Linha 4 Amarela celebra 6 anos de operação

Em outubro, a ViaQuatro, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela de metrô e considerada um case bem-sucedido em PPP (Parceria Público Privada), comemora seis anos de operação.

Pesquisas recentes também mostram que a Linha 4-Amarela é campeã de satisfação entre os usuários com índices de aprovação acima de 90%. Considerada referência para o transporte público e uma importante conquista no que se refere a eficiência e sustentabilidade, a ViaQuatro celebra seu desenvolvimento e boas práticas como um legado para a mobilidade urbana.

“Ao longo desses seis anos evoluímos na operação, disponibilizando transporte público sobre trilhos com qualidade e segurança para os usuários e não nos acomodamos, fomos além e nos empenhamos para oferecer também atividades educativas, culturais e sociais aos passageiros”, afirma Harald Zwetkoff, presidente da concessionária.

Exposições sobre os mais variados temas, intervenções artísticas, apresentações musicais e atividades educativas são também exemplos das diversas ações que passaram pelas estações da Linha 4-Amarela, sempre com o objetivo de promover a cultura para os passageiros e, para as comunidades do entorno das estações.

“Milhares de pessoas foram impactadas com estas iniciativas, desenvolvidas pela ViaQuatro e seus parceiros ao longo de sua trajetória. Queremos continuar acreditando e investindo no poder da cultura como instrumento de educação e transformação social”, finaliza Harald Zwetkoff, presidente da ViaQuatro.

Desde o início da operação comercial, a concessionária atua unindo capacitação profissional a inovações tecnológicas que resultam em prestação de serviço com qualidade aos usuários. Além de ser a primeira linha de metrô da América Latina a adotar trens com o sistema driverless (sem condutor), a Linha 4-Amarela foi pioneira também a entrar em funcionamento com portas de plataforma, contribuindo de maneira expressiva para a redução de acidentes e interrupções no fluxo diário do transporte metroviário de São Paulo.

 

Outro ineditismo é o simulador virtual, criado com exclusividade para a ViaQuatro para treinamento permanente dos agentes de atendimento na operação manual dos trens. O equipamento de trem possibilita manter os colaboradores aptos à atuação imediata em diferentes situações. Além do ganho em segurança, há economia de energia elétrica e eliminação do desgaste da composição, que poderiam ocorrer no treinamento in loco.

O simulador integra o Centro de Treinamento Saber +, localizado no Pátio Vila Sônia, que dispõe de salas de capacitação, laboratório para aulas de mecânica, elétrica e eletrônica, biblioteca e área de convivência. Mais de 70 treinamentos técnicos e comportamentais, com conteúdo teórico, interativo e prático já foram desenvolvidos e aplicados.

Outras inovações podem ser percebidas pelos passageiros nos telões das plataformas, que contam com indicadores importantes como a disponibilidade de espaço nos carros do próximo trem e quanto tempo falta para a chegada da composição. As ferramentas foram desenvolvidas pela ViaQuatro e, o indicador de lotação do trem é inédito em metrôs no mundo.

História

A Linha 4-Amarela começou a operar plenamente em outubro de 2011 com seis estações (Butantã, Pinheiros, Faria Lima, Paulista, República e Luz), que integram a primeira fase de operação. A segunda fase foi iniciada com a entrega da estação Fradique Coutinho, em 15 de novembro de 2014. Seguem em construção quatro novas estações (Higienópolis-Mackenzie, Oscar Freire, São Paulo-Morumbi e Vila Sônia).

 

Quando concluída essa fase, a Linha 4 terá 12,8 quilômetros de extensão e 11 estações, ligando a região da Luz, no centro da cidade, ao bairro de Vila Sônia, na zona oeste.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

22 Comentários deste post

  1. meu deus, 6 anos de operação e 7 estações em operação, que glória, haha

    haroldo / Responder
    • Pois é. Com essa extensão pífia dessa linha, o mínimo que tinha que ocorrer era a empresa que a opera fazer isso de forma melhor do que as outras do metrô, que são todas mais antigas. Mas vai explicar isso pros fanáticos por PSDB, empresa privada e etc…

      Gapre / (em resposta a haroldo) Responder
  2. Está chegando o dia que assistirei jogos no Morumbi via Metrô, descer na Estação São Paulo Morumbi e bater a pé até o Estádio.

    Felix / Responder
    • kkkkk, tá feliz por esperar mais de uma década pra talvez ter uma estação a 2km do estádio numa caminhada de pelo menos meia hora. Ah, Felix, só você mesmo!

      Gapre / (em resposta a Felix) Responder
    • Eu também! Imagina só quando chegar a Copa de 2014 como será fácil ir assistir aos jogos: vai ser só pegar a Linha 4-Amarela, descer na São Paulo-Morumbi, pegar a Linha 17-Ouro e descer na estação Estádio Morumbi.

      Ainda bem que até a Copa tem muuuito chão pela frente. Pra frente Brasil!

      O.Juliano / (em resposta a Felix) Responder
      • A Copa 2014 e Olim Piadas , assisti os jogos na Arena Corinthians, descia na Estação Itaquera e já estava dentro do Estádio, pegava o Linha 1 Azul até a Estação Sé, fazia baldeação para Linha Vermelha e pronto dois palitos já estava em Itaquera.Cada vez mais bem servido de Metro / CPTM é São Paulo dando exemplo para o Brasil.

        Felix / (em resposta a O.Juliano) Responder
        • Cara vc é uma piada bem sem graça mesmo, o senso do ridículo já passou a tempo… Ajudaria a comemorar sim se fosse entregue em tempo, e se qualquer um desses prazos que já são 4o e 5o seguidos…. Que ainda assim vão atrasar. Fique lá atualizando e batendo palma na sede do psdb, tampar o sol com a peneira é ridículo, jogos no Morumbi? Com a entrega da linha ouro ok… Com a amarela chegando e bem atrasada e bem longe do estádio….. É ridiculo

          Alexandre i / (em resposta a Felix) Responder
          • Andar faz bem, os médicos cardiologistas recomendam.

            Felix / (em resposta a Alexandre i)
          • Andar de bicicleta também faz bem ao coração, Felix… vc é a favor de ciclovias também, não é?

            Gapre / (em resposta a Alexandre i)
          • Felix, falou igual ao Lula, ao dizer que brasileiro gosta de andar, soa o mesmo como chamar de trouxas.

            Alexandre i / (em resposta a Alexandre i)
          • KkkKkkk boa alexandre i, o Felix falou igualzinho ao Lula nas vésperas da copa

            Gapre / (em resposta a Alexandre i)
          • Gapre, não sou a favor de ciclotintas sem projetos de inicio e fim, ciclotintas que não leva o bicicletista até o destino não funciona, tanto é verdade que 80% estão abandonadas.

            Felix / (em resposta a Alexandre i)
          • Abandonadas? Só se estiver se referindo a manutenção, ou aquela maravilha da ciclovia do metro que beira a marginal pinheiros e tem recordes de assaltos, e a original da cptm, aguarda a saída ao vila lobos até hoje…., nenhuma saída entre Vila Olímpia e Santo amaro, a ciclovia é reformada todo ano com a chuva, todo ano tem um post do estrago e demora ao menos um mês para reparar o previsível… De sempre

            Alexandre i / (em resposta a Alexandre i)
          • Sem contar que, em dias de jogos, a futura estação do Monotrilho do Estádio (se é que ela vai ser feita mesmo algum dia) seria fechada por motivos de segurança (dê uma Googlada para achar a menção sobre isso). Ou seja, planejaram uma estação para os torcedores que não será utilizada pelos torcedores em dias de jogos.

            Alex / (em resposta a Alexandre i)
  3. Um bom artigo para quem acha que a Linha 4-Amarela é “perfeita”:
    https://plamurbblog.wordpress.com/2017/10/06/linha-4-amarela-a-perfeicao-que-nao-passa-de-uma-ilusao/

    O.Juliano / Responder
  4. 6 anos de funcionamento. 20 anos em construção. 50 anos de projeto. Uhuuuu!

    Alex / Responder
    • Mas continua andando, o importante é o foco e seguir em frente, para uma linha mas anda duas ou três, importante que São Paulo sempre andando em direção ao futuro.Mais Linhas estão chegando.

      Felix / (em resposta a Alex) Responder
    • Como pode ter 20 anos de construção se as obras dessa linha foram iniciadas em março de 2004?

      Ivo Suares / (em resposta a Alex) Responder
      • Os caras falam o que dá na cabeça, os números deles não se sustentam, é melhor nem tentar discutir o assunto.

        Felix / (em resposta a Ivo Suares) Responder
      • 20, 13, 30 anos… o que importa? Era para se entregue em 2012 com promessa de extensão para Taboão em 2017 e estamos ainda em obras na fase 2. Andando em direção ao futuro muito lentamente, isso não é aceitável.

        Como caras como o Felix defendem esse ritmo de obras? Como caras como o Felix tem a cara de pau de perder o seu tempo para defender uma administração ruim, irresponsável, que atirou bilhões dos nossos impostos na lata do lixo com empreendimentos eternamente em obras?

        Não sei, só penso em duas coisas: o cara é troll ou é o próprio governador que vem aqui para comentar. Afinal, nada justifica tanto atraso em obras do Metrô (sem mencionar o Rodoanel, corredores da EMTU, túnel no Guarujá, etc). A cidade de São Paulo está atrasada no que se refere à mobilidade urbana por trilhos por culpa de administradores públicos incompetentes. E o pior: tem gente que defende isso! Como?! A realidade está aí nos canteiros de obras que nunca terminam – e quando terminam é ano de eleição, por coincidência/conveniência.

        Alex / (em resposta a Ivo Suares) Responder
  5. A cidade de São Paulo tem mais de 300 km de Transportes sobre Trilhos, pouquisdimas cidades no Mundo tem essa malha.

    Felix / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*