Concessão da linha 15 – Prata deve ocorrer em novembro

A publicação do edital para a concessão da linha 15 – Prata, do Metrô, deve começar em novembro segundo estimativas da estatal. Em fevereiro passado, a Secrertaria dos Tranportes Metropolitanos fez um chamamento público para receber estudos sobre demandas e receitas não tarifárias para o ramal. Este estudo ainda está em análise.

 

Hoje, a linha prata tem apenas 2 estações (Vila Prudente e Oratório), porém, março de 2018 devem ser inauguradas mais 8, chegando até São Mateus.

 

Já o pregão para saber quem vai ganhar as concessões das linhas 5 – lilás e 17 – ouro, que estava previsto para ocorrer em julho passado, deve ocorrer no próximo dia 28 de setembro na sede da Bovespa.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

12 Comentários deste post

  1. Porque esse maldito governador também não concede o cargo dele pra empresariada também? Haja rabo preso, trocas de favores,etc.

    Felipe / Responder
  2. Em 2018, eu vou votar no gestor, ou melhor: no jestor; com “j” mesmo. Ele não é político. Não tem jeito! A gente gosta mesmo é de ser enganado, e olha que estamos em SP, onde dizem que somos mais inteligentes politicamente. Será mesmo?

    Joel / Responder
  3. Meu deus, logo mais e a linha 5, enquanto isso a 3, só lamentos e problemas, semana passada ficou uma porcaria, trefegando só em um trilho na Patriarca, o trem me salvou.

    Rodrigo Santos / Responder
  4. Boa notícia, é uma boa forma de comparar a Gestão Pública com a Gestão privada, não vejo reclamações da Gestão CCR na Linha 4 Amarela.

    Felix / Responder
    • o velho mito que a Linha Amarela é a melhor…olha só a extensão pifia da linha, quantidades de estações, demanda…não da pra comparar ela com as outras

      Felipe / (em resposta a Felix) Responder
      • Fora que a lotação dessa linha 4 é bizarra e surreal… e a baldeação dela pra linha 2 é uma via crucis. O pessoal tá superestimando muito essa linha

        Gapre / (em resposta a Felipe) Responder
        • Sinceramente… a linha 4 consegue ser superior as outras linhas…
          as mesmas incompetencias de obras e “poucas estação” relatado aqui tem em todas as linhas, Linha 15, 5, 17…
          Pelo menos, ao meu ver, a Linha 4 tem uma administração melhor que a das outras linhas… mas sua superlotação se da a razão da população da zona sul que tem apenas a linha 4 como meio até Vila mariana por exemplo, ja que a linha 5 ainda não chegou na Santa Cruz…
          Até agora não vi nenhum problema ddentro do veiculo… ja que é o único metrô que não descarrilhou ainda (o Monotrilho tbm, mas ai são outros 500) se é que me entendem…

          Bem, estou aberto a correções

          Metozalem / (em resposta a Gapre) Responder
          • Também, tudo na linha 4 é bem novo, né, Metozalem? Seria o cúmulo ocorrer descarrilamentos e panes numa linha inaugurada há apenas 7 anos atrás (Paulista e Faria Lima) e que só tem 13km e 7 estações

            Gapre / (em resposta a Metozalem)
          • Fora que a CCR só opera essa linha… se ela não executasse um serviço pelo menos melhor, então pelamordeDeus, né?

            Gapre / (em resposta a Metozalem)
        • Probkema de superlotação e da transferencia para linha 2 está sendo resolvido com a inauguração da Linha 5 Lilás e das novas estações.

          Felix / (em resposta a Gapre) Responder
          • Tomara. Na verdade, acho que existe é demanda reprimida, a linha 5 vai superlotar e a 4 vai continuar superlotada. Muita gente trabalha na região de Pinheiros/Faria Lima e mora na zona leste e norte, então vão continuar usando essa linha.

            Gapre / (em resposta a Felix)
  5. A empresa que obtiver a concessão para operar a Linha 15 deveria operar também o Expresso Tiradentes, que é uma extensão natural da Linha 15 .

    Marcos Henrique Saat / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*