Alckmin inaugura 3 estações da linha 5 nesta quarta, 6

O governador Geraldo Alckmin inaugurou nesta quarta, 6, as estações Alto da Boa Vista, Borba Gato e Brooklin, da linha 5 – lilás, do Metrô. Nós acompanhamos a inauguração e postamos ao vivo na nossa página do face (veja aqui).

A princípio, o funcionamento das 3 paradas será em operação assistida, das 10h às 15h, e deve durar de 60 a 70 dias. Durante este período, apenas 1 trem atenderá este trecho de forma gratuita. Quqme precisar seguir viagem na linha 5, deve trocar de trem em Adolfo Pinheiro e pagar a passagem.

No evento, Alckmin reafirmou que irá entregar as estações Eucaliptos, Moema, AACD-Servidor, Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin até dezembro e Campo Belo no próximo ano.

Para a linha 4 – amarela, Higinópolis-Mackenzie deve ser entregue até o fim ano; Oscar Freire até março e São Paulo – Morumbi durante 2018.

A estações da Linha 15 – Prata, de Oratório a São Mateus, também teve comprometimento de entrega até março bem como a linha 13 – Jade, da CPTM.

Alckmin ainda lembrou das obras da linha 17 – ouro, do Metrô, e da extensão da linha 9 – esmeralda, da CPTM, até Varginha. Ambas não devem ser entregues em sua gestão bem como a estação Vila Sônia, da linha 4 – amarela.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

35 Comentários deste post

  1. Ele esqueceu de dar m novo prazo pro Expresso Leste e pra Linha 12 Safira em Suzano. Acho que ele já até esqueceu dessa promessa né?

    Lucas / Responder
    • Trem metropolitano não dá dividendos politicos e a CPTM sempre foi e sempre será tratada como a prima pobre do metrô, ficando apenas com as migalhas….

      Renato / (em resposta a Lucas) Responder
  2. Finalmente, como diria o Félix – “São Paulo está entrando nos trilhos”.

    Porém, duvido que a L13 seja entregue no prazo previsto. Por mais intenso que esteja o ritmo das obras, a ponte estaiada ainda está na construção dos pilares. Já a Estação Campo Belo da L5, também está crua demais, e dada a proporção da mesma e a integração com a L17, acho difícil sair até o ano que vem.

    Esperemos, mas esses dois prazos, tenho 99% de certeza que estão furados.

    A despeito de o GESP ter empreendido tantas linhas ao mesmo tempo, uma iniciativa para lá de louvável, as promessas de prazos fantasiosos criaram um capital político negativo. Infelizmente, esse péssimo hábito é uma praga no Brasil e desejo que os novos gestores públicos que vem aí tenham mais compromisso com a realidade.

    Espero também, que seja lá quem for o próximo governador, que o mesmo siga empreendendo a construção de novas linhas do Metrô, que solucione os entraves da L18 e da L6 (ainda tenho esperanças que sejam solucionados na atual gestão, mas em se tratando de prazos a lenda supera) e que também descongele o prolongamento da L2 até Dutra e Cerro Corá (que merece uma revisão para chegar na Imperatriz Leopoldina), da L15 até Cidade Tiradentes e Ipiranga e também empreenda as linhas que estão no papel como as L20, L21 e L22.

    Sem contar que ainda não foi levantada a questão do VLT e, menos ainda, a formação de uma autoridade pública intermunicipal de transportes da RMSP, de modo que essas cidades, que são extremamente interdependentes no transporte coletivo, tenham uma gestão única dos transportes de modo que sejam sanadas as barbaridades que acontecem atualmente. Não faz nenhum sentido que cada município tenha um sistema isolado de transporte.

    Hübner / Responder
    • Bem, esses problemas da L18 e L6, nessa gestão vai ser dificílimo resolver. Possivelmente numa gestão futura. O problema da L18 é a indecisão (se vai ser BRT ou Monotrilho), e o da L6 é o Consórcio falido.

      Essa L20 vai demorar mais, já que ainda tá em fase de estudos.

      Arthur Lira / (em resposta a Hübner) Responder
      • Acredito que a Linha 6 Laranja ainda será definida a continuação das obras até o final do ano.A ultima prorrogação do Move SP ficou para o final de Setembro, ou seja, este mês.

        Felix / (em resposta a Arthur Lira) Responder
      • A L20 já tem um “pré-projeto” executivo. Está pronta para a licitação do projeto executivo.

        Hübner / (em resposta a Arthur Lira) Responder
  3. Fez mais que obrigação

    Fabiano / Responder
  4. Parece que Linha 18-Bronze está com poucas esperanças, já que nem foi citada no discurso.

    Sérgio Carvalho / Responder
  5. Ainda bem que entregou. Mas como entregou atrasado, acabou sendo mais que obrigação. Felix e Jurandir chegam daqui a pouco pra dizerem que foi “uma conquista”.
    Tá bom né.

    E pelo menos “Alquimim” falou uma verdade: Que tinham coisas que ele não entregaria na sua gestão. Daí nem atrasa nem adianta, já que atrasou faz tempo.

    Arthur Lira / Responder
  6. Hubner mandou bem…

    Rodrigo Salome / Responder
  7. É São Paulo dando mais um importante passo, de grão em grão a galinha enche o papo, de estação em estação, São Paulo vai entrando nos trilhos.

    Felix / Responder
    • Pois é, falou bem: de grão em grão, ritmo de tartaruga, mais lento que a minha avó correndo de bengala, avanço no ritmo do bicho-preguiça… vergonha dessa politicagem, desse papinho de “entrando nos trilhos” a 1 km de novas linhas por ano…

      Alex / (em resposta a Felix) Responder
      • Alex, esse papo de 1km por ano é bem típico de panfletário. É feio, fraco e não se sustenta.

        Realmente os atrasos são péssimos, mas nunca, nenhum governo estadual no país empreendeu tantas linhas de metrô, trens metropolitanos, terminais interurbanos e corredores de ônibus simultaneamente como fez o GESP nos últimos 12 anos.

        A parte os atrasos, nos próximos anos a rede mais que irá dobrar, mesmo com tantos problemas, empecilhos, crises, relicitações, enfiadas de areia e outros problemas, dos quais o GESP tem sim uma enorme cota de responsabilidade.

        Mas voltando, esse papinho de 1km por ano é groselha.

        Hübner / (em resposta a Alex) Responder
        • Esse Hubner é linha auxiliar do Felix

          Gapre / (em resposta a Hübner) Responder
          • É só mais um otário alienado que acredita em politicos…

            Marcelo / (em resposta a Gapre)
          • Sinto pena de você. Panfletário pé de chinelo.

            Hübner / (em resposta a Gapre)
          • Já você é panfletário de luxo do Alckmin, né, Hubner? Eu que sinto pena de vc por ainda esperar alguma coisa desse desgoverno decrépito do vegetal. Pobre coitado…

            Gapre / (em resposta a Gapre)
        • A unica groselha aqui é seu comentário, seu militante monte de merd@ lixo….

          Vai lá lamber o rabo do Alckmin baba-ovo

          Marcelo / (em resposta a Hübner) Responder
          • Otária é aquela que te pôs no mundo e esqueceu de dar a descarga.

            Hübner / (em resposta a Marcelo)
          • Eu me divirto com coisas como você e o Gapre. Vocês são quase gente, conseguem teclar com o focinho.

            Hübner / (em resposta a Marcelo)
          • Pelo nível já imaginamos a ideologia que defendes.

            Felix / (em resposta a Marcelo)
        • Vc está certo em alguns pontos, porém quando diz que “ninguém fez mais em 12 anos” tem que levar em consideração o tempo que os políticos do mesmo partido estão governando SP e também as promessas não cumpridas dos mesmos.

          Se os projetos tivessem saído no prazo, ou pelo menos com poucos atrasos – afinal estamos no Brasil – eu te daria razão, pois é inegável que a quantidade de projetos para o sistema de transporte público é surpreendente. Porém, infelizmente, o que foi posto em prática é muito aquém do esperado ou do mínimo desejado.

          Com certeza ninguém fez mais do que o PSDB nos últimos 12 ou 20 anos, que seja. Porém ninguém teve nem a chance de fazer também. Comparar algo sem outra referência acaba não fazendo muito sentido. Quando trocar o partido, aí sim poderemos comparar para saber as diferenças entre um e outro.

          Por enquanto, o que vemos são demoras abusivas em bons projetos ou pelo menos regulares. É melhor que nada? Sim. Mas poderia ser muito melhor se grandes projetos tivessem sido cumpridos, conforme prometidos há anos.

          O.Juliano / (em resposta a Hübner) Responder
          • Filho, o Brasil tem 27 unidades federativas e, pelo menos, 7 grandes regiões metropolitanas com os mesmos problemas e necessidades que a RMSP.

            Ao passo que SP distribui arrecadação para o país inteiro e pouco tem desses recursos de volta, há sim com o que comparar. Três exemplos bem visíveis são as regiões metropolitanas de POA, do RJ e de Fortaleza, onde milhões de dinheiro público foram desperdiçados por anos com projetos capengas e ineficientes – e, nos três casos, o Governo Federal foi a principal fonte de recursos, o que não acontece com SP.

            Eu já critiquei o GESP com relação aos atrasos e aos prazos fantasiosos, mas é sim, louvável peitar tantos empreendimentos de grande porte em transporte, num país onde tudo fica para depois e não há continuidade. E até aqui, a continuidade de projetos, por mais criticável que seja, põe a gestão de SP bem à frente dos demais. Sem esquecer o fundamental, SP é um modelo de responsabilidade fiscal e prefiro mil vezes uma obra atrasada ou congelada a viver num estado falido e capenga. Mais uma vez, RS, RJ e CE são exemplos claros do que não deve ser feito em gestão pública. Mesmo com rios de recursos federais, são três unidades federativas arrebentadas onde os gestores públicos fritaram bilhões sem produzir nada de grande alcance de quem necessita.

            Hübner / (em resposta a O.Juliano)
          • “Filho”, se esta comparação o faz bem, seja feliz. A questão é que comparar SP com outros estados brasileiros sempre é injusto pelo tamanho e estrutura de SP já dos anos 70 para cá. Como eu disse, acho que realmente o governo criou muitos projetos para o transporte público, alguns até saíram do papel e já ajudam a população, mas ficar contente apenas com as promessas, projetos iniciados não concluídos ou cancelados e com essa questão fiscal que, feita para o bem, apenas mostra como a gestão é defeituosa e tem braços corruptos, isso eu não fico não. Reconheço o que a atual gestão já fez de bom, porém o status dela não passa de regular, na minha opinião.

            O.Juliano / (em resposta a O.Juliano)
          • O Hubner mandou exatamente o que eu ia dizer quando li o comentário do O.Juliano, assino embaixo do que ele escreveu, acrescentaria, também, Belo Horizonte e DF, Distrito Federal gastou 1,5 bilhões em Estádio que está abandonado, economia arrebentada e o atual Governador está comendo o pão que o antecessor amassou.Gostaria de exemplos e não de aventureiros para fazer de São Paulo cobaia para teste de incompetências. O Brasil está aí como exemplo.

            Felix / (em resposta a O.Juliano)
      • A minha casa também foi assim, de tijolinho em tijolinho, até que ficou prontinha do jeitinho que eu queria.

        Felix / (em resposta a Alex) Responder
  8. Nesse Ritmo, nem meus netos verão mais de 120 KM de metro em SP.

    Venâncio / Responder
  9. Quando o Ônibus Vai Integrar Essas Estações da Linha 5 Lilás do Metrô?

    Michell / Responder
    • Daqui a uns 2 Anos talez… porque até a linha ficar pronta… Esquece onibus integrando…
      Sem contar que as tres estações nem estao prontas ainda

      Metozalem / (em resposta a Michell) Responder
      • Vc é muito otimista.Eu como sou pessimista, acredito que até março de 2018 muitas Linhas estejam integradas.

        Felix / (em resposta a Metozalem) Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*