Cobrança de integração do corredor ABD começa domingo, 9

Começa no próximo domingo, 9, a cobrança de integração entre trolebus e ônibus municipais para quem usa o Corredor ABD.

Atualmente a integração é gratuita porém a partir do domingo será cobrado R$ 1 nos terminais Diadema, Piraporinha e São Matheus. Para quem sai do trólebus para os ônibus intermunicipais, continua gratuito.

Os passageiros pagarão com o cartão BOM e que o sistema dará desconto de 50% para os estudantes. A Secretaria de Transportes Metropolitanos informou que os usuários que não tiverem o cartão, poderão fazer gratuitamente apresentando RG, CPF e comprovante de endereço original nos pontos de atendimento nos três terminais.

A EMTU disse que a cobrança da taxa é para fazer manutenção da rede de trólebus e que esse aumento já estava previsto em contrato com a concessionária Metra, que opera o serviço de trólebus.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

39 Comentários deste post

  1. Mesquinharia desse governo incompetente

    Gapre / Responder
  2. Nossa, que legal… Cobram 4,20 (pra quem não tem nenhum tipo de beneficio), não existe integração (ate hoje esse negócio de integração onde vc pega mais de um onibus com a mesma passagem só existe em são paulo), eles não tem cobradores pra pagar salário, enfim a empresa é enxuta (ou pelo menos aparentemente é…) mas a passagem é mais cara do que num certo sistema duma certa operadora altamente criticada (não que a SPTrans seja um sonho de consumo, mas pelo menos a passagem em são paulo é mais barata e te proporciona integrações mais baratas…).

    Ai me pergunto: Pra que fazer corredor de ônibus? Pra que tirar os cobradores dos Onibus??? se onde isso foi implementado o custo para o passageiro é mais alto!!!! Digam logo pra onde vai o dinheiro…(antes que alguém venha dizer que estou defendendo algum político, quero destacar que odeio todos, independente de cor, procedência, partido, demais classificações que alguém invente…)

    Thiago / Responder
    • Que PIORE e aumente cada vez mais essa tarifa….tô nem ai, já mandei para a merda mesmo…..sai mais barato manter a moto e bike com direito até a pequenas viagens por ano do que gastar mais de 3.000 por ano só com transporte publico para andar apertado.

      Me livrei disso!

      Renato / (em resposta a Thiago) Responder
      • Só não pode reclamar dos que vc chama de carrocrata quando disserem pra tirar as ciclovias porque querem que piore mesmo pros ciclistas,já que eles estão de carro mesmo, tá olhando pro próprio umbigo.

        Mauri / (em resposta a Renato) Responder
        • Para os ciclistas, JÁ PIOROU e vai piorar mais. Sempre quiseram que piore, então não é novidade alguma se piorar mais ou ficar igual. Quem pedala a mais de 10 anos como meio de transporte conhece melhor a realidade do dia a dia como ninguém.

          Agora nego vota errado e depois fica de mimimi se já conhecem a decadas o histórico desses politicos? Burro puxa carroça e tem que aguentar a bucha. Eu não votei nesse lixo, então não carrego esse fardo.

          Renato / (em resposta a Mauri) Responder
  3. Tomara que aumente para R$ 5,00 a integração, acabem com desconto e cobrem por distancia. Votou no PSDB tem que levar na bunda (e no bolso tb) para aprender!

    Marcelo / Responder
  4. “Mais um ótima noticia do Governo de São Paulo., colhendo bons frutos da Gestão com responsabilidade,”

    Alexandre I / Responder
  5. Ao invés de muitos aqui nos comentários reclamarem, por que não vão caçar provas que apontem que tal cobrança será inútil e que a empresa tem dinheiro para fazer manutenção nos terminais?

    Anonimato / Responder
    • Esses terminais existem desde 1990 e nunca precisaram de nenhuma cobrança dos usuários para integração, por que só agora depois de 27 anos de inauguração decidiram descontar a suposta falta de verba no lado mais fraco da corda???

      Gapre / (em resposta a Anonimato) Responder
      • Podemos dizer o mesmo dos aeroportos que os governos do PT privatizaram ou as rodoviárias que estão eternamente na mão da Socicam?

        Se for comprovado que tem verba sobrando, beleza. É como falei: o pessoal ao invés de reclamar deveria ir atrás das provas que comprovem que a cobrança é inútil.

        Se for comprovado que tem verba faltando, então ou que se estude formas de arrecadar dinheiro para a manutenção do terminal, ou que pague de uma vez.

        Anonimato / (em resposta a Gapre) Responder
        • Fui contra as privatizações, mas nem isso foi tão lesivo ao lado mais fraco da corda quanto esse tipo de cobrança no terminal, que é o escopo desta discussão.

          Ainda sou adepto da justificativa de que, se não cobraram em quase 30 anos, começar a cobrar agora é descontar a incompetência do governo, havendo verba ou não. Que haja uma contrapartida para a população nisso. Lembro muito bem que a Marta, quando prefeita, começou a acabar com a integração gratuita nos terminais, mas, em contrapartida, ela criou o bilhete único com integração livre entre quantos ônibus fossem necessários por 2 horas, em qualquer ponto que se pegasse condução. E agora, estão fazendo o que pra compensar o prejuízo da população??

          Gapre / (em resposta a Anonimato) Responder
          • Sempre havia uma tentativa de fazer uma cobrança no terminal. Se hoje se pede para cobrar, algum motivo há, não adianta reclamar.

            Se os bilhetes fossem padronizados e unificados, o terminal poderia ser aberto sem problemas. Mas são dois sistemas diferentes que não trabalham em sincronia. A EMTU é um sistema, SPTrans é outro. Tem suas integrações, mas são discrepantes demais…

            E não acho que é aqui culpa da incompetência do governo, mas sim da própria população que não soube exigir ou discutir seus direitos.

            Anonimato / (em resposta a Gapre)
  6. Governo safado

    Rodrigo Santos / Responder
  7. As prefeituras querem tudo de graça e se negam a colaborar com o estado. Caso Diadema tivesse feito sua parte, essa cobrança nunca teria existido. Mas Diadema preferiu torrar bilhões de reais nas inúteis municipalização do transporte (ETCD) e do saneamento (SANED) e que acabaram revistas depois de anos de prejuízos para a população e hoje está falida para subsidiar a integração.

    Ivo Suares / Responder
    • Não se esqueça de que a prefeitura de SP também tem integração Metra no terminal São Mateus e os moradores do extremo leste da cidade também vão perder esse benefício… o Dória também tá se negando a colaborar com o “pobrezinho” do governo do Estado?? Engraçado que, pra vc, o Santo governador pode ficar sem colaborar com o povo, né?

      Gapre / (em resposta a Ivo Suares) Responder
  8. Não sabem da queda de arrecadação sofrida por causa da crise econômica causada pela pilhagem da quadrilha petista que quase quebrou o país? São Paulo tira dinheiro de onde, se ficamos com pouco mais de 8% do que arrecadamos? Cada uma…

    Ed / Responder
    • Ué, mas o “presidente” Temer, apoiado pelo Alckmin (que é o responsável pelo corredor EMTU), alegou categoricamente que não há crise nenhuma. Então que história é essa de crise agora, vc me explica???
      É cada uma…

      Gapre / (em resposta a Ed) Responder
      • Gapre vc entende o que te interessa, o Temer se referiu a crise política e não econômica, Muitos Estados e o Brasil estão quebradinhos, vide o seu Estado Rio de Janeiro o pior, Minas gerais e Rio Grande do Sul.São Paulo ainda está se segurando mas está sentindo o reflexo dessa crise econômica do Brasil.INSS, Fundos de Pensão, Petrobras, Correios, eletrobras etc… estão com muita dificuldade financeira.Os apsentados estão pagando mais de 25% de seus salários para tapar o rombo deixado pelos 13 anos de péssima “gestão “.

        Felix / (em resposta a Gapre) Responder
        • Ah, eu que entendo o que interessa???? Aahahhahaah, tá bom, Felix, quem tá sem entender nada é o povo de Diadema que vai perder um benefício de quase 3 décadas porque o governo corrupto do Alckmin perdeu a mão com a manutenção do corredor, que sempre funcionou muito bem sem precisar cobrar mesquinharia dos usuários. Mas, quer saber? Se elegeram o vegetal, bem feito!! Tem mais é que tomar mesmo!

          Gapre / (em resposta a Felix) Responder
          • Nossa, você mostrou este mesmo ódio quando o trem bala federal foi cancelado pelo mar de lama de corrupção entre a quadrilha petista e as empreiteiras? E as linhas de metro e VLT que seriam construídas pelo país com o dinheiro do PAC? Cadê, meu caro? E ainda você vem chamar de incompetente um governo de estado que está entregando, uma a uma, todas as obras que prometeu? Nem paulista você é, está fazendo o que aqui?

            Ed / (em resposta a Gapre)
          • Ed lascar mesmo, lembra que foi o seu idolatrado Serra que disse que merecia uma medalha por ter boicotado o trem bala???? Isso vc faz questão de omitir, não é mesmo????

            Claro, na sua cabecinha de robô lobotomizado pelo PSDB devo morrer de amores por um partido inerte, corrupto e falso moralista feito esse, incapaz de concluir uma linha sequer de metrô em mais de 2 décadas de enrolação no Palácio dos Bandeirantes… e vc ainda tem a PACHORRA de me falar que estão entregando todas as obras uma a uma????? kkkkkkk, ED LASCAR mesmo, uma pena que não to conseguindo postar links… vc ia ver o TANTO de promessas que a tua quadrilha tá cumprindo, ou seja, nenhuma.

            Gapre / (em resposta a Gapre)
          • Que eu saiba a manutenção do corredor é de plena responsabilidade da Metra, não do governo (EMTU), este só fiscaliza e no máximo auxilia. Tanto é que a parte paulistana do corredor Brooklin Diadema até hoje não está 100% por causa de conflitos com a SPTrans, já que a Metra ou EMTU não podem mexer muito neste corredor.

            E bem, você elegeu o Lula e a Dilma, todo mundo no Brasil se deu mal, inclusive tu em algum aspecto, não duvido. Então é aquela coisa: o voto errado tem como consequencia as falhas causadas pelos erros deles. Não importa o partido.

            Anonimato / (em resposta a Gapre)
          • E PS, Ed: jura que vc tá querendo justificar a vagabundagem do PSDB com as encrencas do PT?? Já saiu HOJE mesmo no UOL reportagem sobre encrencas da obra da linha 5 do metrô com empreiteiras e o Santo Alckmin, pra variar, não sabia de nada. Te lembra alguém???

            E pro governo de uns e outros que insistem em me provocar, em 2014 no segundo turno eu nem estava em SP, estava no Rio por isso justifiquei. Mas, obviamente teria votado na Dilma, mil vezes ela (e qualquer outra coisa tão ruim quanto) antes do seu Aécio e seu maldito PSDB.

            Gapre / (em resposta a Gapre)
        • É, Felix, é duro para muitos aqui, como o pobre “Gapre” ver as obras em São Paulo sendo entregues, bem distante do discurso esquerdinha que dizia que nada aqui seria realizado. É de dar pena… Tentamos explicar o óbvio para os viúvos da Dilma, mas eles não querem entender, ou aceitar…

          Ed / (em resposta a Felix) Responder
          • Obras sendo entregues????? Onde, meu Deus?? Na China?????? kkkkkkkkkkkkkk

            Gapre / (em resposta a Ed)
          • Concordo com o Gapre: obras onde? O que está sendo lançado era o que deveria TER SIDO LANÇADO ANTES. Isso se não é apenas uma necessária e obrigatória melhoria, como as adaptações para acessibilidade na CPTM. Não tão fazendo nada mais que a obrigação.

            Anonimato / (em resposta a Ed)
          • Avisa o Gapre que o Governador esteve ontem e hoje entregando casas em várias cudades do interior, aliás é todo sábado e domingo, fora de seu horario de trabalho que ele visita entregando obras no interior.Verificar o Portal do Govermo de São Paulo e ou o Geraldo Alckimin facebook inicial.

            Felix / (em resposta a Ed)
          • Me mostre que obras de mobilidade estão sendo entregues na cidade de São Paulo…..

            Renato / (em resposta a Ed)
        • “Gapre vc entende o que te interessa” ……………..KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

          Alexandre I / (em resposta a Felix) Responder
      • Explique você, pois o Temer era vice do partido que você elegeu. É CADA UMA…

        Ed / (em resposta a Gapre) Responder
        • Ed lascar mesmo… Temer foi eleito como vice decorativo… quem ficou feito uma pombagira ensandecida massacrando uma panela implorando pra botar o velho satanista no Planalto foi você

          Gapre / (em resposta a Ed) Responder
  9. Se a integração beneficia os cidadãos de Diadema, a prefeitura local deveria arcar com esse custo. Jogar o custo apenas para o estado é malandragem.

    Ivo Suares / Responder
    • Olha, apesar de eu não concordar nem um pouco com esse papo de “coitadinho do Governo do Estado”, achei a sua proposta mais sensata. Inclusive a prefeitura de São Paulo deveria arcar com a transferência no Terminal São Mateus também, pois está atendendo a população do extremo leste da cidade.

      Gapre / (em resposta a Ivo Suares) Responder
      • Tem que ver a demanda, rapaz. Não é “a prefeitura paga”.

        Anonimato / (em resposta a Gapre) Responder
        • Dá esse conselho pro Ivo Suares, oras, foi ele que seu essa sugestão, não eu. Só fiz esse comentário pra ver o que ele acharia da prefeitura de SP sob gestão do Dória ter de arcar com o terminal São Mateus da mesma forma que ele diz que a prefeitura de Diadema deveria arcar. Em todo caso, não discordo de a prefeitura arcar com uma parte e o governo do Estado com outra. Demanda é óbvio que existe, rapaz.

          Gapre / (em resposta a Anonimato) Responder
        • Vagner, a prefeitura paga por conta da integração beneficiar apenas Diadema, assim como São Paulo deveria pagar e as outras cidades também deveriam pagar. Custos divididos entre o estado e os municípios. Enquanto os municípios da RMSP ficarem se pendurando nas costas do estado, veremos essas situações.

          Não é justo que o cidadão de Campinas ou Bauru subsidie a passagem do cidadão de Diadema enquanto suas cidades não tem sequer um transporte similar. Qual é a dificuldade do estado arcar com parte do subsídio e as prefeituras com a outra parte? O Gapre deu uma idéia interessante ao dividir em 50%.

          Mas a prefeitura de Diadema já deu um mega calote na Sabesp, o que não dirá numa EMTU?

          Ivo Suares / (em resposta a Anonimato) Responder
        • Não é o empregador quem paga?

          Felix / (em resposta a Anonimato) Responder
          • Como é ingênuo. Empregador não paga nada. Se ele ver que aumentou o custo, ele demite para cobrir esse custo a mais, simples assim.

            A maioria arca no máximo com 1 passagem integral. Se o trabalhador tiver que pegar mais de 1, tem que pagar do proprio bolso, isso é, se for contratado.

            Renato / (em resposta a Felix)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*