Campo de Marte completa 97 anos

O Aeroporto Campo de Marte (SP) completa, nesta quarta-feira (26/7), 97 anos de operações. Suas atividades se iniciaram em 1920, ano em que foi construída uma pista para pousos e decolagens e um hangar no local onde a Força Pública do Estado de São Paulo mantinha sua escola de aviação.

 

Sob o comando da Infraero desde 1979, o terminal foi a primeira infraestrutura aeroportuária da capital paulista. Sua localização é privilegiada por estar na Zona Norte da cidade, próxima ao Terminal Rodoviário do Tietê, à estação Carandiru do metrô, e à Marginal do Tietê, que é via de acesso às rodovias estaduais e interestaduais.

 

Embora o Aeroporto Campo de Marte não possua linhas aéreas regulares, ele é o 5º em movimento operacional no Brasil. De acordo com os dados da Infraero, no ano de 2016 foram realizados 71.527 pousos e decolagens, cerca de 200 operações diárias.


As 71.527 aeronaves que pousaram no terminal no ano passado transportaram 125.395 passageiros. A média mensal de pouso e decolagem de 2016 foi de 5.960 movimentos, sendo que 56,2% referem-se às operações com helicópteros. O aeroporto possui infraestrutura que permite pouso e decolagem noturnos em uma pista de 1.600 metros, e um heliponto.

 

O sítio aeroportuário possui uma área aproximada de 2,1 milhões de m². O Campo de Marte é um aeroporto compartilhado: 1.138.440 m2 estão sob a administração do Comando da Aeronáutica – por meio do Parque de Material da Aeronáutica (PAMA-SP), Prefeitura de Aeronáutica de São Paulo (PASP), Núcleo do Hospital de Força Aérea de São Paulo (NuHFASP), Centro de Logística da Aeronáutica (CELOG) e Subdiretoria de Abastecimento (SDAB) – e 975 mil mestão sob a administração da Infraero.

Recentemente foi anunciado que o Governo Federal irá repassar 400 mil metros quadrados do aeroporto a Prefeitura de São Paulo para a criação de um novo parque.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

6 Comentários deste post

  1. Esse aeroporto é paulista! Tornou-se federal depois que Getúlio bombardeou na Revolução de 32! Acho que deveriam investir um pouco nele e torná-lo comercial para aviões pequenos, como os ATR-72 ou EMB-120. A região é excelente, possui o Anhembi, o Sambódromo, espaço de convenções e eventos por perto. Está estrategicamente entre as duas maiores rodivárias da cidade (Tietê e Barra Funda). Se existisse um monotrilo, VLT ou coisa do tipo ligando Tietê-Marte-Barra Funda, teríamos um belo incremento de pessoas que poderiam chegar de avião por esse aeroporto e já ir para os vossos destinos rodoviários! Sugiram isso para as PPPs do Anhembi!. Por quê ão incentivar a aviação regional? Quantos vôos não poderiam ser feitos num raio de 1000km? Certamente nunca verei isso! Mais ia ficar bem legal.

  2. Já houve boatos da linha amarela chegar até lá, o que seria fantástico, porém creio que isso nunca vai acontecer.

    Felipe / Responder
    • Não teria como a Linha 04-Amarela chegar ao Campo de Marte, pois o túnel da linha vai até a Rua João Theodoro e aponta na direção do Pari, tal túnel faz uma curva que vai em outra direção que não é a norte. Se você leu ou ouviu isso de alguém, não passa de boato de quem não entende nada.

      Celso Jorge Aguiar Amaro / (em resposta a Felipe) Responder
  3. Também já ouvi falar que o trem bala Campinas/RJ teria sua estação ali.
    Já tivemos 1 linha aérea para o RIO de Janeiro pousando em aeroporto alternativo (não me lembro qual) via Angra dos Reis.
    Morei do lado norte do Campo de Marte e tenho saudades dos aviões que via decolar como os B-17, B-24, Catalina, NA-T6, o jato de caça Gloster Meteor, entre outros aviões da FAB cuja manutenção era efetuada alí.
    Quando quebrei o braço em um acidente foi socorrido para o hospital da aeronautica dali e fui devidamente cuidado e engessado.
    Joguei futebol de varzea pelo Pitangueira FC, cujo campo fica até hoje muito proximo a pista de pouso.
    Só boas lembranças

    Jair / Responder
  4. O lado esquerdo da foto monstra o aeroclub e os angares da inicitiva privada sendo a parte da FAB o lado direito que muito pouco aparece.

    Jair / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*