Novas estações da Linha 5 funcionarão integralmente em novembro

As estações Brooklin, Borba Gato e Alto da Boa Vista, da linha 5 – lilás, do Metrô, devem começar a funcionar em horário integral, igual as demais estações da rede, a partir da primeura quinzena de novembro, de acordo com o Metrô. Com isso, a viagem entre as três estações também começará a ser cobrada.

 

Desde sua inauguração, no dia 6 de setembro, as 3 estações estão funcionando em horário restrito, conhecido como operação assistida, das 10h às 15h, de segunda a sábado, gratuitamente.

 

A pressa em colocar as 3 estações em horário pelo se deve a prometida entrega de mais 6 estações até dezembro. Brooklin, Borba Gato e Alto da Boa Vista tem que estar com horário pleno para que as outras sejam abertas.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

23 Comentários deste post

  1. Interessante mas… Disseram que os trens circulavam por uma via pq não tinha AMV no trecho. Agora com a operação normal como fica??? Ou o AMV está num trecho logo a frente da última estação e agora vai estar liberado???

    Thiago / Responder
    • vai funcionar.

      Vìtor Pereira Gabriel / (em resposta a Thiago) Responder
    • Os trens vão manobras após a Estação Brooklin onde fica o VSE (Ventilação e Saída de Emergência) Roque Petrella, há dois pares de AMVs por lá para que dois trens possam manobrar nos horários de maior movimento e caso o governo consiga mesmo entregar as outras estações até o final de dezembro o que eu duvido, essa área de manobras temporária não funcionará por muito tempo e só será usada em algumas estratégias operacionais. Em Chácara Klabin haverá AMVs antes e depois da estação.

      Celso Jorge Aguiar Amaro / (em resposta a Thiago) Responder
  2. Pressa? Não entendi! Não são dois meses de testes e outras coisas mais que eu não sei lá o que é!

    Joel / Responder
    • São 300 horas de operação assistida….as estações foram entregues em 6 de Setembro….até novembro serão 2 meses que dá as 300 horas.

      Renato / (em resposta a Joel) Responder
  3. Foi rápido, né? Geralmente levam mais tempo em período de teste.

    Alex / Responder
    • ano que vem é ano eleitoral…
      mas enfim, chega dessas discussões, o importante é que fiquem prontas logo não é mesmo?
      que termine logo essa p*******

      Vìtor Pereira Gabriel / (em resposta a Alex) Responder
    • Pois é. É de se espantar a rapidez! Torço para que os testes tenham sido bem avaliados e rápidos mesmo e que a pressa resultado de ter passado por cima de avaliações importantes.

      O.Juliano / (em resposta a Alex) Responder
      • Pressão politica….

        Renato / (em resposta a O.Juliano) Responder
        • A impressão que passa é essa mesmo. Isso assusta.
          Nos resta confiar que os responsáveis pelos testes tenham consciência de que se trata de um transporte para milhares de pessoas.

          O.Juliano / (em resposta a Renato) Responder
  4. Tomara que não de tempo do Geraldo alckimin converter as linhas ao PPP. Torço muito pra isso não acontecer.

    Paulo Neves / Responder
    • Não?
      Tem que privatizar tudo!
      Chega de safados mamando nas tetas do governo!

      Vìtor Pereira Gabriel / (em resposta a Paulo Neves) Responder
      • Verdade, vai ficar tão bom privatizado, tipo as empresas privadas de onibus, uma maravilha, nem tudo que é privatizado é essa maravilha…

        Alexandre I / (em resposta a Vìtor Pereira Gabriel) Responder
        • Melhor deixar como está né….

          o governo vai fazer se não tiver aporte de PPP ? Não.
          A cidade precisa expandir sua rede de metrô e o cobertor está curto. Governo federal não ajuda, então comofas/

          Renato / (em resposta a Alexandre I) Responder
          • Renato só quis ressaltar que as vezes não é toda essa maravilha, sem um controle e lucro, pode acabar pior do que já está.

            Alexandre i / (em resposta a Renato)
          • Alexandre infelizmente você tem razão. Mas, se tratando de Metrô, temos na Linha 4 – Amarela um ótimo exemplo do que a privatização pode trazer.

            Raphael Freire Zanardo / (em resposta a Renato)
    • Se for pra fazer uma concessão bem feita, provavelmente não dará tempo mesmo.
      O que vamos ver a seguir é:
      A) Se ele conseguirá ir pra frente com essa proposta esdrúxula dos 300mi pela Linha 5; ou
      B) Desistirá pela repercussão e deixará para o próximo governo; ou
      C) Fará uma concessão a um valor justo em que o GESP realmente tenha vantagem em conceder uma linha que acabou de expandir em um padrão muito bom de qualidade para não simplesmente repassar custos de operação, mas cobrir alguma coisa dos seus gastos também.
      Acho muito difícil que aconteça a “C”, mais fácil a “B”

      O.Juliano / (em resposta a Paulo Neves) Responder
  5. O engenheiro do metrô comentou em uma das reportagens que essas estações iriam de fato entrar em operação integral rapidamente. Não sei o porquê, mas ele disse isso e é algo muito bom.

    Josh / Responder
  6. Mais um Presente de final de ano para o povo de São Paulo. Só notícias boas, é São Paulo entrando nos trilhos.

    Felix / Responder
  7. Veremos como isso vai funcionar.

    Rodrigo Santos / Responder
  8. Dá uma alegriazinha assim no fundo do coração, mas o restante é desconfiança. Enfim, gostei da notícia, mas fica aquele pé atrás quando ao funcionamento pleno destas e a entrega das próximas. Bom, irei a São Paulo no começo de Janeiro. Será que já chegarei aí tendo, mesmo que de forma assistida, de Eucaliptos a Chácara Klabin funcionando?

    Rodrigo Branquinho / Responder

Deixe uma resposta para Celso Jorge Aguiar Amaro Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*