Move SP recebe proposta internacional de aquisição

De acordo com reportagem do jornal Folha de São Paulo desta sexta, 28, o consórcio Move SP, responsável pela obra e operação da linha 6 – laranja, do Metrô de SP, recebeu proposta de uma empresa internacional interessada em adquirir a concessão do ramal.

 

A negociação está em caráter sigiloso, válida por 60 dias, e já foi comunicada a secretaria estadual  dos transportes.

 

Se o acordo for fechado, o Governo do Estado não precisa relicitar a linha e as obras devem ser retomadas ainda este ano.

 

Nos próximos dois meses, a Move SP vai analisar questões jurídicas, financeiras e técnicas da nova proposta.

 

A linha 6, quando concluída, ligará Brasilândia a São Joaquim.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

10 Comentários deste post

  1. Ideia interessante, quem sabe assim a obra não ande, porque se depender desse governo.

    Rodrigo Santos / Responder
  2. Os politicos conseguiram quebrar as grandes empresas brasileiras agora as estrangeiras serão a salvação, bingo.Os objetivos serão atingidos, o Brasil estão demonstrando que os brasileiros são incapazes de produzir um prego.Todas Empresas estrangeiras são honestissimas e todas as Empresas brasileiras são desonestissimas? Será que é isso mesmo?Deus Seja Louvado e tenha Misericórdia do povo brasileiro.

    Felix / Responder
    • Não e questão de ser honesto ou não, as empresas brasileiras dependem do BNDES pra qualquer obra grande, e com a crise e o governo quebrado, por culpa nossa e deles, não liberam a verba facilmente, a saída esta com as empresas de fora mesmo.

    • Deus Seja Louvado e tenha Misericórdia do povo brasileiro.
      Frase comum do “Eduardo Cunha”, repedida nauseadamente no “Corrupção Brasileira Memes”.

      Anonimato / (em resposta a Felix) Responder
      • Eu pessoalmente nunca ouvi isso fo Eduardo Cunha. Querer vincular minha frase com esse cidadão é muita criatividade, esse cidadão é mais um representante fo RJ afundado.

        Felix / (em resposta a Anonimato) Responder
  3. O que importa é que a obra ande.

    Arthur Lira / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*