Aumento na tarifa de integração em SP não ocorrerá esta semana

Após  o Governo de São Paulo ter ganho na Justiça o direito de aumentar as integrações Metrô/CPTM + ônibus e os bilhetes semanais e mensais (leia aqui), a data que valerão os novos valores será definida até o fim desta segunda-feira, 10.

 

“Temos que dar um prazo, isso não vai ser feito de supetão”, disse o secretário de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni após reunião entre secretários da prefeitura e do governo. “Vai ser dado pelo menos uma semana, isso é o que nós pretendemos. Temos que informar a Assembleia Legislativa, a Prefeitura tem que informar a Câmara e também, dentro da razoabilidade, dar um prazo para as pessoas poderem se preparar.”

 

Clodoaldo disse que o reajuste não será para esta semana.

O secretário ainda alegou que a principal tarifa de integração, o bilhete único, “é ainda 10% de desconto em cima da tarifa congelada de R$ 3,80″, segundo ele, “a segunda tarifa mais barata da Grande São Paulo, só perde para Taboão da Serra” diminuto município em que a tarifa custa R$ 3.

“Nossa tarifa continuará sendo a mais barata”, defendeu. Ainda de acordo com o secretário, menos da metade dos usuários serão afetados pelo reajuste. A pasta estima que pesará no bolso de 40%.

O secretário ainda afirmou que o aumento é necessário por conta dos reajustes previstos nos contratos, além do dissídio dos funcionários. “Com isso nós temos que repor essas perdas nas empresas, tanto no Metro quanto na CPTM”.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*