Planalto deve vetar medidas anti-Uber

De acordo com reportagem da Folha de São Paulo, a equipe do presidente Michel Temer espera que as emendas que prev6e, na prática, inviabilizar o funcionamento de aplicativos como o Iber, sejam barradas ou alteradas no Senado.

 

Caso as medidas passem pelo Senado, elas vão a sanção do presidente, que provavelmente as vetará.

 

O Congresso ainda pode, contudo, derrubar o veto presidencial caso reúna o voto de pelo menos metade dos senadores e deputados em sessão conjunta.

 

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia,  defendeu o veto presidencial. “Defendo que o presidente vete os dois artigos aprovados aqui. Respeito o direito da maioria, sou um democrata, e é bom que de vez em quando sua posição não seja a majoritária, mas vou defender, claro, o meu ponto de vista que esses dois artigos”, disse.

 

Nesta terça, a Câmara dos Deputados aprovou medida que regularize os aplicativos porém as emendas os inviabilizam na prática (leia aqui).


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.