Lei determina que todos os assentos de ônibus e metrô sejam preferenciais no DF

A partir desta quarta, 8, todos os assentos de ônibus e metrô do Distrito Federal passam a ser prioritários para idosos, grávidas, mulheres com crianças de colo e pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. A novidade tinha sido publicada no Diário Oficial em setembro e tinha prazo de 60 dias para entrar em vigor.

 

A nova lei determina que estações e os próprios coletivos tragam avisos alertando para a nova regra.

 

Na prática, significa que um passageiro sentado terá de se levantar se alguma pessoa beneficiada pela medida estiver sem lugar. A lei diz que não vai ser necessário fazer nenhuma mudança estrutural nos coletivos.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

1 Comentários deste post

  1. Mas é constitucional? Homens com bebês de colo também tem preferência?
    O simples fato de existir tal lei é um demonstrativo de que o brasileiro depende de normas para respeitar pessoas nas condições citadas. Por mais benéfica que seja a notícia ha de se deliberar sobre o efeito que ela causará para a sociedade como um todo.

    Andre / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*