Alckmin entrega novo terminal de ônibus em Osasco

O governador Geraldo Alckmin entrega nesta quarta-feira, 16 de agosto, o Terminal Metropolitano Luiz Bortolosso (km 21 Osasco). O equipamento integra o Corredor Itapevi–São Paulo, que visa melhorar a mobilidade na região oeste da Grande São Paulo.

O Governo do Estado investiu R$ 29 milhões no empreendimento, localizado na Avenida dos Autonomistas, 7.130, no bairro Quitaúna, em Osasco.

Durante o evento, o governador também autoriza a publicação de editais para contratação de obras nos trechos Jandira-Carapicuíba e Carapicuíba-km 21 do Corredor Itapevi-São Paulo.

Com 8.000 m² de área e seis plataformas, o Terminal Metropolitano Luiz Bortolosso (km 21 Osasco) será passagem de 52 linhas, sendo 40 metropolitanas, nove municipais de Carapicuíba e três da cidade de Osasco. Ao todo, 350 ônibus circularão por lá, transportando mensalmente cerca de 250 mil passageiros.

O local, com viário em pavimento rígido, é dotado de duas bilheterias, quatro sanitários devidamente acessíveis (dois masculinos e dois femininos), quatro escadas rolantes e quatro elevadores, além de uma passarela que facilita o acesso à estação General Miguel Costa, da linha 8-Diamante da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

A integração tarifária das linhas metropolitanas de ônibus com o trem é feita por meio do cartão BOM, que proporciona um desconto de R$ 1,50 no valor das duas tarifas.

O corredor Itapevi-São Paulo continua em obras para melhorar a mobilidade entre os municípios da região metropolitana. O primeiro trecho, que compreende 5 km entre Itapevi e Jandira tem previsão de entrega para junho de 2018. O segundo trecho, Jandira-Carapicuíba, tem 8,8 km e inclui o Terminal Carapicuíba, uma estação de transferência e nove estações de embarque e desembarque. Uma nova licitação será feita para as obras remanescentes, com previsão de que o edital seja publicado até o fim deste mês e início de obras até o fim do ano.

O terceiro trecho vai de Carapicuíba ao Terminal Luiz Bortolosso, com 2,2 km de extensão, duas estações de embarque e um terminal. As obras do sistema viário já estão 65% concluídas. Já o quatro e último trecho, do Terminal Luiz Bortolosso à Vila Yara, com 7,6 km de extensão, inclui um terminal de integração na Vila Yara e dez estações de embarque. Os projetos básico e executivo foram concluídos.

Locais servidos pelas linhas metropolitanas que operam no Terminal Luiz Bortolosso:

•    Capital: Barra Funda, Jardim João 23, Lapa, Metrô Butantã, Pinheiros, Hospital das Clínicas, Rio Pequeno, Rodovia Raposo Tavares km 17,8
•    Osasco: Centro, Jardim Santo Antônio, Jardim Veloso, Terminal Santa Maria, Vila Yara, Vila Yolanda
•    Barueri: Alphaville/Bradesco, Alphaville 2, Jardim do Líbano, Parque Viana, Vale do Sol
•    Carapicuíba: Cohab 1, Cohab 5, Cidade Ariston, Jd. Novo Horizonte, Parque Jandaia, Vila Dirce
•    Cotia: Terminal Metropolitano
•    Itapevi: Centro, Cohab, Cohab/Jd. Paulista, Vila Gioia
•    Jandira: Jd. N. S. de Fátima
•    Santana de Parnaíba: Alphaville 10, Res. Tamboré 3
•    Pirapora Bom Jesus: Jardim Bom Jesus

 

Fonte: Assessoria EMTU


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

18 Comentários deste post

  1. Boa noticia, que melhora muito a comodidade na integração dos transportes rodoferroviário naquela região.

    Jair / Responder
  2. Vale dizer: antes tarde do que nunca!

    Espero que esse terminal tenha sido feito prospectando o futuro, pois ali realmente um terminal irá ajudar demais. Porém a demanda tende a crescer devido à região e ao se-um-dia-realmente-sair-corredor.

    Nem sabia que a Viação Osasco/Anganguera tinha adquirido ônibus de piso baixo com ar. Que bom.

    O.Juliano / Responder
    • Adquiriu apenas um com piso baixo para testes. Reza a lenda que se vingar, mais virão. Se não vingar, este será repassado à Transppass, empresa da qual a Viação Osasco é dona.

      O engraçado era que só tinham ônibus novos estacionados dentro do terminal. Em alguns com as portas abertas dava pra sentir aquele típico cheiro de carro zero…

      Raphael Freire Zanardo / (em resposta a O.Juliano) Responder
      • Agoora eu entendi porque fiquei tão surpreso haha obrigado pela informação.

        A Viação Osasco não acho uma das piores, pelo menos atendendo a cidade de Osasco, fica lado a lado com a Urubupungá mesmo. Agora a Transppass, essa – infelizmente – eu conheço muito bem pois atende a região que vivo (sudoeste de SP divisa com Osasco). Uma lástima de empresa. Recentemente adquiriu esses novos Millenium, com ar, e colocou pra rodar em linhas como 778R, 715M e 771P e isso é muito bom. O problema é que mantém MUITOS ônibus velhos com mais de 10 anos (ou muito próximo desta idade) em outras linhas, veículos até mesmo sem acessibilidade, que quebram muito, têm motor fraco e são desconfortáveis para todos (passageiros, motoristas e cobradores). Em comparação com a Gato Preto, que faz parte do mesmo consórcio Sudoeste, prefiro a Gato Preto, que ainda não vi tantos ônibus novos como os das Transppass, porém não tem ônibus tão ridículos. Pelo menos por enquanto.

        Em tempo,não encontrei nenhuma reportagem com vídeos ou mais fotos dessa inauguração. Na verdade, a melhor notícia que tinha encontrado foi aqui mesmo no ViaTrolebus. Se tiver algo mais pra compartilhar, agradeceria!

        • O porém é que o que nós lemos aqui no ViaTrolebus sobre esse terminal é exatamente o mesmo texto que está em outros portais, inclusive no da EMTU. E essa foto do Millennium IV com piso baixo foi postada na página da EMTU no Facebook. Mas enfim, o que posso lhe dizer sobre a inauguração é que foi boa, kkk. O terminal realmente está bem completo, e bem que eu queria mas não dá pra reclamar. No entanto o governador falou uma mentira na cara dura… Ele disse que o terminal é integrado à Estação Gal. Miguel Costa, sendo que não é, e você precisa sair do terminal para entrar na estação velha de guerra, que não tem acessibilidade alguma. Portanto, sem integração.

          Agora quanto ao que você falou da Transppass, ela e a Viação Osasco são farinha do mesmo saco. Também tem muitos ônibus velhos na filial de Carapicuíba, que são justamente os que circulam na EMTU. Cansei de ouvir os próprios motoristas reclamando que falta potência, que as marchas não engatam e tudo mais… Tem muitos ônibus novos rodando, incluindo os Millennium BRT com Ar Condicionado (Que nunca está funcionando) e alguns Apache VIP II, III e IV. No entanto ainda se vêem muitos S21 e VIP I até sem acessibilidade rodando nas linhas de Alphaville… Eu só não tenho mesmo é como te falar das municipais de Osasco, já que moro em Carapicuíba, mas pelo que notei a frota toda é de nova a semi-nova e está bem conservada… Talvez alguém que faça uso dessas linhas saiba dizer melhor…

          Raphael Freire Zanardo / (em resposta a O.Juliano) Responder
  3. HAHAHAHA daqui a pouco vai começar o MIMIMIMI …. Isso aqui é SP … Podem falar o que quiser do picolé de chuchu, mas não podem falar é que ele não investe em infraestrutura. Esse “veio” é bom.

    Jurandir / Responder
    • É mesmo…pode investir 0,01 que já tá valendo né….não pode falar que não teve investimento…..

      Se fossem tão bom assim, SP não teria só 78km de metrô “véio”….

      Marcelo / (em resposta a Jurandir) Responder
    • Obra espetacular, é a colheita de quem plantou.

      Felix / (em resposta a Jurandir) Responder
  4. Só por curiosidade: Esse corredor vai ser um BRT ou um BRS?

    Arthur Lira / Responder
  5. Deveriam ter deixado o nome do terminal só como Km 21 mesmo, sempre dão nomes de porcarias de políticos que só dão prejuízos, assim como o nome antigo da Estação General Miguel Costa que também era Km 21 que os antigos usuários da antiga e extinta Fepasa ainda chama a estação assim. Aliás, o governo e a CPTM erraram em não terem modernizado a estação ferroviária ao lado e tê-la integrado fisicamente ao novo terminal, preferiam as obras de adequação funcional em estações de menor demanda primeiro, como Quitaúna, por exemplo, que terá somente uma demanda maior futura, devido à uma universidade que se instalará nas proximidades.
    Eu só espero que haja logo uma modernização de General Miguel Costa e que ela seja ligada fisicamente ao terminal, a demanda da estação ficará cada vez maior com o corredor da EMTU que também há muito está atrasado, é muita moleza!

    Celso Jorge Aguiar Amaro / Responder
  6. O cara fez a plantação na época certa e tá colhendo os frutos …. Isso sim é pensar no futuro do Estado. Agora o PT quebrou a Petrobras, o Brasil, as Minas Gerais, o Rio Grande do Sul. E o DF que era governado pelo PT também dá sinais que vai quebrar …Isso é o que se colhe da plantação do PT só desgraça.

    Jurandir / Responder
  7. Não sei se essa viação Osasco ai e boa, mais ela parece ser a única a comprar carros com AC, tem aqueles ML com motor dianteiro com AC também.

    Rodrigo Santos / Responder
    • A Urubupungá também comprou Apaches VIP IV novos com Ar Condicionado e janelas seladas. Os ônibus com AC da Viação Osasco (Pelo menos os que rodam pela EMTU) estão sempre com as janelas abertas, portanto o AC nunca funciona. Este novo Millennium IV, pelo que sei, ainda não entrou em operação.

      Raphael Freire Zanardo / (em resposta a Rodrigo Santos) Responder
  8. O Que Falta é o Terminal Pinheiros, Além do Santo Amaro Ter Linhas Intermunicipais

    Michell / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*