Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

11 Comentários deste post

  1. pois é, ainda tem imbecil criticando que eles venham investir aqui no Brasil!
    Quero mais é dinheiro chines gerando emprego por aqui, principalmente se for em mobilidade urbana!
    Já pensou, linha do metro nova bancada pelos xing-ling.

    Vìtor Pereira Gabriel / Responder
  2. As obras e infraestrutura fluem na China. Entretanto não podemos esquecer que lá a mão de obra é barata e abundante, os direitos trabalhistas quase inexistentes vide o que constantemente acontece nas minas de carvão de lá.

    DANIEL PEREIRA DIAS / Responder
  3. Na China tem Governo e os politicus não se atrevem a surfar na grana do povo, os que tentam e são pegos vai para o paredão .As obras feitas em Cumbica e na Transposição pelo Exercito, terminaram antes do prazo e no caso do Aeroporto de Gru ainda foi devolvido, sobra, 200 milhões.

    Felix / Responder
    • O Aeroporto de Guarulhos foi extremamente mal projetado e mal dimensionado. Duas pistas paralelas próximas que inibem enormemente o aumento de tráfego aéreo por questões operacionais de segurança. É como se GRU tivesse uma única pista uma vez que as operações de pousos e decolagens simultaneas são vedadas pelo DECEA. Quanto às facilidades, para uma cidade como São Paulo que já mostrava todo seu potencial na época que foi construído, o planejamento foi imediatista e não pensado a longo prazo como na grande maioria dos países desenvolvidos. Vide a superlotação que o aeroporto sofreu até sua privatização.

      Outro ponto importante é que não há mais muito espaço para novas expansões, principalmente para uma terceira pista, longe das outras.

      Enfim, hoje em dia está em andamento (não sei em qual estágio) a construção de um “Novo Aeroporto Internacional” localizado nas proximidades de Caieiras, tornando evidente o fato de que a eficiência de Guarulhos durou muitíssimo pouco.

      Andre / (em resposta a Felix) Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*