Metrô muda discurso e já não cita dezembro para entrega das estações da linha 5

Como já era esperado por todos, as estações Eucaliptos, Moema, AACD-Servidor, Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin, da linha 5 – lilás,  não devem ser entregues mês que vem. Em nota enviada nesta segunda, 6, a estatal mudou o discurso e agora diz que as “estações devem ser entregues nos próximos meses”, sem citar o mês de dezembro como prazo.

 

Quem passa pelas obras vê que apenas a estação AACD-Servidor teria alguma chance. Outro ponto é que nehum trem ainda fez teste nesta parte da linha.

 

Quanto a estação Campo Belo, que estaria prevista parao primeiro trimestre de 2018, o discurso também já mudou. Agora ”há expectativa de entregar em 2018”.

 

Nota do Metrô enviada hoje: A meta é concluir o trecho com as estações Eucaliptos, Moema, AACD-Servidor, Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin nos próximos meses. A estação Campo Belo, no meio da linha, tem a expectativa de conclusão em 2018.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

17 Comentários deste post

  1. Como diz no próprio texto da matéria, nem precisa ser um técnico ou especialista para ver que, claramente, falta muita coisa para a entrega de tantas estações ao mesmo tempo.

    O Metrô deveria ser mais profissional e estipular prazos factíveis. Infelizmente a pressão política deve acabar gerando essas distorções, com o governador prometendo prazos inviáveis e o Metrô (que talvez saiba de antemão que não os conseguirá cumprir) assinando embaixo por livre e espontânea pressão.

    Enfim… Acompanhemos.

    O.Juliano / Responder
  2. Ok, vamos votar no psdb de novo, vamos. Só quero ver se o povo, nós,vamos nos lembrar disso. Uma coisa é certa: nós não temos vergonha na cara,não temos vergonha nenhuma. Longe

    Joel / Responder
  3. Alguém tinha dúvidas????

    Renato / Responder
  4. boa noite isso era mais esperado do que nunca um governo que em vinte anos no poder até agora só prometeu rodoanel nada limpeza do tiete nada mobilidade urbana nada trens regional nada vou para já me da nojo só de escrever e comentar fora cambada do psdb leva o pt juntos

    ailton gomes da silva / Responder
    • Como limpar o Tietê se inúmeros municipios que não são da Sabesp tratam os esgotos?Ver o exemplo de Guarulhos, acho que é Sedae, não trata os esgotos, joga tudo nos Córregos que despejam no Tietê, de 2000 até o momento, a mancha de esgoto ia de São Paulo até Barra Bonita, com o trabalho dos municípios atendidos pela Sabesp, a mancha vai até um pouco além de Campinas, ou seja melhorou uns 250 kms.Guarulhos ficou com Gestão do PT durante mais de 12 anos , agora com o novo Prefeito vamos ver se muda alguma coisa.

      • O Tietê é um rio do estado de São Paulo e não apenas da cidade. A ideia de existir um Governo Estadual é dele ser um órgão que, além das responsabilidades a nível do estado, seja representativo perante os municípios visando o bem do estado como um TODO. Por exemplo, se o RodoAnel fosse depender apenas dos municípios quando ele sairia? Assim como o a CPTM e Metrô que, embora a cidade de São Paulo seja claramente a mais beneficiada, está sob o GESP.

        Claro que uma união dos municípios entre eles mesmo também seria muito válida para tentar resolver (ou pelo menos inciar) o problema. Mas nem mesmo na questão dos transportes quando se adentra os limites municipais faz as prefeituras se unirem, talvez por muita vaidade e burrice ideológica (por exemplo: um peessedebista não querer se juntar a um petista por achar que tudo é culpa do PT).

        Do jeito que as coisas estão, o Rio Tietê só será levado a sério quando existir alguma proposta comercial para ele. Neste caso haverá alguma concessão para a iniciativa privada revive-lo, fazer a manutenção e poder usufruir de seu território. Penso assim de modo realista ainda otimista pois o que parece mesmo é que ninguém fará nada e continuará fingindo que o que falta é dinheiro.

        O.Juliano / (em resposta a Felix) Responder
        • Eu tenho acompanhado a despoluição do Rio Tietê, a Sabesp tem procurado alguns municipios que não tratam esgostos, alguns tem feito acordo, outros como Guarulhos não tem evoluido.Parece que Osasco entrou num acordo e a Sabesp está investindo naquele municipio.

          Felix / (em resposta a O.Juliano) Responder
  5. Já era previsto

    Fabiano / Responder
  6. Não é novidade ….

    Jurandir / Responder
  7. Se essas estações não estiverem prontas em 31/12/2017 espero que cabeças rolem, começando pela do Pinóquio Alckmin.

    Moises / Responder
  8. Os caras são muito ruins. Fazem a obra numa lentidão desanimadora. E agora ainda postergam o que já foi postergado infindáveis vezes.

    Josh / Responder
  9. Josh, o que é pior: Como pode a AACD Servidor estar quase pronta, e as antes não? É competência demais dos que trabalham na AACD Servidor? Ninguém fiscaliza as estações Eucaliptos e Moema? O metro não diz nada dessa diferença? É muito gozado isso. Eles precisam explicar isso para a população.

    Joel / Responder
    • Exatamente. O problema é que o secretário é um molengão, lento demais. Não consegue por ritmo forte às obras. Sempre com justificativas, sempre com lenga-lenga.

      Josh / (em resposta a Joel) Responder
  10. Não me causou surpresa. Como tudo em SP, prazos não são cumpridos e o dinheiro saindo pelo ralo dessas ampliações das obras.

    Alex / Responder

Deixe uma resposta para Alex Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*