Metrô Bahia recebe 34º trem e completa frota da linha 1 e 2

A CCR Metrô Bahia recebeu semana passada o 34º trem para as linha 1 e 2. Com os novos 34 trens, somados aos 6 em operação, a concessionária complete a frota de 40 trens para que as 2 linhas tenham intervalos, no futuro, de 3 minutos.

 

Montadas na fábrica da Hyundai Rotem, em Araraquara (SP), as composições são formadas por quatro carros cada e têm design moderno, ar-condicionado, câmeras de vigilância, passagem livre entre carros (gangway), monitores do tipo LCD e sistema de vídeo para comunicação com o usuário, entre outras melhorias tecnológicas.

A chegada dos trens a Salvador exigiu uma logística complexa, que começa com a composição viajando vários dias em navios e termina com carretas transportando os carros ao longo de 2.500 quilômetros, passando por três estados brasileiros. Uma vez na área urbana, as carretas precisam aguardar o horário apropriado para que possam alcançar o Pátio Pirajá, onde funciona o complexo de operação e manutenção do sistema.

“A chegada do 34º trem é motivo de muito orgulho, pois são muitas as etapas desde a aquisição até o recebimento, o que inicia a fase de preparação final para circulação com passageiros. Realizar todo esse trâmite com a agilidade e eficácia que a CCR Metrô Bahia alcançou é resultado de uma equipe focada em oferecer o melhor à população de Salvador e região metropolitana”, ressaltou o diretor de Implantação de Sistemas da CCR Metrô Bahia, Claudio Andrade.

Após serem descarregados, os trens passam pelo processo de instalação de equipamentos de sinalização de controle dos trens e uma nova bateria de testes estáticos e em movimento até que estejam 100% preparados para circular garantindo conforto e segurança para os usuários do metrô.

Em função da demanda atual de passageiros no Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas, média de 125 mil/dia útil, 16 trens circulam nas linhas 1 e 2, e outros dois trens ficam de reserva. Com esse número, o intervalo entre trens no horário de pico é de quatro minutos na Linha 1 (Lapa/Pirajá) e cinco minutos na Linha 2 (Acesso Norte/Pituaçu). Nos demais horários, as duas linhas trabalham com intervalo de oito minutos. O número de trens em operação irá aumentar gradualmente com o avanço da Linha 2 e o aumento da demanda.

Fonte: Assessoria CCR Metrô Bahia


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

15 Comentários deste post

  1. ta vendo como as coisas avançam quando não existe a turminha do “cartel e companhia” atrapalhando???? independente de ser estatal ou privada, quando se quer se faz agora quando não quer, a culpa é sempre de outrem….

    Thiago / Responder
    • O metrô de Salvador está em obras desde 1999, logo não é exemplo.

      Ivo Suares / (em resposta a Thiago) Responder
      • E é via superficie, com obras infinitamente mais fáceis de se construir.

        Felix / (em resposta a Ivo Suares) Responder
      • O metrô de Salvador ficou parado por anos QDO ESTAVA NAS MÃOS DO GOVERNO. Depois que repassou para a iniciativa privada, retomaram e concluiram rapidamente as obras, começaram a linha 2 e já estão bem adiantados…

        Enquanto isso no metrô do PSDB, 10 anos só para tirar a linha do papel….E está assim pq tem idiotas como vc que mantem esses bandidos no poder.

        Que exemplo SP tem para falar dos outros cara-palida?

        Tiago / (em resposta a Ivo Suares) Responder
        • 1) A situação do Metrô de Salvador só melhorou com a entrada da CCR, que por curiosidade, é a operadora da Linha 4 paulistana.
          2) Acho que foi 5 anos para a Linha 4 sair pelas mãos do Estado e repassar a operação a CCR.
          3) A mesma CCR, que eu saiba, não assumiu as obras (ou talvez nem se ofereceu) para concluir a Linha 4.
          4) Teve que trocar de governo (e linha política) para a obra andar.

          Anonimato / (em resposta a Tiago) Responder
  2. Já que a CCR é tão eficiente eu queria ver ela pegar a Linha 6 Laranja de São Paulo, tocar as obras e operá -la.

    Felix / Responder
    • Desculpa de aleijado é muleta.
      Quem quer vai lá e faz. Quem não quer fica de desculpas. Isso é tipico da gente medíocre…

      SP está ai com 1km de metrô por ano….78km em 25 anos de PSDB que não conseguem fazer nada….

      Qto te pagam para ficar defendendo esses bandidos que apoiam o Temer?

      Tiago / (em resposta a Felix) Responder
    • Qualquer um que pegar vai ser mais eficiente que o governo…tudo que o governo põe a mão não funciona, é lixo….SUS, Escolas publicas, Detran e outros serviços publicos estão ai para mostrar….tudo uma burocracia, serviço lixo, funcionários mal educados

      Marcelo / (em resposta a Felix) Responder
      • Corrigindo: não é culpa do governo se:
        – O profissional do serviço público entra no concurso só pela grana.
        – Se o médico prefere “bater ponto” e ir para outro consultório do que atender “gente pobre”
        – Se o Detran “faz quebra direto” e dificulta para quem quer fazer tudo certinho.
        – Se os professores não ensinam direito.

        A população permite isso. O governo é o espelho de sua população.

        Anonimato / (em resposta a Marcelo) Responder
  3. tem que privatizar tudo ….

    Jurandir / Responder
  4. Eu entendo que o metro de Salvador na maioria dos seus Kms são sim de superfície. Isso não invalida os avanços dos últimos anos. Agora – que o Metro de SP está uma vergonha, está. A própria linha 04 – NUNCA ACABA!, VLT em São Paulo ….. Meu Deus! Tem algo de gestão ai!

    AGNALDO SOUZA / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*