VLT Carioca recebe visita de prefeito chileno de Pudahuel

Cada vez mais visto como referência em mobilidade e indutor de revitalização urbana, mesmo com pouco mais de um ano em operação, o VLT Carioca recebeu nesta quarta-feira (16) mais uma comitiva internacional interessada em entender desafios e benefícios da implantação do sistema de veículo leve sobre trilhos.

Vieram de Pudahuel, no Chile, o prefeito Johnny Carrasco e o secretário municipal de Planejamento, David Traslaviña. A cidade é uma das 32 comunas que compõem a região metropolitana de Santiago e conta com cerca de 250 mil habitantes. Na área de transportes, abriga o Aeroporto Internacional Comodoro Arturo Merino Benitez, principal ponto de conexão aérea no país.

“Nosso interesse é oferecer um projeto que melhore a ligação atual com o aeroporto, que é o mais movimentado do Chile, além de facilitar a conexão com Valparaíso, que é nossa vizinha e uma das principais áreas turísticas da região”, explica o prefeito Carrasco.

A visita foi acompanhada pelo gerente de Engenharia, José Carlos; pelo gerente de Manutenção, Everton Gonçalves; e pelo Coordenador de CCO e Tráfego, Rodrigo Feitoza. Foram apresentadas a estrutura do projeto e da operação, o simulador de condução e os principais equipamentos de manutenção do CIOM.

As transformações sociais e de infraestrutura geradas pela chegada do VLT também foram pauta do encontro, que contou ainda com a participação de representantes da Cdurp e da Coordenadoria de Relações Internacionais da Prefeitura do Rio.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

1 Comentários deste post

  1. Enquanto isso em Cuiabá só por causa da operacao Descarrilho da PR, querem destruir tudo o que foi feito do VLT e vender os 40 vagões (quem vai querer comprar os vagões?? Qual cidade ou qual estado????) para por no lugar o ATRASADO BRT. Tenho certeza que os interesses por trás contra VLT, estão aproveitando as investigações da PF para pressionar novamente o governo desistir do VLT, e muitos usando até deputados para serem contra o VLT e entrar a favor do BRT. Dai eu pergunto novamente, qual cidade que tenha projetos de VLT em andamento (talvez Salvador-BA) que queira comprar os vagões de baixo valor?? Por isso que sou a favor que o governo de MT estude que uma empresa que ficou em 2 lugar na licitação, assuma e retome o VLT e que o atual Consórcio investigado não assuma mais o projeto. Estou falando do VLT de Cuiabá, porque vejamos o bom exemplo de sustentabilidade e revitalização em que os VLTs do Rio de Janeiro e Baixada Santista mostram, enquanto isso Cuiabá não quer mais seguir o exemplo e prefere o atrasatrasado BRT, e quem saira perdendo e a população. Abraços a todos

    Paulo Lima / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*