morumbi não são longes umas das outras, porém, para ir de trilho tem que fazer a volta ao mundo e no meio do percurso dessa ideia de linha há grande densidade demográfica.

        Caio Lobo / (em resposta a Caio Lobo) Responder
        • Essa ligação já é feita com a linha 9 da CPTM, embora seja realmente uma “volta ao mundo”. Mas seria uma ligação importante sim, muito mais rápida.

          Gapre / (em resposta a Caio Lobo) Responder
      • Sim, eu também acho que traria mais passageiros. Só sentiria falta de uma ocupação maior no Morumbi em áreas mais carentes de transporte público. A Giovani, querendo ou não, já tem bastante ônibus. Por dentro do bairro não tem quase nada. Outra coisa que eu acho é que eles não fariam isso por custos, obviamente, pois, além de metrô subterrâneo ser mais caro, criar outra linha ao invés de esticar uma já existente também deve encarecer

        Gapre / (em resposta a Caio Lobo) Responder
  2. Com certeza seria interessante e econômico, porem o Terminal João Dias não tem espaço físico para suportar novas linhas, tanto que estou curioso pra saber onde as novas linhas irão funcionar no Terminal após a nova licitação do transporte público.
    Agora… daria para jogar esse final no Terminal Guido Caloi.

    Fabio Gama / Responder
  3. A idéia é interessante ,mas a exemplo da linha 6 em Higienópolis, acho que teria muita resistência dos moradores local, é que infelizmente parece que o metrô tira mais passageiros dos ônibus do que usuários de carros, principalmente nos bairros mais nobres.

    Mauri / Responder
    • Também acho. Esse pessoal do Morumbi, principalmente mais por dentro do bairro, no mínimo demoraria a querer largar seu carro e pegar metrô mesmo tendo estação na porta de casa.

      Gapre / (em resposta a Mauri) Responder
  4. Não tem demanda para uma linha de metrô nesse local. Existem apenas projetos preliminares de corredores de ônibus, dada a baixa demanda.

    Ivo Suares / Responder
    • Acho que até tem, mas não tanta demanda assim pra uma linha de metrô convencional. Acho até que a demanda nesses locais é reprimida, de pessoas que são avessas ao transporte público e só andam de carro

      Gapre / (em resposta a Ivo Suares) Responder
    • Gapre, a demanda é para corredor de ônibus, sendo que o projeto não contempla a Avenida Giovanni Gronchi, cuja demanda é ainda menor. Saiu na licitação dos ônibus que há um projeto chamado Corredor Perimetral Oeste, que utilizará a Rua Itapaiúna e Avenidas Hebe Camargo, trechos desapropriados da Linha 17 até a Jorge João Saad, ligando as estações Giovanni Gronchi e São Paulo Morumbi.

      Ivo Suares / (em resposta a Ivo Suares) Responder
      • Hm, interessante, não sabia desse corredor. Ele irá junto com a linha 17 no trecho de Paraisópolis, é isso?

        Gapre / (em resposta a Ivo Suares) Responder
      • Caio, muito obrigado por colocar a sua opinião por aqui e abrir espaço para uma discussão franca e despolitizada (no sentido fla-flu da palavra).
        Concordo com a opinião do Ivo, além da questão da demanda creio que tem outro problema, de infra estrutura. uma linha de metro demanda espaços maiores para movimentação e guarda de trens (no caso da linha amarela, há um túnel desde a Luz até o Pari!).
        Sei que você fez apenas uma especulação, mas lembro que existe um projeto da CPTM bastante interessante, o Arco Sul (já citado neste VIATROLEBUS), com ele haveria uma conexão entre as linha 4 (Largo do Taboão) e 5 (Campo Limpo). Apesar de não atender diretamente a população dos bairros que você citou, o Arco Sul ajudaria a melhorar o deslocamento da população dos bairros mais distantes, e isso diminuiria a carga do “transito de passagem” na região do Morumbi e Vila Andrade.

        rafael oliveira / (em resposta a Ivo Suares) Responder
  5. Sempre achei esse traçado mais sensato, pois a concentração de moradias é bem maior no eixo da Giovanni Gronchi, e de cada estação podia partir ônibus locais em direção aos bairros. Melhor do que um monotrilho que se mostrou inviável economicamente, passando em locais de demanda muito baixa.
    Essa linha agregaria passageiros na 5 e 4 seria uma alternativa a linha 9.
    A Giovanni é relativamente estreita talvez o túnel tivesse que ser duplo nas estações igual a estação marechal Deodoro, para ter melhor espaço, mas o principal problema é o relevo, a Giovanni é muito acidentada, para ele seguir totalmente em subterrâneo as estações no meio (onde a Giovanni é mais alta) seriam absurdamente profundas, isso seria um complicador, mas nada impossível.

    André de Lima Herédia / Responder
  6. A ligação por corredor de onibus entre as linhas 4 e 5 já está nos planos da EMTU e deverá ocorrer entre as estações finais das linhas 4 e 5 na região do Campo Limpo.
    Essa ligação será importante, demanda deve ter, porém, o planejado deverá percorrer ruas e avenidas sinuosas e com comercio local que serão privados dos seus estacionamentos. Na minha opinião deveriam fazer uma nova avenida sobre o corrego do Pirajussara, dando fluidez de BRT ao corredor e eliminado as enchentes que ocorrem no local.

    Jair / Responder
  7. a linha 15 prata foi outro erro, ela tem demanda pra ser metro subterrâneo ao invés de monotrilho

    haroldo / Responder
  8. Sou mais criar um novo ramal da linha ouro, saindo daquele patio na av. Roberto Marinho e indo pela Washington Luiz, passando pelo shopping interlagos, por um universidade enorme que tem por ali, pelo autódromo e finalizando lá no Grajau (distante da estaçao de trem Grajau, para que seja uma segunda opção).

    Vitor Pereira Gabriel / Responder
  9. Claro que é uma ideia legal. Metrô sempre é legal. Só acho que:

    – não é prioridade do Metrô: tem muitos projetos mais evoluídas na fila para sair do papel;
    – não tem tanta demanda para um Metrô na região: uma boa linha de ônibus articulado ligando o Terminal João Dias ao Shopping Butantã, com intervalos curtos, já daria conta;
    – teria muita resistência dos moradores: da mesma forma que ocorreu com os projetos do Monotrilho na João Saad, na Avenida Angélica e no Campo Belo, associações de moradores iriam brigar contra a instalação de equipamentos que incentivem o trânsito de “pessoas diferenciadas” na região;
    – já tem o projeto da Linha 17: embora não atenda o eixo da Giovanni, no futuro essa linha seguirá ao menos até Paraisópolis. Lembrando que a extensão dessa linha não foi descartada, só adiada.

    Alex / Responder
    • Os ônibus não conseguem circular, há muita interrupção e essa avenida tem muitos acessos no centro da avenida para as ruas transversais. Mesmo que aumentar a frequência, ficam todos traçados, para ilustrar é algo parecido com a berrini, vários carros fechando o cruzamento ou corredor de ônibus… Ou seja algo como um monotrilho ou reestruturação da via impedindo essas conversões, maior fiscalização… para aí sim aumentar o fluxo dos ônibus.

      Alexandre i / (em resposta a Alex) Responder
  10. Legal mas ai acho melhor que seje vlt do que um metro

    Wagner / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*